RSS Feed

Tag Archives: sensualidade

Projeto Fotografia: Intimacy

OgAAANgnS0swVGgHixG3VGvGpgtWhfbgn7aTTVgbfqP0wHLtJmwUc0r7Out7iCiRjdvKilWTrrguD-Ba_wGfShFTj3gAm1T1UKB9rbYvvO1YDVE0dU5uYCjVuQP_

Surge em São Paulo um novo projeto fotográfico que pretende tratar a nudez como arte puramente, segundo o fotografo Leo Fontoura “Não é um trabalho sobre nudez, mas sobre intimidade.
O conceito central é o de fotografar pessoas em lugares nos quais elas se sintam confortáveis, especialmente lugares que tragam emoções e sentimentos as pessoas fotografadas.
OgAAADC1ntaaEBePXX0vZBvu13_3Wa8lFdSb3CnMqbUCnG7fZ6zHSMdLEsvciUIVJooZ32kknZ0WI7WqyeFkXIrZ3OwAm1T1UCAbhI9MWCE9k7FoLLy8gvwLUWOb
Pode ser a sala da casa, o quarto, o banheiro, o escritório, um hotel, um bar, qualquer lugar onde aquela pessoa se sinta em casa.”

Com peças de roupas leves ou despidos, os modelos ficam a vontade nas lentes deste fotografo que já teve seus trabalhos em sites como Suicide Girls, Burning Angel e Riot Angels. Agora com um trabalho independente, ele busca pessoas interessadas em provar que a nudez pode ser pura arte. Não há padrões, seja como for, desde que se sintam bem consigo mesmo.

Interessados entrar em contato através do e-mail: leo.consul@hotmail.com

Veja mais trabalhos no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=15618250271763683930

Freak Butterfly.OgAAAOTM_0bLD3VGAjd5L-Iavhf1DHEXl-xC2-weOxl4_GzEtdRUOExu7TgXv-Abo-g4Znz_qiMdF9J6iTK23PT38nAAm1T1UKb0fcPH-X7ylw7wA3t6O-1epXz-

Entrevistando: Fascinatrix

fascinatrix2

Dançarina de Ballet desde os 3 anos de idade, esta bela mulher já participou de grupos de ballet clássico importantes em São Paulo. Hoje, segue uma carreira fascinante baseado nos pockets-shows burlescos, populares na Europa e Estados Unidos.. Fã de Dita Von Teese, Michelle L’Amour entre outras artistas da atualidade, a nossa pin up brasileira apresenta seus shows com boa musica, dança, figurinos temáticos que sem duvida levam homens e mulheres (por que não?) a loucura, em uma mistura de erotismo e bom humor.

Se você já se encantou com o pouco que soube sobre esta garota que é um ícone de beleza a muitas aspirantes a pin up, leia a entrevista abaixo e saiba um pouco mais sobe seu trabalho, suas idéias e sua personalidade.

fascinatrix

F.B.: Você começou a dançar muito nova ainda, isso mostra a paixão que você tem pela dança, mas o que te levou a trocar o ballet convencional para ser uma dançarina burlesca (se é que posso chamá-la assim)?

FASCINATRIX: Apesar de estudar outras modalidades eu queria ser bailarina clássica, o que é bem difícil aqui no Brasil e com o tempo as oportunidades foram diminuindo. Parei com a dança e fui fazer faculdade, sou formada em Turismo com ênfase em entretenimento, e não dava para conciliar dança e estudo. Na mesma época eu já fazia tight lacing e me interessava muito pelo burlesco, as músicas, figurinos glamurosos etc. Foi unindo essas paixões que acabei criando esse personagem com a intenção de resgatar um pouco dessa cultura.

F.B.: Em sua opinião, as apresentações burlescas são pornográficas ou eróticas? E você acha que há diferença entre estes dois?

FASCINATRIX: As apresentações burlescas são sensuais e provocativas, não são nem pornográficas nem eróticas, mesmo porque a mulher não se despe completamente. A graça está exatamente na maneira de como se conduz a apresentação e deixar sempre aquela sensação de quero ver mais no público.

F.B.: Sabemos que começou com a paixão pela dança muito jovem ainda, e quando surgiu sua paixão pelas pin ups?

FASCINATRIX: Sempre amei o shape das pin ups, a cintura fina, o cabelo arrumado, o batom vermelho, unhas vermelhas, desde criança era o meu ideal de mulher bonita, assistia a filmes antigos e achava maravilhoso. Mas quando vi a imagem da mulher de lingerie sexy e ingênua ao mesmo tempo me apaixonei. Na época eu nem sabia o que eram pin ups. Já na adolescência eu torrava todo dinheiro que ganhava em lingeries, sutiãs meia taça, cinta-liga, meias e amava combinação e lingeries antigas que eu procurava em brechós.

F.B.: No geral, tudo que é diferente acaba virando uma “modinha”, hoje podemos ver centenas de meninas que se vestem como pin ups, ou que apenas carregam o nome PIN UP em seus perfis do orkut, você enxerga isso como algo positivo, ou não?

