RSS Feed

Tag Archives: relação

Os 7 pecados Capitais que Matam o Tesão

 

Passeando por sites e pesquisando sobre alguns temas diferentes, achei uma matéria, bem um tipo de cartão virtual sobre os 7 pecados capitais que matam, aliais podem exterminar o tesão dentro de uma relação. Então, vamos direto ao ponto e saber quais são (com meus comentários sobre cada tópico):

  1. Ser amigo demais e esquecer de seduzir – o que ocorre hoje em muitas relações é que ambos acabam entrando em uma zona de conforto e parte para o sexo as vezes como se fosse algo parte da rotina, esquecendo de lado a sedução, algo que pode manter e apimentar a relação;
  2. Deixar a iniciativa sempre para o outro – se você acha que tomar a iniciativa deve ser somente de uma parte, geralmente o homem, está enganado, a vontade e o desejo deve ser expressada por ambas as partes, o que combina bem com a sedução, citada acima;
  3. Ser criativo só no trabalho ou com os filhos – quando pensamos que já fizemos de tudo ou sabemos de tudo, sempre há mais coisas para se aprender, isto inclui também o sexo, criatividade é sempre bem vinda, como já foi dito em uma série de outros textos, até mesmo no “Sexo segundo os sexperts”, então solte a imaginação e prenda-o (a) na cama;
  4. Exagerar na dose da fantasia sexual – bem isto é relativo, primeiro deve-se saber o que seria exagero, mas claro, se uma pessoa não está acostumada a este mundo de fetiches, pode de assustar com algumas coisas, o ideal é se o casal não tem intimidade com a fantasia do outro, o melhor é ir introduzindo aos poucos joguinhos, fantasias, acessórios, bem daí por diante é por conta da criatividade de cada um;
  5. Relaxar com o cuidado da aparência, mesmo em casa – somente o professor Girafales é chegado a uma Dona Florinda, não que você precise, depois de um dia inteiro de tarefas ou trabalho estar impecável, porém pequenos detalhes fazem a diferença, como o cuidado das peças intimas, feia furada, calcinha ou cueca desgastadas, roupas que não lhe servem e até descuidado estético faz muita diferença, pois realmente quebra qualquer clima e acaba com todo o tesão;
  6. Abusar da intimidade e esquecer da privacidade – sempre digo que com a intimidade vem a flatulência, o xixi na tampa do vazo, calcinhas espalhadas pelo banheiro, toalha molhada na cama, e o pior, não ter privacidade no seu momento mais intimo, usar o banheiro para fazer o numero 2! É horrível a sensação de não estar só, pra tudo há limites, incluindo a falta de privacidade;
  7. Abandonar o romantismo e a paquera mútua – este realmente é um grande problema, principalmente para os homens, pois depois da conquista, muitos acham que não precisa mais ser romântico, não há necessidade de paquerar, como dito acima, esquecem de seduzir. Mesmo depois de anos, qualquer mulher se derrete com o mínimo de romantismo, principalmente se for inesperado, fora de hora;

Viram, não são coisas que machucam se você praticar, mas que em sua ausência pode tornar a relação monótona e rotineira. Exercite a sedução, sua imaginação, saia pra um jantar, ou até mesmo pra balada, descubra o outro e divirtam-se.

*Veja os ‘cartões’ e a fonte dos tópicos em: http://www.oglobo.com.br/servicos/pop_infografico.asp?p=/fotos/2007/04/03/info_7pecados.swf&l=650&a=400

Beija eu me beija

Hoje é dia mundial do beijo, nada melhor do que ‘comemorar’ o dia praticando esta arte que faz tão bem ao nosso organismo, pra isso vejamos uma série de benefícios que um bom beijo trás ao nosso corpo:

  • Movimenta 27 músculos faciais, sendo assim exercita sua face estimulando o colágeno;
  • Eleva os batimentos cardíacos, que podem sair de 70 para 150 batimentos por minuto, aumentando a oxigenação das células, estimulando a função circulatória;
  • Diminui a insônia e dores de cabeça (isso serve para quem da aquela famosa desculpa de “não dá, to com dor de cabeça”. O Sexo começa com um beijo e este beijo pode te livrar da dor);
  • Um beijo de língua queima cerca de 12 calorias (eu sei que não é muito, então que tal mais e mais beijos?);
  • O beijo eleva os níveis de serotonina, substância que dá a sensação de euforia e relaxamento.

