RSS Feed

Tag Archives: sexologia

Conhecendo seus direitos sexuais

 

Você sabia que temos Direitos Sexuais? Pois é, eu não sabia, até agora e nada melhor do que compartilhar com vocês tamanha informação. A declaração dos Direitos Sexuais foi estabelecida no XIII Congresso Mundial de Sexologia na Espanha em 1997.

Se você como eu não tava interagido – digo de forma mais profunda –  neste assunto, conheça agora seus Direitos Sexuais:

  • Direito à Liberdade Sexual – abrange a possibilidade dos indivíduos em expressar plenamente seu potencial sexual. No entanto, estão excluídas todas as formas de coerção, exploração e abuso sexual em qualquer época ou situação da vida. (isso só ocorreu na década de 70 né? Pois depois que ela passou, essa liberdade se tornou novamente um tabu)
  • Direito a Autonomia, Integridade, e Segurança Sexual do Corpo – este direito inclui a habilidade de uma pessoa em tomar decisões autônomas sobre a própria vida sexual dentro do contexto da ética pessoal e social. Também inclui a capacidade de controle e prazer de nossos corpos, livres de tortura, mutilação e violências de qualquer tipo. (a não ser que você seja adepto ao sado-maso e esteja consciente do seu significado, afinal isto também é liberdade)
  • Direito a Privacidade Sexual – é o direito às decisões e aos comportamentos individuais exercidos na intimidade desde que não interfiram nos direitos sexuais dos outros. (parece uma frase montada)
  • Direito à Equidade Sexual – este direito se refere à oposição de todas as formas de discriminação, independentemente do sexo, gênero, orientação sexual, idade, raça, classe social, religião ou limitação física ou emocional. (estamos vivendo a ausência deste direito com a legalização do casamento gay, infelizmente, há pessoas que vivem na ‘caverna’, não se abrem ao mundo e se limitam unicamente a julgar)
  • Direito ao Prazer Sexual – incluindo o auto-erotismo, é uma fonte de bem-estar físico, psicológico, intelectual e espiritual. (enfim, sexo é bom para tudo que há de necessário na vida)
  • Direito a Expressão Emocional Sexual – é mais que um prazer erótico ou atos sexuais. Cada indivíduo tem o direito de expressar sua sexualidade por meio da comunicação, do contato, da expressão emocional e do amor.
  • Direito a Livre Associação Sexual – Significa a possibilidade de se casar ou não, de divorciar-se e de estabelecer outros tipos de associação sexual responsável. (ou seja, este é o livre arbítrio sexual)
  • Direito as Decisões Reprodutivas Livres e Responsáveis – é o direito de decidir sobre ter ou não filhos, o número e o período entre cada um, e o direito ao total acesso a métodos de regulação da fertilidade. (não concordo plenamente, claro que devemos escolher se queremos ou não procriar, mas vendo a degradação do mundo, o difícil acesso a educação, alimentação e principalmente pais loucos, abuso sexual, entre outros, este direito poderia ser algo questionável, digno de um atestado de sanidade apito ou não para a maternidade/paternidade)
  • Direito a Informação Baseada no Conhecimento Científico – a informação sexual deve ser gerada por meio da pesquisa científica livre e ética, e disseminada de modo apropriado em todos os níveis sociais. (ao menos nesse país, sei que não funciona, aliais diversos tipos de informações não são divulgadas como deveriam, ou seja, em diversos níveis sociais)
  • Direito a Educação Sexual Integral – este é um processo que inicia no nascimento e segue pela vida toda, e que deveria envolver todas as instituições sociais. (coisa que também não ocorre, se houvesse este tipo de diálogo ainda na puberdade, talvez houvessem menos doenças alastradas, gravidez indesejável entre outros, se na geração de nossos pais isso não era comum, na nossa deve ser fundamental para a saúde da prole)
  • Direito a Saúde Sexual – o cuidado com a saúde sexual deve estar disponível para a prevenção e o tratamento de todos os problemas, inquietações e transtornos sexuais. (acho que a falta de informação, ou programas que estimulem tais buscas, faz com que as pessoas se acomodem, mesmo nos dias atuais)

Claro que não pude deixar de dar meus ‘pitacos’, é fácil criar direitos, leis e regras, o difícil é serem respeitadas, o mundo pode ter evoluído em diversos aspectos, mas quando o assunto é SEXO, a palavra TABU (infelizmente) não pode ainda ser ignorada.