FASCINATRIX: Tenho medo de modismos, mas essa onda pin up é uma moda que valoriza a mulher e que a deixa feminina, acho isso muito bom. Eu nunca segui modismos, sempre quis fazer o que gostava e procurar estilos em que me sentia bem.  Acho que positivo realmente é buscar seu estilo. Claro que com tantas referências é mais fácil assumir um estilo e pronto.

fascinatrix1

F.B.: Vi seu show no programa da Adriane Galisteu, e foi assim que eu cheguei até você (como já havia lhe dito), achei seu figurino, a performance um máximo, há uma equipe por de trás disso tudo, ou você quem cria?

FASCINATRIX: Minhas performances (músicas, figurinos, coreografia etc) são criadas por mim, claro que com várias referências e colaboração de muitos amigos e amigas. Minhas lingeries são todas exclusivas feitas pela Virgin Again e os corsets são todos da Madame Sher. No Programa da Adriane Galisteu eles já tinham toda aquela  produção lindíssima pronta e adaptei uma de minhas performances com os elementos cenográficos disponíveis.

F.B.: Sabemos que o meio em que trabalha, ainda pode ser julgado por muitas mentes machistas, assim como eu que apenas escrevo já recebi propostas ‘cabeludas’, me diga, você é muito assediada? E como você lida com isso tudo (aproveite pra me ensinar)?

FASCINATRIX: Mantenho sempre uma postura profissional que não dá abertura a propostas cabeludas, e meu marido na maioria das vezes me acompanha o que inibe os engraçadinhos de plantão. Claro que sempre tem alguém mais animado e quando acontece algo desagradável, para mim a melhor maneira é se fazer de desentendida, sorrir e agradecer por ter assistido. Além disso, nos locais onde me apresento, geralmente o público já sabe o que vai acontecer.

F.B.: Agora falando de trabalho, você se apresenta em lugar fixo, e em que tipo de festas você mais se apresenta?

FASCINATRIX: Me apresento todas as sextas-feiras em São Paulo no Drops Bar e mensalmente no Cabaré das Rosas no Rio de Janeiro. Além disso faço outras casas noturnas esporadicamente (Vegas, CB Bar etc) e também muito eventos como SPFW, festas de empresas e particulares também (aniversários, comemorações etc)

F.B.: Para aqueles que se interessaram e desejam lhe convidar para se apresentar em seu evento, como pode lhe encontrar?

FASCINATRIX: O mais fácil é meu site http://www.fascinatrix.com.br/ ou entrar no meu blog http://blogfascinatrix.wordpress.com/, e ainda pelo e-mail contato@fascinatrix.com.br

F.B.: Falemos agora de fotos. Você é modelo de um site chamado Fatal Beauty, qual a temática do site?

FASCINATRIX: Sempre gostei de posar para fotos e fui modelo no Fatal Beauty que era um site direcionado para modelos alternativas (tatuadas, com piercings etc), mas o site infelizmente acabou. Era algo meio Suicide Girls com um pouco mais de glamour. Fiz vários ensaios com fotógrafos maravilhosos como o Adrian Benedykt, a Andrea Lavezzaro, Bia Ferrer, Otávio Dias, todos maravilhosos.

F.B.: Você já foi convidada para posar nua?

Para revistas nunca. Já fiz matérias para algumas como Sexy e Ele&Ela, mas sempre com foco no personagem que apresento. Se for verdade que a Mulher Melancia é a nova pin up, pode ter certeza que não quero ser convidada.

F.B.: Agora, vamos conhecer um pouquinho mais de você. O que você gosta de fazer? Quais suas ambições?

FASCINATRIX: Eu adoro fazer aulas de dança e canto e também faço academia que são atividades que preenchem meu dia quase por completo durante a semana. Adoro namorar, ver TV, cinema, sair para jantar, passear pela cidade de carro e claro, ir ao shopping. Eu gosto muito de aprender coisas novas, me mexer. Como ambição quero muito que as pessoas comecem cada vez mais a enxergar o meu trabalho como arte e para isso tento melhorar cada vez mais as minhas performances e criar coisas bacanas e chiques sempre.

F.B.: Como você concilia o trabalho e sua vida pessoal?

FASCINATRIX: Às vezes é difícil conciliar tudo. A semana parece que será calma e de uma hora prá outra rolam sessões de fotos, entrevistas, gravações de programas, e sempre pode aparecer uma viagem de última hora. Mas dá para conciliar tudo com disciplina e organização.

F.B.: E como sua família agiu quando decidiu seguir a carreira de dançarina burlesca (eu particularmente acho maravilhoso todo este mundo, é fascinante), eles gostam e te apóiam?

FASCINATRIX: Já sou bem grandinha, então minha família não se opõe as minhas escolhas na vida e sabem que estou fazendo o que gosto e com profissionalismo. Me apóiam bastante sim.

F.B.: Você já sofreu algum tipo de preconceito?

FASCINATRIX: Sim, e achei péssimo porque veio de uma maneira brusca e completamente inesperada de uma pessoa do meio artístico que nunca viu uma apresentação minha. Ou seja, me incomoda quando confundem o que faço com strip-tease de quinta, mas pelo menos vejam o trabalho que estou fazendo.