Por isso, beija acalma, liberta sentimentos, alivia o estresse, aquece, excita, faz seus olhos brilharem. Infelizmente, muitos casais perderam o habito de se beijarem diariamente (eu to falando de beijo de verdade, não de selinhos) e acabam deixando o beijo somente para momentos preliminares, porém, o beijo é a maior demonstração de carinho.

Os lábios são altamente sensíveis, perdendo somente para o clitóris, por isso ele ativa o nosso desejo sexual, um bom beijo poderá revelar muito de uma pessoa, incluindo sobre o sexo oral.

Enfim, um beijo pode melhorar sua qualidade de vida. E assim como no sexo, há várias formas de se beijar. O escritor Willian Cane (pseudônimo de Michel Christian), autor do livro “A Arte de Beijar”, descreve em seu livro e também nas palestras dadas (sim o cara é tipo o autor da bíblia do beijo e ainda tem um site e também uma versão para DVD com o Bê-â-Bâ do beijo), além do famoso livro Kama Sutra, que lhes dão 30 tipos de beijo (veja que legal, da pra testar um a cada dia do mês) para apimentar qualquer relação:

1. Beijo de lado
Quando as cabeças das duas pessoas se inclinam em direções opostas e o beijo é produzido nessa postura.
Essa é uma das formas mais comuns de se beijar e a preferida dos filmes. As cabeças inclinadas permitem um melhor contato dos lábios e uma penetração profunda da língua. É um modo excelente de começar um encontro amoroso apaixonado e também um modo de estimular a paixão entre o casal.

2. Beijo inclinado
Quando um dos dois coloca a cabeça para trás e a outra pessoa, que a segura pelo queixo, a beija. A doçura e o afeto são as emoções principais que são transmitidas com esse beijo. Um beijo desse tipo é apropriado para as preliminares, quando se prefere fazer sexo com lentidão e de frente.

3. Beijo direto
Quando os lábios dos dois se unem diretamente e se chupam como se fossem uma fruta madura. É um tipo de beijo em que o importante é que além de serem chupados, os lábios sejam mordiscados e levemente acariciados com a língua. É um beijo tranqüilo e demorado, que pode expressar uma forte paixão e que excita muitas pessoas mais do que o beijo de língua.

4. Beijo pressão
Os lábios se pressionam fortemente com a boca fechada. É um beijo para iniciar a relação ou para terminá-la, não convém mantê-lo por muito tempo. Os dentes se cravam na parte interior dos lábios e pode sair sangue.

5. Beijo superior
Quando um dos dois pega o lábio superior com seus dentes e o outro devolve o “carinho” beijando-lhe o lábio inferior. Na descrição deste beijo fala-se que uma pessoa do casal deve tomar a iniciativa e o outro se limita a correspondê-la. Uma possível razão para isso é que o Kama Sutra foi escrito para homens ativos e mulheres passivas. Mas, nos casais atuais, cada um deve ser o mais criativo possível e deixar que a imaginação se expresse como ela é, e não se limite a responder a iniciativa do outro.

6. Beijo broche
Quando um dos dois se prende aos lábios de seu amante, isso é chamado de beijo broche. E se o que realiza o beijo toca seus dentes, a gengiva ou o céu da boca com a língua, esse beijo chama-se “luta de língua”.

7. Beijo palpitante
Quando um dos dois deposita sobre os lábios milhares de beijos bem pequenos percorrendo toda a boca e as comissuras (junção dos lábios).

8. Beijo contato
Quando se toca ligeiramente com a língua a boca do outro e faz apenas contato com os lábios.

9. Beijo para acender a chama
É o beijo na comissura (junção) dos lábios que costuma ser dado no meio da noite para incendiar a paixão.