*Fonte: O Globo on-line

 

 

 

Tabus: Mulheres que falam de sexo

sex

Ok! Isto não parece mais ser um tabu, isto se você não for uma destas mulheres que falam de sexo e não são conhecidas por isso. Estava no banho pensando sobre o assunto e me questionei: Porque falar de sexo assusta muitos homens?

Foi então que comecei a dividir os tipo de mulheres que falam de sexo e como elas são classificadas:

  • As que comentam sobre sexo na mesa do bar entre amigos e amigas: estas são modernas, descoladas, que não tem pudores;
  • As que debatem com os amigos tecnicamente sobre o sexo: estas são as amigas sábias, aquelas que lhe darão bons conselhos e são vistas como sexólogas;
  • As que adoram falar de suas vidas sexuais: estas no mínimo são ninfomaníacas! Elas até podem não ser, podem apenas fazer um bom sexo uma única vez por mês, e mesmo assim são as “malucas”;
  • As que comentam sobre sexo na mesa do bar, que debatem sobre os termos teóricos, que dão conselhos aos amigos, que escrevem sobre sexo ou contos eróticos: estas não têm uma classificação definida, normalmente são confundidas com “Bruna Surfistinha”, ou recebem cantadas de “amigos” para que você de “aulas” sexuais a eles, ou são popularmente conhecidas na cidade em que vivem como “doidinhas por sexo” (esta que lhes escreve é uma delas, sem vergonha alguma por isso, mas revoltada pela estupidez humana e facilidade em julgamentos).

Desde que o mundo é mundo, e Eva mordeu a maça, sexo é sexo, e ponto! Mesmo com toda a revolução feminina, com a queima dos sutiãs, com a independência da mulher moderna, falar de sexo ainda é um absurdo.

Se você tem 30 anos e não casou, e nem pensa nisto, você é uma maluca, pois logo não poderá ter filhos, mas e se estas não quiserem ter filhos? Casar, ser boa dona de casa já não é mais prioridade na vida de uma mulher, nem fará com que se sintam realizadas.

Cada uma com seus planos e prioridades, o que não podemos é generalizar. Assim como há homens de 40 anos que não estão nem ai na palavra matrimonio, e todos acham supernatural!

O que quero dizer é, se bem que posso mais uma vez estar tentando dizer nada, posso apenas estar escrevendo por simples revolta de não ser compreendida, por ser vista como ninfomaníaca e isso afugentar muitos possíveis bons relacionamentos, ou ser vista como “aventura de uma única noite”. Que mau há em ser aventura de mais de uma noite?

Isso é um blog caramba, eu posso falar o que eu bem quiser, um dia se eu chegar a escrever em revistas como NOVA, GLOSS ou até mesmo Men’s Helth (que eu amo ler) eu pratico o jornalismo em terceira pessoa, mas aqui eu posso colocar a boca no trombone e dizer: eu penso, eu falo, eu vivo, e sou feliz assim!

O que agora eu quero mesmo dizer (sim acho que é isso que quero realmente lhes falar caros leitores) é que: parem de perder seu tempo julgando, e tachando, viva a vida! Não é porque uma mulher mais nova (na maioria das vezes) que sabe teoricamente mais sobre sexo que você que você não ensinará nada a mais pra ela (digo isso porque já ouvi esta desculpa também), ou que isso possa afugentá-los. Abram suas cabeças para a mulher do futuro, aquela que pode querer não casar, não ter um relacionamento muito serio, ser independente e ter um cãozinho ou gato ao invés de ter um filho. Este é o mundo de hoje. O mundo prático, rápido e instruído.