F.B.: Bem, acima de tudo gostaria de lhe agradecer por me dar a honra de entrevista-la, pois admiro muito seu trabalho e sua personalidade. Deixo este espaço aberto para deixar um recado aos nossos leitores.

FASCINATRIX: Nossa! Essa é a parte difícil. Mas acho legal que quem leu até aqui e gostou que não deixe de correr atrás dos seus sonhos também. Há um tempo atrás não imaginava que pudesse ter sucesso fazendo o que faço e está aí o resultado. Todo mundo tem um talento, exercite-o sempre e seja feliz.

Bem, esta foi à queridíssima Fascinatrix, que sem duvida me fascinou com seu trabalho e acima de tudo com a sua pessoa. Para saber mais sobre esta encantadora pin up, acesse o site: www.fascinatrix.com.br

 

Freak Butterfly

Sexo no primeiro encontro – Assuma os riscos

casal

Quem nunca se perguntou se transar no primeiro encontro é certo ou errado que atire a primeira pedra!

Bem, acho que não fui apedrejada, então vamos seguir em frente.

Uma noite desta me questionei sobre o seguinte assunto: o que o cara pensa de nós, mulheres, que transam no primeiro encontro.

Sem pensar muito tempo sobre o assunto, decidi perguntou a única pessoa que poderia me responder, o homem que eu dividia a cama no exato momento do meu conflito interno. Certo que nunca dei tanta importância para tais questões, já que não sou de sair por ai “dando” pra qualquer um (ao contrário do que muitos pensam, sou seletiva, chata e não ligo no dia seguinte), mas quando sente que algo a mais poderia rolar entre vocês, uma transa assim poderia estragar algo futuro.

Sem pensar muito ele logo me respondeu o seguinte: “Não tenho nada contra (como se algum homem pudesse ter algo contra uma mulher que está preste a lhe proporcionar prazer), acho que mulheres que fazem isto são decididas do que querem, e se fazem é porque sentiu algo, alguma atração pelo cara (isso é fato, mas há aquelas que fazem por diversão mesmo, mas que são decididas do que querem não!) e me sinto privilegiado por estar ser escolhido (bem, como eu sempre digo: o cara já vai “comer” então pra que continuar mentindo?). E então moça, quando vai escrever sobre isto?”

Claro, agente já havia feito um resumo de nossas vidas antes de estar ali e a esta altura ele também sabia que eu escrevo sobre “comportamento”.

Mas voltando ao caso em questão, o fato é que muitos homens já não se importam mais com isso, este é um tabu antigo que esta sendo rompido, como o sexo casual. Mas para muitas mulheres a pergunta nunca cala: o que ele pensará de mim?

Primeiramente: se esta com vontade, não se iniba, mas assuma os riscos desta aventura, tais como:

  • Ele pode não ligar no dia seguinte, nem na semana, no mês seguinte, talvez você nunca mais nem o veja, são riscos que todas estamos correndo;
  • A culpa, talvez no dia seguinte você se sinta culpada e com arrependimento. Não fique se martirizando você não é a única mulher na terra a cometer estas gafes;
  • Ele pode sim se apaixonar e você perceber que não estava tão afim. Vocês podem não acreditar, mas há homens que realmente se apaixonam depois de uma noite repleta de prazeres que você proporcionou a ele.

Perguntei a alguns homens o que eles pensam da mulher que topa transar no primeiro encontro:

 

  • “Penso nada baby se a vibe ta boa ali porque não transar no primeiro. Uma hora ou outra vai transar, qual a diferença de não transar no primeiro e transar no segundo?” (V.F., 27 anos, São Paulo-SP);

 

  • “Então como diria Einstein tudo é relativo. Dependendo do encontro, da mulher, em geral o tema pra mim não tem nada de mais. Juro! Eu já namorei uma menina por mais de um ano e tivemos transa no primeiro encontro” (P.N. 23 anos, Rio de Janeiro-RJ);

 

  • Não é nada demais, nada demais mesmo. Dar ou não dar.” (P.S., , 44 anos, Rio de Janeiro-RJ);

 

Bem garotas estão são algumas opiniões. Se você sente desejo e não vê nada de errado nisto, vá em frente, mas não faça disto uma brincadeira, todos devem impor limites para qualquer situação, mesmo porque a sociedade ainda é machista e “podre”, é muito fácil julgar nós mulheres por seguirmos nossos instintos, enquanto o macho “comedor” sai ileso dos seus “vacilos”.

Lembre-se: Camisinha sempre! Não caia no conto do vigário de que: “é só com você que ele faz isso”. Cuide da sua saúde em primeiro lugar e divirta-se (com moderação). Como disse um caro amigo: “Você só precisa ser seletiva, senão os palhaços colocam teu nome da pista, o que é a única coisa que incomoda as mulheres.”

Para os homens: como eu já disse uma vez, quem come quieto, como muito mais. Quem se vangloria de suas façanhas sexuais fala demais e pouco tem, ou acaba pendendo o mínimo que lhe resta.

 

Freak Butterfly.