10. Beijo para distrair
O beijo ideal para quando vocês estiverem assistindo a algo na televisão e a pessoa quer chamar a atenção do parceiro com seus beijos. Para começar, lembre-se de que nem todos os beijos precisam ser na boca. Segundo o Kama Sutra, outros lugares recomendados para iniciar a “batalha” são: a testa, os olhos, as bochechas, o peito, os seios, a zona abaixo da boca, a cabeça, a nuca e o pescoço junto com a clavícula.

11. Beijo nominal
Quando um dos dois se limita a tocar a boca do outro, depois de beijá-la, com os dedos.

12. Beijo com os cílios
Quando se percorre os lábios ou o rosto do outro e se acariciam os cílios com beijos.

13. Beijo com um dedo
Quando o amante percorre a boca da amada por dentro e por fora com um dedo.

14. Beijo com dois dedos
Quando o amante fecha dois dedos, molha-os ligeiramente nos lábios da amada e faz uma pressão sobre sua boca.

15. Beijo que desperta
O beijo que se dá nas têmporas, próximo da raiz do cabelo, quando o outro está dormindo, para despertá-lo com suavidade.

16. Beijo que demonstra
Costumam ser dados à noite e em lugares públicos. Um dos dois se aproxima do outro e o beija suavemente na mão ou no pescoço.

17. Beijo da lembrança
É dado quando os amantes estão descansando após a satisfação sexual e um dos dois coloca a cabeça sobre a coxa do outro e deixa-a cair, como se estivesse com sono, beijando-lhe na coxa ou nos dedos do pé.

18. Beijo transferido
Esse beijo ocorre quando o amante, na presença da amada, beija alguém que esteja próximo dele no rosto, ou mesmo alguma foto ou qualquer outra coisa, olhando para ela como se o beijo fosse para a parceira.

19. Beijo choroso
É produzido quando um dos dois sente tanta falta do outro, que na ausência do outro beija seu retrato.

20. Beijo viajante
Ainda que pareça que os beijos sempre costumam se centralizar na boca, colocar os lábios em outras partes do corpo é uma forma de excitação garantida.

21. Beijo no peito
Os beijos mais efetivos nos seios são os que se aplicam primeiro com os lábios, suavemente e com um pouco de saliva. Depois, intensifica-se a pressão e, se a parceira o deseja e gosta desse tipo de beijo, pode-se pegar os seios com os dentes e pressionar ligeiramente. Algumas pessoas preferem sentir um pouco de dor nos seios quando estão prestes a ter um orgasmo.

22. Beijo sem pressa
A chave é prestar total atenção no corpo do outro. Quanto mais controle você tiver e mais se concentrar em acariciar e beijar cada canto do corpo, mais intensa será a sensação de prazer para ambos.

Onde há amor, há dor
Segundo a tradição erótica da Índia, a mordida é um elemento muito importante e o Kama Sutra dá uma boa lista de mordidas com toda riqueza de detalhes.

As mordidas costumam ser dadas em quase todas as partes do corpo e vão desde a mordida brincalhona, mais provocadora que erótica, até o forte apertão com os dentes que costuma ser dado no calor da paixão e faz com que os orgasmos sejam mais duradouros. No entanto, muitos costumam evitar este último tipo de mordida, porque é difícil de controlar e costuma deixar marcas muito evidentes. Também porque durante o orgasmo as mandíbulas podem sofrer um espasmo e fechar com força, o que pode ocasionar feridas.

As mordidas recomendadas pelo Kama Sutra são:

23. Mordida de Javali
O rastro que deixa na pele são como filas indianas, muito próximas umas das outras e com intervalos vermelhos como as pegadas que costumam ser deixadas pelos javalis no barro. É uma mordida que costuma ser feita no ombro.

24. A nuvem quebrada
Consiste em levantamentos desiguais da pele em círculo, produzidos pelos espaços que há entre os dentes. O Kama Sutra especifica que este tipo de mordida deve ser feita no peito.