Freak Butterfly.

Orgasmos Múltiplos Masculino

FOT20080628172424

Ontem estava eu lendo meu “livrinho” de cabeceira, O livro de Ouro do Sexo, quando me deparei no capitulo sobre orgasmos, que homens também podem ter orgasmos masculinos. Já não me bastava ter lido na Woman’s helth que homens fingem orgasmos, agora me deparo com esta outra novidade (ao menos para mim até então era uma mega novaidade). Logo tratei de pesquisar e ler milhares de textos sobre o assunto.

Então como diria meu querido Jack Estripador, Vamos por partes!

Primeiramente, a ejaculação não esta relacionada ao orgasmos, então isto quer dizer que um homem pode ejacular sem ter o orgasmos, então vejamos o que é orgamos.

Segundo Regiana Navarro Lins e Flávio Braga, “perda momentânea da consciência, que pode durar até um minuto e meio; alterações neuromusculares e endócrinas; vasodilatações generalizada; aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial; contrações musculares dos membros inferiores, do aparelho pélvico e circunvaginais; rubor. Isso é o orgasmo. Todas essas sensações vividas ao mesmo tempo.”

Após esta ampla definição do que é o orgasmo, verifica-se que o orgasmo é uma sensação neurológica, claro, também física, mas a ejaculação é algo estritamente físico.

Ao menos uma vez na vida o homem, após ejacular deve ter dito a si mesmo “gozei, mas não foi tão bom”, isso porque houve a ausência de orgasmo. A ejaculação e o orgasmo muitas vezes são eventos simultâneos, mas não quer dizer que uma coisa tem haver com a outra.

Para um homem obter orgasmos múltiplos, assim como as mulheres é uma questão de exercícios. Como o pompoarismo, os homens devem fortalecer o músculo pélvico. Veja agora alguns exercícios que podem ser praticados em casa:

  • Controlar o fluxo da urina;
  • Fazer o movimento de sobe e desce com o pênis ereto usando a força pélvica;
  • Tente este exercício agora o maximo de vezes que puder diariamente, contraia o músculo pélvico e também o anus por cerca de 20 segundos, depois relaxe por 1 minuto;
  • Contrair sempre a musculatura o maximo no maior tempo possivel;

Esta é a musculação do pênis. A principio o homem sentira uma queimação e tremedeira, pois isto é uma questão de pratica e tempo. Contraia e exercite o quanto puder seus músculos pélvicos. São eles que lhe ajudarão a controlar a ejaculação, aumentado o tempo da ereção e lhe proporcionando maior prazer.

Uma coisa muito valida é não estar com a bexiga cheia durante a relação, para que você possa contrair o músculo sem problemas. O que faz a diferença neste exercício é que a ejaculação leva o homem ao estado de “dormência”, ao cansaço e ao termino da relação até que ele recarregue “as baterias”, pois a chave de tudo está nos testículos e no ânus, e este processo ajuda o homem a impedir a passagem do esperma para a ejaculação, prolongando sua ereção.

A musculação peniana não é tudo que o homem precisa para alcançar o prazer múltiplo, é necessário também o treino, e isto é feito através da masturbação.

Vejamos a seguir um texto do site Rede do Sexo onde há o passo a passo de como por em pratica com a masturbação.