Tabus: Masturbação Feminina II

27164

Se você acha que o maior problema da mulher (sexualmente falando) é o ménege à trois ou o sexo anal, saiba que estes tabus não são nada perto da masturbação.

Desde criança ainda na fase genital (segundo estudos de Freud, onde a criança começa a descobrir seu corpo e sempre está com a mão na genitália), os pais repreendem, muitas vezes de forma severa, muitos psicólogos explicam que é necessário que a criança obtenha este conhecimento, para seu próprio desenvolvimento, e os pais nunca devem repreender e sim dialogar com a criança. Estas repreensões acabam gerando uma espécie de trauma, principalmente nas meninas.

Desde pequenas, elas aprendem que o sexo é feio e errado, assim como tocar seu corpo. Já os meninos, são mais, digamos, estimulados a tais praticas mais cedo, para provar a tal masculinidade (de forma desnecessária). Com isso, muitas mulheres crescem sem o interesse em desbravar seu próprio corpo.

Se para os rapazes a masturbação é mais para o próprio prazer, para as moças, ela é sinônimo de descobertas e novos prazeres.

Não se sinta envergonhada em tocar seu próprio corpo, além de prazeroso é saudável conhecer cada parte de nos mesmas.

Este assunto, já tratado anteriormente aqui,veio a tona, pois ainda vejo que muitas moças sentem vergonha de praticar o ato e tentar descobrir onde seu corpo sente mais prazer, o que acaba muitas vezes prejudicando sua vida sexual.

Faça o seguinte exercício sempre que puder:

  • Dispa-se! Vá enfrente a um espelho e admire seu corpo, esqueça qualquer detalhe que a incomoda e admire-se!
  • Deslize suas mais acariciando seu corpo, veja quais lugares lhe da uma melhor sensação, que me excita, fique atenta a cada pequeno detalhe prazeroso;
  • Escorregue seus dedos para a vagina, não tenha medo, se necessário se agache e use um espelho pequeno para olha-la melhor, a acaricie, a estimule e sinta quais pontos, quais lugares você se sente mais excitada;
  • Não tenha medo de penetrá-la com os dedos, descubra seu ponto G, ele será fundamental na sua vida sexual. Para aquelas que desconhecem o seu ainda, faça o seguinte: deslize o dedo como se indicasse o céu, o ponto G é um nervo mais firme, ele é a continuação do seu clitóris, massageie ali e veja o que sente.

Acima de tudo: NÃO TENHA MEDO DOS SEUS DESEJOS, SIGA-OS!

Explore seu corpo sem medo de ser feliz. Saiba também que se masturbar na frente do parceiro pode apimentar a relação. Para muitos homens assistir a parceira se masturbar é incrivelmente sensual e excitante. Então use isto também para esquentar a cama.

Para os rapazes que estão lendo esta matéria, siga algumas dicas para ajudar suas parceiras.

  • Estimule-as a masturbação, mostre o quanto isso o excita e o quanto é bonito o ato do toque. Nunca em hipótese alguma a deixe constrangida, isto pode desencadear novos traumas;
  • As masturbe! Primeiramente esqueça tudo que já assistiu em filme pornô. Esqueça a “esfregação” excessiva e os tapinhas, siga apenas sua parceira, quando ela se sentir a vontade irá lhe indicar onde ela sente mais prazer e o que ela deseja;
  • Seja carinhoso sempre. Se para os homens o prazer vem quase que automático, para muitas mulheres não é assim, por isso tenha cuidado ao toque, não seja bruto, pois o clitóris é uma terminação nervosa muito delicada e qualquer movimento brusco pode machucá-lo, fazendo com que a parceira perca o tesão no exato momento.
  • Acaricie delicadamente, estimule-os entre movimentos horário e anti-horário, seja paciente, valerá a pena.

Estas são algumas dicas que vocês podem colocar em pratica hoje mesmo.

Freak Butterfly

 

Quer mais tuques e sugestões para apimentar a relação?

*Leia: https://freakbutterfly.wordpress.com/2009/02/12/squirting-orgasms-redtube/

https://freakbutterfly.wordpress.com/2008/07/15/os-dedinhos-tambem-fazem-milagres/

*Assista: http://www.redtube.com/8513 o interessante do vídeo é que o casal parece duas pessoas extremamente comuns e amadoras que fazem com que o vídeo seja mais natural.

Justine – Um coração para tanto amor

P1010624 Editada 0006

Depois daquele final de semana bárbaro junto a seus dois amores, Justine se sentia presenteada pelos Deuses, por ter duas pessoas que a amavam e desejavam tanto, que fossem capaz de fazer o que ela pedisse, custasse o que for, realmente, ela era abençoada.

Algumas semanas se passaram entre um apartamento e outro, entre um corpo e outro, às vezes, ainda que raramente em dois corpos ao mesmo tempo, isto quando Marcela estava de bom humor, pois ela ainda não conseguia controlar seu ciúme. Lucas ao contrario estava feliz com qualquer coisa que sua deusa lhe desse, fosse um carinho, um tapa e até mesmo tarefas sujas. Ele apenas se sentia feliz e a desejava ainda mais a cada dia que passavam juntos.