25. Mordida escondida
É a mordida que só deixa uma intensa marca vermelha e que deve ser dada no lábio inferior.

26. Mordida clássica
Quando se pega com os dentes uma grande quantidade de pele.

27. O ponto
Quando se pega com os dentes uma pequena quantidade de pele de tal maneira que só fique uma marca como um ponto vermelho.

28. A linha dos pontos
Quando essa pequena porção de pele é mordida com todos os dentes e todos eles deixam sua marca. Deve ser dada na testa ou na coxa.

29. O coral e a jóia
É a mordida que resulta da junção dos dentes e dos lábios. Os lábios são o coral e os dentes são a jóia.

30. A linha de jóias
Quando se dá uma mordida com todos os dentes.

E com todos estes beijos, vale criar também o seu!

Acho que não precisa de mais motivos para beijar. Aos solteiros do dia, beijinho no amigo(a), beijinho na bochecha, beijinho dos pais, qualquer demonstração de carinho e afeto ta valendo.

 

O sexo e o cérebro

Se para muitos homens o sexo é algo visual e para a maioria das mulheres sensorial, para ambos ele é cerebral acima de tudo.

Já foi dito aqui, há algum tempo atrás (acho que já tem um ano) quais eram as principais zonas erógenas, e ontem lendo, percebi porque a maioria dela são onde o sol geralmente não toca.

É como tatuagem, os lugares mais sensíveis e dolorosos geralmente são os que não batem luz, para o toque o prazeroso também. Por ser um local onde a pele não fica exposta e é pouco tocada.

Para as mulheres o lugar que as “liga” ainda é a região do pescoço que começa atrás da orelha até o inicio do ombro, vale lembrar que muitas mulheres não gostam de “línguada” no ouvido, não é sexy, para muitos é “agoniento” mesmo.

Já para os homens há vários lugares que com um simples toque os fazem ligar automaticamente, como a parte interna da coxa em direção ao escroto, e nas costas percorrendo até a lateral da nádega. Outra coisa que atiça o desejo dos homens é quando a mulher o procura, a iniciativa sexual da mulher também o excita.

Uma massagem nos pés também é super erógeno, pois, acredita-se que é nos pés que temos o mapa do nosso corpo e o toque certo pode ativar a circulação entre outras coisas do nosso organismo.

Não se pode haver sexo sem o toque, quando o parceiro está totalmente relaxado, os picos de prazer podem ser maiores, por isso caricias são essenciais. Hoje, com toda a correria, o sexo se tornou uma espace de estresse, uma rapidinha aqui ou ali, tudo bem, mas não podemos deixar isso se tornar uma rotina na relação. Até mesmo uma rapidinha requer preliminares, você não sente a vontade do nada, seu cérebro se prepara, você recorda de algo que gostou, de detalhes do parceiro, ou viu algo que o excitou, um beijo diferente, um toque, então esses sensores lhe prepararam pra tal rapidinha.

Seja como for, o sexo não se baseia apenas na penetração (até porque grande parte das mulheres nem sempre chegam ‘lá’ apenas com isso) e sim em tudo que nos motiva. Vá ao sex shop e compre aquele oleosinho ou mesmo um bom hidratante.

Aproveitando o tema ‘toque’, que lembrá-los de algo muito importante, pois escutei algumas reclamações estes dias sobre ‘a falta de humanidade’, seja com quem for que você está saiba que ela é humana, e deve ser tratado como tal, fantasias a parte, mas até a prostituta mais barata requer respeito, imagine seu parceiro(a)? Até uma relação sadomasoquista o sádico tem respeito pelo masoquista. Então, pense nisso!

Romance à démodé?

Toda mulher prega a liberdade, a independência, querem ser livres para escolher, porém, quando o assunto é relacionamento, as coisas realmente se tornam confusas, até mesmo para mim, que sou mulher.