“Para alcançar esse destacamento entre orgasmo e ejaculação existem basicamente dois métodos, com uma parte comum aos dois. A parte comum é se masturbar até o quase orgasmo e depois parar. Você não pode ir muito longe nessa masturbação, pois, existe o ponto de não retorno. Chegando a esse ponto não há mais como parar a ejaculação. Com o treino vai se aprendendo a chegar perto desse limite, porém, sem ultrapassá-lo. Fazendo dessa forma, se consegue ter um bom tesão, não tão forte quanto o do orgasmo em si, mas, bem gostoso. A medida que você vai brincando dessa forma, chegando perto do clímax e parando, o tesão aumenta, ao redor do quinto ou sexto o tesão já está consideravelmente aumentado. E se nesse ponto você vier a ejacular sentirá que o prazer foi multiplicado.

O primeiro método:

No primeiro método você deve ficar relaxado e se masturbar normalmente. A posição mais apropriada para isso, por experiência própria, é a de lado. Quando o orgasmo estiver chegando pare a masturbação e contraia a musculatura pélvica. Depois disso retorne a masturbação.

Esse método é simples e é o que eu mais pratico.

O segundo método:

Esse método é mais complicado, e eu mesmo, não tenho muita prática nele, mas, já vi citações em mais de um local, e parece bem lógico.

Quando você contrai a musculatura pélvica, de certa forma você também está contraindo a próstata e com isso, forçando o esperma a ser expulso dela. Nesse método o que se deve fazer é expandir os músculos. Como expandir? Pelo mesmo processo que você usa para liberar a urina. E isso que se deve fazer para que a próstata não fique pressionada, e, por conseguinte, não aumente a pressão para a saída do sêmem. E sem a saída do líquido seminal você tem o orgasmo, todavia, não tem ejaculação, que é o nosso objetivo. Mesmo nesse método, é necessária uma forte contração quando se está perto do ponto de não retorno.”

Então rapazes, se interessar ter mais prazer ainda no sexo, coloquem em pratica estas dicas. Os exercícios podem ser feitos a qualquer hora do dia e de preferência diariamente, para ficar ainda mais prazeroso, peça uma mãozinha a sua parceira para a masturbação. Aprender pode ser muito gostoso.

Freak Butterfly.

* Dica do dia: Você sabia que os homens que praticam sexo com boa freqüência têm menores chances de ter câncer na próstata? Então hoje a noite aproveite para se prevenir. Você leitora dê esta ajudinha ao seu parceiro, sexo é saúde, pratique o sexo seguro.

Curiosidades e Mitos Sexuais

img_boatos_e_mitos

Em toda nossa vida há uma serie de curiosidades e mitos, alguns desvendados, outros não. O mundo sexual é repleto deles, veja a seguir algumas curiosidades e mate alguns mitos sexuais.