Já fazia um mês desde aquele joguinho surpresa que ela preparou para ele, um mês de sexo intenso e selvagem, um mês a mais para saber que era ela a mulher da vida dele. Sem demora ele ligou para a amada.

– Alo! Jú, nossa, eu tava aqui no trabalho e de repente lembrei de você, de nós dois juntos… – ele falava ofegante, atropelando as palavras quando Justine o interrompeu.

– Oi cachorrinho, respira e fale pausadamente. O que quer?

– Eu não só quero, como preciso de você! Casa comigo?

Justine ficou pasma, sem conseguir pronunciar uma palavra se quer. Por quê? Pensava ela consigo mesma, porque naquele momento? Porque agora que as coisas estavam como ela desejava, que ela enfim se sentia completa, por quê?

– L u c a s – gaguejou Justine – Eu… Eu não sei… Porque isso Lucas! ?

– Porque eu te amo! Simples assim, porque eu não paro de pensar em você, porque tudo que eu faço é pensando em nós, porque você é tão perfeita, tão maravilhosa…

– Chega! Pode parar, tu sabes que não sou nada disso!

– Que papo é este Ju, tu sempre se achou tudo isso e mais um pouco!

– Ta querendo dizer que eu me ‘acho’ é? – perguntou zangada.

– Claro que não amor, não entenda mal, quer ir jantar comigo, ou melhor, vamos pedir algo lá em casa, passar um tempo a sós.

Realmente passar um tempo a sós naquele ultimo mês estava ficando complicado. Se de um lado ela amava Lucas, por outro lado ela amava Marcela também.

– Lucas, eu fiquei de jantar com a Marcela, hoje é nosso aniversário… – respondeu sem graça.

– ANIVERSÁRIO! ?

– Da primeira vez que nós ficamos juntas… Olha Lucas eu preciso pensar, eu amei a proposta e tudo o mais, mas você me conhece, sabe como sou, você sabe como amo, e quem amo – dizia ela já soluçando – é difícil demais ser quem sou, mas estou completamente dividida, eu te amo demais, porém amo Marcela. Mesmo sabendo que é mais fácil construir um futuro ao teu lado, não posso magoá-la, isso a mataria, e parte de mim morreria também.

– Não fica triste meu amor, tudo bem, eu entendo o quanto deve ser difícil pra você, juro que entendo. Só não sei até quando você vai ficar nesse triangulo.

– Lucas é que – e ele a interrompeu.

– Olha eu te amo! Não desisto de você nem que implore, pode ir curtir seu jantar com a Marcela, eu estarei sempre lá pra você.

Aquelas palavras partiram seu coração, pela primeira vez em muito tempo Justine não se sentia tão arrasada, com o coração tão destruído.

– Te ligo depois Ju, te amo!

– Também te amo!

Justine não sentia mais seu corpo, e se atirou a cama e desesperadamente começou a chorar, suas lagrimas não escorriam, gritavam, e sua mãe bateu na porta para descobrir o que acontecia.

– JU! FILHA? O QUE ESTA HAVENDO? ABRE A PORTA E DEIXA A MÃE ENTRAR.

Justine sabia que sua mãe não entenderia da missa a metade, e nem poderia falar de Marcela, mas sabia que um colo de mãe a faria pensar melhor. Ela se levantou soluçando e abriu a porta. Sua mãe assustada ao ver a situação que a filha estava, a abraçou apertado.

As duas ficaram horas no quarto, Justine deitada no colo da mãe que afagava seus cabelos, isso a fazia lembrar de quando era criança e tinha pesadelos, sua mãe ficava ali, até que adormecesse novamente para a ‘proteger’ dos monstros.

– E então filha, quer falar?

– Lucas me pediu em casamento…

– Sério! ? Mas minha filha, isso não é bom? Não é o que você quer? Porque esta assim?

Como explicaria aquela situação a sua mãe sem contar toda a verdade ou varias mentiras? Melhor seria apenas ocultar certas verdades.

– Sim mãe, é sim, mas… Acontece, que eu amo outra pessoa.

– Como assim outra pessoa?

– Eu amo outra pessoa também! E apesar de saber que meu futuro estaria ao lado do Lucas, não quero, não posso de forma alguma magoar este outro alguém.

– Ainda aquele menino tatuado Justine?

Justine ficou muda, não sabia se começava a mentir agora ou mais tarde, pelo sim, pelo não, ela acenou positivamente com a cabeça.

– Mas menina, com ele você não tem futuro, e sabe disso. O Lucas é um rapaz, pelo pouco que conheci, respeitável, honesto, trabalhador e lhe trata como rainha!

– Eu sei mamãe, mas é algo que não controlo, sabe, é um sentimento mais forte que eu, é uma coisa, é como se eu fosse duas.

– A minha filha, eu te entendo… Mas agente tem que pensar no que é melhor pra nós, pensar no futuro, você não será jovem para sempre, e um dia vai querer, sentir necessidades de ter tua própria família.

Realmente seria difícil aquela situação. Mas ela sabia que em uma coisa sua mãe tinha razão, ela não seria jovem para sempre, ao menos não fisicamente.