Hoje, ouvimos muito falar de “dividir a conta”, “cada um paga a sua”, e algumas ainda reclamam do romantismo ou excesso de cavalheirismo, mas será que na pratica é isto mesmo? Eu me coloquei a prova em vários encontros para saber como as relações andam hoje e transcrevi em uma espécie de estudo de caso, que não estão em ordem cronológica e em alguns casos a pessoa pode ser a mesma.

Primeiro caso: Um convite para sair com o namorado (que agora é ex).

Era começo de namoro, tudo estava bem, desde nosso primeiro encontro que foi um cinema, eu havia pagado o meu e ele o dele, até porque quando vou ao cinema com alguém chego e compro logo a minha, pois me sinto envergonhada em esperar que ele pague (pois vai que ele não se habilita, imagina o mico), então um dia, planejávamos ir a um pub badalado da cidade, curtir um som e beber, porém na ultima hora eu fiquei sem dinheiro, em uma conversa por telefone, falando de outra festa, eu disse que estava sem dinheiro e sabe o que ouvi de volta? “então como você quer sair amanhã?” minha cara caiu no chão, eu fiquei muda ao telefone e depois disso tive um colapso de memória, não lembrando dos fatos seguintes. Sei que não esperava aquela frase, é obvio que eu esperava algo “eu você está saindo comigo, eu pago”, ou qualquer coisa do gênero, tento em vista que meu namorado anterior não me deixava pagar nem uma bala. Depois daquele dia foi como “brochar”, toda vez que falávamos em sair eu ficava sem vontade, ou quando saiamos, ele pagava o cinema, mas não pagava o jantar (ao menos o meu), ele queria transar, mas nunca se prontificou em pagar o motel (eu já paguei motel pra homem, e também já dividi, mas de namorado eu não aceitaria jamais, nem dividir), no ultimo suspiro da nossa relação ele se propôs a passarmos a noite em um hotel, e ele pagaria, enfim, ele era um bom rapaz e me pagou alguns almoços na padaria da esquina.

Segundo caso: Passeio de domingo.

Marquei de ir ao cinema com um “amigo”, para assistir um filme que a muito desejava ver, eu estava meio sem dinheiro, mas pensei “melhor eu ter ao menos o do cinema e do refrigerante”. No dia que nos conhecemos, se eu pedisse a lua, ele teria dado um jeito, no dia seguinte, fez todos os meus gostos, e mesmo depois de eu já ter “liberado” ele fazia de tudo pra me agradar, saímos para jantar e ele pagou o meu e o dele, com este histórico, eu nunca imaginava que na hora de comprar os ingressos ele comprasse somente o dele! Tudo bem, aquilo eu deixei passar, ele comprou a pipoca, mas eu quem comprou o refrigerante. Ok! Saímos do cinema e decidimos comer ali pelo shopping mesmo, eu escolhi o lugar para comer, na fila pensei “vou fazer um teste, se ele não disser o que você vai querer, eu fico na minha”, dito e feito, ele pediu dois lanches pagou, depois disse e você vai comer o que? Não, ele não estava me perguntando pra pagar, pois não seria idiota de passar o cartão duas vezes. Eu juro, meu sangue subiu pra cabeça e senti o rubor na minha face, para não demonstrar que estava chateada com a situação, eu disse que comeria em outro lugar, sentei com ele para esperar o pedido, enquanto fingia pensar no que comer, mas na verdade eu estava contando até 1000 para me acalmar, claro que ele não é bobo e notou minha mudança de humor na mesma hora, eu liguei pro meu irmão, que também estava no shopping e fui encontrá-lo, deixando o individuo sozinho. Contei a minha cunhada e ela achou o cumulo. Voltei, comprei comida em outro restaurante, e de tão irritada tive má digestão e nossa noite foi para o buraco. Exagero da minha parte? Foi o que me questionei a noite inteira. Nas próximas vezes que marcamos de sair, eu disse que estava sem dinheiro e ele nada falou.