  • Você sabia que é possível o homem ter múltiplos orgasmos? Diferente do que muitos pensam, o orgasmo não está necessariamente ligado a ejaculação. Está curiosidade chega a ser tentadora não é? (Bem, para ser legal com meus adoráveis leitores estou pesquisando em todas as fontes possíveis para lhes ajudar a ter prazer múltiplos);
  • Quem disse que somente um pênis gigante proporciona prazer as mulheres? Isso é mito! Afinal nenhuma mulher sente prazer no colo do útero e sim na entrada da vagina, saiba que o comprimento da vagina (ou seja, onde se situam os músculos internos) mede de 7 a 10centimetros, então não é necessário ser nenhum ator pornô para fazer sua parceira revirar os olhinhos;
  • E falando em tamanhos, o pênis ereto tem em média 12 a 16 centímetros, é raro um homem com um pênis pequeno a ponto de impedi-lo de ter uma atividade sexual normal, para isto ele teria de ter menos de 4 centímetros no estado adormecido e 7 centímetros quando ereto;
  • Sexo na gravidez? É permitido e saudável, principalmente para mulheres que optarem pelo parto normal, ele ajuda a trabalhar os músculos da vagina, além de ser um ótimo exercício, liberar adrenalina e endorfina que deixam as grávidas mais relaxadas e felizes. Quando a barriga estiver grande, pratique de “ladinho” é a melhor posição para ela e não a cansará. Tenha somente cuidado em gravidez com complicações como a hipertensão, pois o sexo faz subir a pressão arterial. E não! Você não irá “cutucar” o bebe com seu pênis;
  • Você sabia que as prostitutas no século XVIII utilizavam seu próprio fluido corporal como “perfume” para atrair seus clientes? O aroma do liquido expelido pela vagina quando excitada, é um incrível afrodisíaco, tente um dia isto com seu parceiro e veja os resultados;
  • Você sabia que há como a mulher dar uma “focinha” ao seu corpo para chegar ao orgasmo? É simples, contraia o abdome, o ânus e em seguida o orifício da vagina, como na técnica de pompoarismo, engolindo e expulsando o pênis da vagina várias vezes. Isso pode ‘chamar’ o orgasmo e prolonga-lo por mais tempo. Quanto maior a fricção entre o pênis e a vagina, maior o nível de excitação o que aumenta a facilidade do orgasmo;
  • Você sabia que os seios aumentam 25% quando a mulher está excitada? Pois é, as mamas aumentam, os mamilos enrijecem e as aureolas se dilatam. Fiquem atentos as diferenças corporais de seus parceiros e aprecie a beleza que a excitação pode lhes proporcionar;
  • As mulheres sentem menos necessidade de sexo que os homens? Mito! Isto é algo que varia de pessoa para pessoa, mas uma coisa é certa, as mulheres sentem necessidades sexuais tanto quanto os homens, afinal sexo é saúde (sexo seguro, claro);
  • O tamanho das mãos, pés, ou nariz é um indicador do tamanho do membro masculino? Mito! O pênis não tem nenhuma relação de tamanho com qualquer parte do corpo, então moças não se iludam se o rapaz tiver algumas partes do corpo mais avantajadas;
  • Masturbação excessiva em ambos os sexos pode diminuir o desejo sexual? Mito! Não há como isso ocorrer, a masturbação é a pratica de conhecimento do corpo e interação com sigo mesmo;
  • Você sabia que o fetiche pelo couro teve seu ápice com o filme O Selvagem de 1954? O ator Marlon Brando era um motoqueiro que trajava um jaqueta de couro preto.
  • O ponto G, A e U existem? Sim! Mulheres podem comemorar! Vocês têm a honra de ter três pontos erógenos para aumentar seu prazer. O ponto G é o mais popular e estudos recentes mostram que existe o ponto A, que aumenta a lubrificação feminina e o ponto U com a sensibilidade igualada a cabeça do pênis (mais a frente irei falar mais sobre o assunto).

Bem pessoal, estas são algumas curiosidades que encontrei nesta minha

jornada de estudos sobre sexualidade. Assim que eu encontrar novas curiosidades ou saber sobre outros mitos, eu estarei aqui lhes informando.

Não fiquem apenas na curiosidade, busquem a sabedoria!

Freak Butterfly.

Dúvidas sobre o “Pinto”

Tamanho+do+p%C3%AAnis_penis_desconfiado

Esta foi uma conversa que tive a pouco com um colega, sobre algumas duvidas que ele tinha e que sei que muitos ainda têm, então para aproveitar a conversa, que eu até achei em partes interessante, vou colocar aqui para que vocês também tirem suas duvidas. Esta é uma conversa de msn então relevem os erros e claro dei sigilo ao rapaz em questão.

Se você também tem alguma duvida, critica ou sugestão fique a vontade (aviso desde já que não trabalho no meio sexual nem dou “aulas praticas”, e tenho dito, que fique claro).

 

D. diz:

Qual tamanho ideal… Do pênis?

Freak Butterfly diz:

Não há tamanho ideal (risos)

 Freak Butterfly – diz:

Ideal é saber usa-lo

Freak Butterfly – diz:

Cada mulher tem um tamanho também

D. diz:

Mas não tem essa da maioria preferir grande não?