– É mãe, eu vou pensar muito nisso. Vou jantar na Marcela e depois vou pro Lucas.

– Vai sim, uma amiga é a melhor coisa nestas horas.

Mau sabia mãe que esta amiga era o motivo de tanto choro.

Já soariam 18 horas quando ela saiu com a mochila nas costas, entrou no carro e foi para Marcela como planejado. No caminho as palavras de Lucas martelavam em sua cabeça: “… eu não vou desistir…”, se transformaria aquilo em uma guerra entre os dois? Logo agora que enfim a paz reinava em seu pequeno mundinho devasso?

Em um pequeno congestionamento, uma vida inteira se passou sobre seus olhos, como seria viver ao lado de Lucas, construir uma família, e como seria viver com Lucas e Marcela até que um enjoasse dela. Será que com o passar dos anos Lucas seria o mesmo? Ela pensou que ainda tinha seus vinte e poucos anos, que o mundo dizia que a vida começava aos 30 e que ela ainda teria tempo pra viver um pouco mais, então se Lucas a amasse de verdade, a deixaria livre para continuar este triangulo, se não ele que pegasse seu rumo, por mais que doesse nela, ela, agora, não abriria mão da vida que queria ter.

Ao chegar à casa de Marcela, seu sorriso se abriu, ela nem pensou no jantar, jogou a amante no chão e começou a beija-a por todo o corpo, ali naquela sala, onde muito ocorreu, as duas se amaram como duas gatas no cio, Justine era insaciável, a beijava, a penetrava com a língua, se lambuzava com o gozo que jorrava da buceta de Marcela que estava loucamente excitada.

Enquanto Justine sugava o grelinho duro, penetrava-a com os dedos a fim de tocar seu ponto G, Marcela delirava, gemia de forma que não poderia mais segurar o gozo, e com as pernas tremulas, ela espirrou seu doce meu na face de Justine orgulhosa e satisfeita.

Exausta, Marcela ficou imóvel no chão enquanto Justine a beijava suavemente até alcançar seus lábios carnudos. Ela pensava: “Ah Marcela, minha ruiva ardente!”

A amante sem nada entender, ficou feliz com a atitude louca de Justine, então as duas, sem falar nada, foram para a mesa de jantar, com direito a velas, vinho e flores. Elas comeram, e depois se atiram pela casa até chegar ao quarto onde o segundo round estava por começar, Marcela queria retribuir o prazer que havia sentido antes e começou a acariciar seus seios, ela sabia o quanto aquilo a dava prazer, sugava-os lentamente, mordiscando o biquinho, e com uma das mãos ela masturbava a buceta sempre molhada de Justine. Aquilo era sempre uma piscininha, e ela queria se afogar.

O sobe e desce da língua, o penetrar dos dedos, o penetrar do vibrador, a forma com que Marcela a sugava, era incrível, ela parecia não se cansar de ficar ali, entre as pernas de Justine, era como se pudesse ficar por horas com um bebe recém nascido cheio de fome ‘mamando’ sem parar. Justine logo se contorcia e gozava, foram três seguidas, mesmo sensível, Marcela não cessava, a amante podia implorar o que for, que ela não pararia, pois sabia que o próximo seria mais intenso. Depois do terceiro, Justine fechou as pernas tremulas e fracas, suadas, as duas ficaram na cama olhando uma para a outra. Segundos caladas Justine diz:

– Te amo Marcela!

– eu também te amo muito mais que tudo nessa vida Ju!

As duas se abraçaram e com lagrimas aos olhos Justine se levantou para tomar banho.

– Já vai? – perguntou Marcela.

– Hoje eu tenho que ir, me desculpa!

– Tudo bem amor, estas horas me valeram a noite, dormirei como um anjo.

– Você é um anjo! – Justine falou seguindo para o banheiro.

Tomada banho e vestida, ela beijou a amante e desta vez pegou rumo à casa de Lucas, onde algumas horas de prazer começariam.

Freak Butterfly (Poliana Zanini)

*Foto por Poliana Zanni editada por João Lenjob

Afrodisíacos e sua historia ao logo dos tempos

afrodisiacos

O termo afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa do amor. São eles substancias ou alimentos que simbolizam fertilidade e também aumentam e estimulam o desejo sexual.

Para àqueles que pensam que afrodisíacos são mitos, está comprovado que existem substâncias que agem nos sentidos proporcionando bem-estar e relaxamento.

Se por um lado há ervas e alimentos que estimulam os desejos, por outro existe o anafrodisíacos, que age como antídoto, e a cânfora é considerada o antídoto universal de tratamentos homeopáticos (tratamento a base de produtos naturais) anulando todo efeito dos medicamentos.

Por séculos a humanidade se preocupa em melhorar a arte de amar, em varias historias de diversas civilizações, a busca por alimentos que estimulantes esta presente, e segue até nos dias atuais.

Vejamos algumas civilizações e seus truques afrodisíacos:

·                                   Grécia antiga: As cortesãs tinham por habito usar perfume de violeta sem suas zonas erógenas, pois quando misturado ao suor e as secreções de seus corpos, estimulavam os jovens a se excitarem, e os mais velhos a aliviar suas melancolias. Cleópatra, uma das maiores aventureiras sexuais, passava pasta de mel com amêndoas moídas em suas partes intimas para que seus amantes a lambessem. Fica ai uma dica para as mulheres estimularem seus parceiros na pratica do sexo oral;

·                                   Romanos: Estes acrescentaram em sua dieta alimentos gregos e órgãos de animais, além disto, comiam ostras, favas, pimenta amassada com semente de urtiga, cheiro verde e cogumelos. Os romanos costumavam apresentar em suas peças teatrais cenas eróticas e produzir jantares fartos dos quais serviam fígado de lúcio, miolos de pavão e língua de guará. Aqui não recomendo muita coisa, a não ser usar os temperos como pimenta vermelha, cogumelos, cheiro verde e claro as ostras;

·                                   Cristianismo: Foi quando o prazer se tornou um pecado para a igreja e os afrodisíacos eram pecaminosos e estavam ligados a magia negra. Então para melhorar o sexo, o amante medieval buscava de formas ilegais, utilizando ingredientes esdrúxulos à alimentação, como coração de sapo e gordura de vitimas de enforcamento, que refletia o sentimento de culpa associado ao prazer. Esta seria a época negra dos afrodisíacos;

·                                   Na Inglaterra: No reinado de Tudor, os estudos por afrodisíacos continuavam, além de agregar alimentos importados de outros países como o Peru, eles acrescentaram em sua dieta porcos, corças, carneiros, galinhas e salmão servidos em banquetes regado a molhos picantes. Porém, logo o Puritanismo se estabeleceu abolindo qualquer tipo de condimento que excitasse as paixões. Após a restauração da monarquia em 1660 no reinado de Stuart, os alimentos afrodisíacos retornaram a culinária;

·                                   Na França: No século XVIII (18), com o numero crescente de bordeis, a competição se dava pela variação de alimentos que chamavam a atenção dos clientes. Os pratos eram repletos de gengibre, pimenta e outros condimentos que elevavam a energia, ainda eram servidos folhados e o chocolate era abastecido com cantárida (mosca espanhola). Além dos alimentos, os bordeis disponham de porções, pílulas e perfumes estimulantes. A França até hoje é vista com o país que tem os melhores bordeis, chamados hoje por Cabaré, com shows burlescos que encantam todas as classes,

·                                   Entre os árabes: A obra do xeque Nefzawi, O jardim perfumado, podemos encontrar uma grande orientação sobre afrodisíacos.

·                                   Na Índia: Com 5 mil aos de civilização, os indianos possuem uma rica tradição sexual, transcrita em dois livros, Ananga Ranga e Kama Sutra. Além da culinária com aspargos cozidos, melado com leite e alcaçuz, arroz e ovo de pardal cozido com mel e leite. Segue um link com um livro moderno de Kama Sutra para vocês espiarem: (http://www.scribd.com/doc/2273544/ebook-portugues-guia-do-sexo-posicoes-do-kamasutra-intravenoso)

·                                   Na China: Vinda também de uma cultura milenar, para os chineses, o simbolismo sexual era muito importante. Todo alimento que representasse a forma da genitália masculina e feminina era acrescida na culinária, chifres de animais, plantas, cogumelos e claro ginseng, canela, algas, enxofre, pinhão, pepinos e fígado de vários animais que eram conhecidos com caráter predatório;

A escolha de alimentos é fundamental para um bom desempenho sexual, incluir na dieta frutos do mar, que é rica em fósforo, sal e micro elementos necessários ao nosso organismo. A vitamina E que é conhecida como a vitamina da fertilidade, que é encontrada no gérmen de trigo e alimentos que contém farinha de trigo. A carência desta vitamina pode levar até a esterilidade, à impotência e outros problemas sexuais.

O álcool se utilizado moderadamente, ajuda a eliminar as inibições e aumentar o fluxo sanguíneo inclusive do pênis, porém se em excesso, ele reduzirá a velocidade das reações nervosas e produzindo incapacidade sexual temporária.

Entre os humanos a atração começa pela visão e pelo olfato, nosso corpo exala feromônios e são eles que enviam a mensagem ao outro de que estamos afim de sexo, é como nos animais, é pelo cheiro o que macho identifica que a fêmea esta pronta para acasalar.

As prostitutas de Nápoles, Itália, eram conhecidas por esfregarem secreção vaginal atrás das orelhas para atrair fregueses. Dizem que este truque é usado até hoje.

Vejamos ainda alguns condimentos que você pode usar para apimentar seu paladar, e a cama:

·                                   Açafrão (no oriente ele é muito utilizado como estimulante);

·                                   Açafrão-da-índia;

·                                   Alcaparra;

·                                   Anis;

·                                   Baunilha;

·                                   Borragem;

·                                   Canela (dizem que passar canela em pó em áreas erógenas do corpo chama atenção);

·                                   Cardamomo.

 

Algumas substâncias:

·                                   Marapuana;

·                                   Catuaba;

·                                   Guaraná;

·                                   Ginseng;

·                                   Alho;

·                                   Cebola;

·                                   Gergelim;

·                                   Tahine.