 Freak Butterfly – diz:

Então não há o ideal

D. diz:

É eu sei

D. diz:

Mas digamos, psicologicamente.

 Freak Butterfly  – diz:

O troço é SABER USAAAAAA

D. diz:

Serio! Ta certo

 Freak Butterfly  – diz:

Todas dizem nossa era “enormeeee”, mas só querem achar um que as completem.

D. diz:

Hum, saquei!

D. diz:

E a quantidade de gozada isso importa ou a mulher ta poco se lixando pra isso?

 Freak Butterfly  – diz:

Em relação ao cara? Tipo quantas vezes ele goza?

D. diz:

Sim e a quantidade que sai.

 Freak Butterfly  – diz:

Olha vamos em partes

 Freak Butterfly  – diz:

Tipo, primeiro a maior preocupação dela é ela gozar, já que pra vocês é bem mais fácil!

D. diz:

Sim, isso eu sei.

 Freak Butterfly  – diz:

Segundo, as mulheres em geral se sentem felizes por saber que deram prazer imenso ao homem, isto também as excita!

Freak Butterfly  – diz:

Mas tipo agente não para pra ver quantos litros de porra o cara expeliu (risos).

D. diz:

Eu infelizmente gozo e pronto, acabo tem como mudar isso? Aprender sei lá?

 Freak Butterfly  – diz:

Olha ate tem ué. Lê o original do kama sutra ou sexo tântrico. Se tiver interesse mesmo, claro.

D. diz:

Odeio ler (risos), mas sim, tenho interesse.

 Freak Butterfly  – diz:

Ou então, opte pelo “primeiro as damas”.

D. diz:

Tem como aprender a controlar? Quanto ta pra gozar?

 Freak Butterfly  – diz:

Claro, através do sexo tântrico!

D. diz:

uia

Freak Butterfly  – diz:

Tem uns truques pra quem tem ejaculação precoce, que é desviar o pensamento do prazer. Ao invés de pensar em você “chegar lá”, pense nela “chegar lá”.

D. diz:

Poxa, valeu Poli, muito obrigado e desculpa qualquer coisa.

Freak Butterfly  – diz:

😉

 

Bem, é isto ai pessoal. Espero que tenha sido ao menos útil ou educativo.

E lembrem-se: “Tamanho não é documento”

“Melhor um pequeno brincalhão que um grande bobalhão”

“Primeiro as Damas”

Ditados e jargões não existem em vão. Foram criados em alguma lógica então pode confiar!

Abraços,

Freak Butterfly.

Segredos e técnicas do Pompoarismo

1220745969060_bigPhoto_0

Se você acha que o Brasil é o país da “putaria” está muitíssimo enganado. O sexo, sem sombra de duvida é uma arte oriental e não ocidental.

Como já vimos em diversos artigos, China, Japão, Índia, Arábia entre outros paises do oriente, as varias técnicas milenar, que foram passadas em suas gerações segredos de como ser a digas, verdadeira “puta” na cama.

Hoje venho apresentar a alguns (espero que poucos) a uma técnica conhecida como pompoar. Popular na Tailândia, esta técnica se resume em nada mais nada menos que a contração voluntária dos músculos circunvaginais. É um palavrão? Pode até ser, mas saiba que esta arte induz sensações extremamente prazerosas no pênis durante a relação sexual.

Mas deixando um pouco o sexo em si de lado, vamos falar dos benefícios que a pratica de pompoarismo trás as mulheres, já que sexólogos estudaram durante anos a importância do fortalecimento dos músculos vaginais. Por quê? Para que no futuro você leitora evite uma serie de problemas como as temidas: queda da bexiga, puns vaginais e o descontrole da urina na hora do orgasmo (popularmente conhecidas assim).