 

Carnes Diferentes:

·                                   Testículos;

·                                   Fígado e rim;

·                                   Tartaruga (mas não apoio);

·                                   Caracol (criados em cativeiro exclusivamente para alimentação);

·                                   Rãs (também criadas em cativeiro para alimentação).

Frutos do Mar:

·                                   Abalone (muito utilizado na cozinha chinesa e japonesa);

·                                   Amêijoa e Mechilhões;

·                                   Vieira;

·                                   Lula e polvo;

·                                   Camarão, lagostim, caranguejo, lagosta e outros crustáceos;

·                                   Ouriço-do-mar (considerado mais afrodisíaco do que as ostras);

·                                   Ostras.

 

Bebidas:

·                                   Café;

·                                   Chá;

·                                   Chocolate;

·                                   Mel (riquíssimo em vitaminas R, C e minerais do pólen, estimula a produção de hormônios sexuais);

·                                   Absinto (considerado muito afrodisíaco, teve a fabricação proibida por seus efeitos altamente tóxicos).

 

O que se pode concluir é, que além de vários produtos serem afrodisíacos e melhorar o desempenho sexual, eles ainda são bons para a saúde física e mental do ser humano. Algumas coisas são medievais, e não recomendo que façam, porém outras, como condimentos, alguns alimentos e bebidas podem ser acrescentados na sua vida, e também em um jantarzinho a dois.

Para que os leitores se animem a cozinhar algo esta noite para seus parceiros, deixo aqui um link de receitas afrodisíacas.

Bom apetite!

 

Freak Butterfly (Poliana S. Zanini)

 

·                                    Fonte: O Livro de Ouro do Sexo (Regina Navaro Lins e Flávio Braga)

·                                    Site: www.google.com e google imagens*

·                                    Site: http://www.gastronomias.com/afrodisiacas/

·              Site: http://www.scribd.com/doc/2273544/ebook-portugues-guia-do-sexo-posicoes-do-kamasutra-intravenoso

 

Relacionamentos: Quero me Realizar!

so1

Olá queridos, me desculpem pela ausência, uma serie de furacões se passaram em minha vida e me afastei por um tempo para não escrever o que não devia. Mas cá estou, e prometo escrever mais vezes.

 

Recebi um e-mail de Maria Amélia* com a seguinte questão:

“Estou casada há 28 anos, sou apaixonada por meu esposo, tenho um grande problema na cama adoro o sexo oral para fazer e receber, mas ele não é muito a fim de fazer, adora receber, o que devo fazer para ele me retribuir, trocamos algumas vezes me sentir nas nuvens queria que isso se repetisse sempre, mas ele às vezes não quer. Me ajude a encontrar essa saída.”

 

Uma ótima questão por sinal. É típico dos homens receber e não dar. Mas como já foi dito varias vezes: é dando que se recebe! E isto serve para todas as ocasiões.

 

A grande maioria dos homens ainda tende a ser egoísta e machista, alguns acham que as preliminares são mito, que se a mulher estiver molhada já esta excitada e pronta para a penetração, e que eles devem ter um pequeno estimulo para ficar ereto, tais como masturbação ou o sexo oral. Mas a verdade é que estar molhada não quer dizer necessariamente que esta excitada. Então queridos leitores, agradem suas parceiras, as estimulem manualmente ou “oralmente”. O sexo oral realmente é muito prazeroso para a maioria das mulheres, então dêem a elas esta satisfação na cama.

 

Não basta somente você ejacular, as parceiras devem sentir o mesmo prazer que vocês.

 

Para um homem se recusar a “chupar” sua parceira, pode haver pequenas coisas que estão incomodando, como o cheiro, a depilação, ou o simples fato de não gostarem.

 

Você podem não acreditar, mas alguns homens sentem nojo deste ato. Se você estiver com algum corrimento, verifique se não há odores fortes. Tenha um momento consigo mesma de intimidade. Se toque, se olhe, descubra o seu prazer. Se você não tem problema algum, converse com o seu parceiro. Eu sempre bato nesta mesma tecla, pois continuo a pensar que o dialogo pode salvar relacionamentos.

 

Outra opção é estimular os desejos. Use todas as armas que tiver como gel comestível, aromas, leite condensado, calda de chocolate e acredite, sorvete. E falando em gelado, há uma técnica de masturbação com o picolé. Sim, é isto mesmo que você está pensando. Da mesma forma que você utiliza o vibrador, utilizará o picolé (com o sabor da preferência dele), você se masturba e o convida a se deliciar.

 

Se nada disto adiantar, se ele não quer lhe dar este prazer, converse e descubra o porquê, assim você mesma conseguira resolver este probleminha, e a paz voltará a reina no ninho do casal.

 

Se você tem sugestão, duvidas ou quer desabafar, entre também em contato. Farei o possível para ajudá-los.

 

Freak Butterfly (Poliana S. Zanini)

 

·         * Nome fictício, qualquer semelhança é mera coincidência.

·         Imagem retirada do google imagens

 

Aguardem: Justine mais ousada do que nunca!