Ser uma pompoarista não é fácil, mas pode-se praticar a contração da vagina durante todo seu dia e em qualquer lugar, basta apenas contrair os músculos (você sentirá seu ânus contrair junto, pois o músculo pubococígeo é na verdade um conjunto de músculos que se estende desde o osso púbico, popularmente conhecido como “monte de Vênus” e o cóccix), tire 5 minutinhos do seu dia para se “exercitar”.

Para as aventureiras e amantes de sex shop, existem artigos para a pratica, e até mesmo vídeos-aula, com explicações detalhadas do processo. Você já viu as famosas “bolinhas Tailandesas”? É com elas que se inicia a pratica de pompoar, que além de ser ótimo para sua saúde sexual, pode ser muito prazeroso para você, que também pode utilizar com o parceiro em uma brincadeirinha apimentada.

Voltando ao sexo, quando a vagina contrai o pênis ela esta massageando o garotão, fazendo seu parceiro obter sensações inigualáveis. Não é a toa que as tailandesas são “populares” por todo o mundo.

Agora vamos ao que interessa e conhecer alguns movimentos básicos para você começar a praticar agora mesmo:

Chupitar: sugar o pênis, movimentando a vagina como se fosse a boca de uma criança chupando a chupeta;

Estrangular: apertar o pescoço da glande com o anel que estiver melhor posicionado;

Expelir: forçar a expulsão do pênis até que só a glande continue introduzida;

Ordenhar: massagear o pênis do parceiro, apertando do primeiro até o ultimo anel, de forma cadenciada, e depois soltando;

Revirginar: consiste em fechar os lábios e o primeiro anel vaginal, dificultando a entrada do pênis. Este movimento simula uma vagina virgem;

Sugar: o parceiro deve introduzir somente a glande do pênis na vagina; a mulher deve fazer um movimento de sucção, forçando a entrada, por completo do pênis;

Torcer: movimentar o pênis do parceiro, apertando todos os anéis e girando em movimentos de rotação, ora para a direita, ora para a esquerda;

Travar: contrair fortemente a vagina, impedindo a saída do pênis.

Bem, claro que não conseguirão de primeira concluir todos estes exercícios, e se achar melhor, pratique com um consolo (pênis de borracha), quanto aos anéis, a vagina é um orifício com profundidade de 8 a 15 centímetros, normalmente fechado, abrindo-se conforme a excitação da mulher, a musculatura circunvaginal consistem por um feixe de anéis que vai da entrada até o inferior do órgão. Estes anéis podem se movimentar juntos ou separadamente, por isto o pompoarismo requer dedicação e treino.

A força e a velocidade é uma questão de tempo e aprendizagem, conforme a mulher descobre seu órgão ela aprende a movimentá-lo corretamente.

Depois de alguém treino faça um teste para saber se você realmente se empenhou: pegue um vibrador, introduza-o na vagina, sugue-o e depois faça-o sair segurando pela ponta, sem deixa-lo cair no chão, lembre-se, não vale usar as mãos.

Toda estes exercícios farão você e eu parceiro prolongarem a relação sexual de forma satisfatória a ambos, já que depois que dominar ao menos parte da técnica a mulher pode obter orgasmos explosivos e prolongados.

Quer fazer um teste ainda mais fácil para ter certeza se o homem gosta ou não? No momento da relação sexual, quando houver a penetração comece a contrair sua vagina, deixe-o imóvel e apenas a contraia, veja a sensação que ele sentirá. Eu posso afirmar que é deliciosa (tanto para você quanto para ele, além de um momento brando e intimo).

Se você ainda esta curiosa(o), veja os links abaixo ou procure livros especializados, muitas cidades possuem casas com aulas de pompoarismo (assim como de streap tease, pole dance entre outros).

Não veja só pelo lado do prazer, mas também pense na sua saúde.

Os três vídeos selecionados a seguis cotem uma previa sobre aulas de pompoar, uma entrevista no Jô com a sexóloga Carmen Janssen, a pompoarista Stella alves e uma vídeo aula de exercícios pélvicos.

http://www.lupompoar.com.br/particular.html?gclid=CObh4cCDq5oCFQO2FQodpTD-1w

http://www.youtube.com/watch?v=ydAmVCwBDiI

http://www.youtube.com/watch?v=DzRZVrjSrt4

http://www.youtube.com/watch?v=Cut3TvohTyc

http://www.youtube.com/watch?v=5kn94EjQXoo&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=c5qR2JG7ZzI&feature=related

Freak Buttterfly (Poliana Zanini)

*Fonte: O Livro de Ouro do Sexo (Regina Navarro Lins e Flavio Braga);

*Videos: You tube

*Imagens: Google imagens

Você sabia: Fragmentos da história da sexologia

Depois de algum tempo sem escrever a vocês sobre o assunto, hoje venho lhes falar um pouco sobre a historia da sexologia.

Você sabia que os primeiros registros sobre o comportamento sexual humano é estimado à cerca de 22 mil anos atrás?

Isto mesmo, os dados são baseados em registros da “Pré-história” onde a sexualidade é dada pela “lei da natureza” tal como animais. Durante milhares de anos, os humanos se reproduziam para a procriação.

Monogamia, poligamia ocasional, poligamia regular e poliandria (excepcionalmente), eram vistos em uma sociedade arcaica. Também eram feitos rituais de abstinência para evitar gestações, até que o bebê atingisse alguma auto-suficiência.

A poligamia só era aceita se houvesse recursos ou necessidades de expansão da população, já a monogamia assegurava a concentração de bens da família, porém mostrava que o homem não tinha condições de manter mais de uma mulher.

Na sociedade contemporânea a monogamia é dominante, porém há algumas regiões onde a cultura permite a poligamia.

O patriarcado surgiu com as primeiras civilizações da era do Bronze, subjugando as sociedades matriarcais e enfatizando a prostituição e o adultério.

Também há 20 séculos, os chineses, indianos e árabes produziram o TAO, o Kama-Sutra e o Jardim Perfumado, verdadeiros tratados sobre os prazeres sexuais.

No fim do século XII, o sexo foi considerado obra do demônio e combatido pela Santa Inquisição. As mulheres que viviam dos “prazeres da carne” e até mesmo as “moças”, por serem simplesmente atraentes e sedutoras, eram suspeitas de bruxaria e relações com diabo, apesar de virgens eram queimadas na fogueira por representarem um perigo.

O século XIX se iniciou o controle médico às prostitutas. O casamento foi legalizado. A masturbação considerada causa de problemas físicos e mentais, é dêem graças a Deus que esta era terminou, se não se “conhecer melhor” não existiria.

Neste mesmo período o Vitorianismo incitava à repressão dos desejos sexuais, paradoxalmente abria espaço ao inicio da Sexologia, bem como às investigações de Freud.

O século XX as doenças venéreas, mais bem tratadas, também ameaçaram mitos e tabus, assim como a liberação dos costumes (que seguiram pelas duas grandes guerras) e os avanços em Fisiologia, Anatomia e Sociologia.

Ainda em meados do século XX, com a liberação dos anticoncepcionais o erotismo foi liberado. Consequentemente, nas ultimas décadas, mudanças econômicas, religiosas, sociais e novas descobertas cientificas, aliadas às contribuições da Psicologia e da Medicina, na avaliação e no tratamento dos problemas do comportamento, refletiram-se nas atitudes de homens e mulheres.

No inicio do século XXI, os profissionais começaram a reconhecer que a experiência, o amadurecimento físico e emocional, a intimidade com o (a) parceiro (a), um bom padrão de conhecimento sobre o assunto, além de hábitos saudáveis de vida e saúde geral preservada são imprescindíveis para garantir êxito na satisfação sexual.

Freak Butterfly

*Fonte: Ciência e vida: Psique edição Especial, ano III nº9.