Terceiro caso: Visita a um “amigo”

Era férias e fui visitar um “amigo”, fiquei três dias na casa dele, no dia em que cheguei, ele me levou para comer em uma confeitaria e pagou a conta, fomos ao mercado e perguntou o que eu desejava levar. No dia seguinte, fomos a uma balada que ele ia discotecar, paguei minha entrada ao ir lá fora fumar, pois nesta cidade a lei contra fumantes em ambientes fechados prevalece, quando voltei e ele ficou sabendo disso, fez o bar devolver meu dinheiro, pois eu era sua convidada, pagou a cerveja, perguntou durante toda a noite o que eu queria um cavalheiro a moda antiga. Eu me sentia mal em vê-lo “me bancar” e comprei algumas cervejas, na saída ainda fomos comer e mais uma vez ele pagou. No dia seguinte a mesma coisa ao irmos almoçar fora, eu ficava envergonhada, mas ele fazia questão, até mesmo o taxi da casa dele a rodoviária foi uma luta para eu pagar, afinal nada mais justo depois de tanta gentileza, inclusive da mãe dele.

Quarto caso: Cinema com um conhecido. Ambos queriam muito assistir o mesmo filme, ele novo na cidade, decidimos ir juntos. Eu não esperava absolutamente nada dele, afinal, havíamos nos visto duas vezes em reuniões de amigos, cheguei primeiro, comprei meu ingresso e fiquei esperando por ele. Quando chegou foi logo perguntando, “seu ingresso é meia ou inteira?”, eu disse que já havia comprado e ele disse “poxa”. Na hora da pipoca eu fui pra comprar a minha, mas ele se ofereceu, insistiu e eu aceitei, envergonhada novamente.

Quinto caso: Namorava um rapaz de longe, que se achava a ultima bolacha do pacotinho, mas como toda apaixonada eu tava cega, me mudei para mais próximo da cidade dele e um dia fui visitá-lo e passar uma semana na casa dele. Logo no primeiro passeio eu já vi como seria, machista, mas acomodado, tudo que ele me convidava eu que pagava, até o sorvete! E ele ainda falava em casamento… Espero que hoje ele tenha amadurecido, tendo em vista que está casado, no dia em que eu fui embora, peguei um taxi, além de pagar a ida, ainda tive que deixar o dinheiro pra ele voltar (de ônibus claro, porque eu não podia ser mais boba e a esta altura eu já não estava mais cegamente apaixonada), pra piorar ainda esqueci uma bota que eu adorava e cara na casa dele, que ele nunca enviou de volta, puro pão-durismo, afinal o PAC do correios nem é tão caro assim.

Sexto caso: Presente de natal.

Era final de ano, apesar de não ser a namorada melosa que ele desejava eu era atenciosa, sempre o ouvia (por horas e horas e mais horas), éramos ótimos amigos acima de tudo. Aquele seria meu primeiro natal que trocaria presente com um namorado, então estava animada, comprei pra ele o kit de poker que ele tanto queria (ele ama poker), comprei também a revistinha em quadrinhos (que ele também ama) que ele tanto desejava e não quiseram vender pra ele, entre outras coisinhas, claro que se eu dei, eu quero receber. Como passaríamos as festas de final de ano separados, dei a ele os presentes antes de viajar, e o que eu ganhei em troca? Bem, primeiro eu quase que exigi um presente, depois ele me deu um sapato horrível que meus nervos saltaram, sentia que ele não tinha nenhuma consideração comigo, tendo em vista tudo o que fiz pra agradá-lo quando o presenteei, não consegui ser sínica e disse que havia odiado, fui trocar o sapato, mas na loja eu não sabia qual era o pior, então devolvi e disse pra trocar por algo pra ele. Era difícil uma pessoa que sempre saia comigo pra fazer compras não saber meu gosto. Até porque eu sempre passava pelas vitrines e jogava uns verdes pra ver se ele se tocava. Nas férias tudo que eu via me lembrava dele eu queria comprar, mas me controlei e só comprei duas lindíssimas calças, ele disse que compraria um presente pra mim também. No reencontro entreguei uma das calças a ele, e nada me veio em troca. Hoje a outra calça ta La em casa, acho que da pra usar como boyfriend…

Resumindo: é difícil nos entender? É sim! Escrevendo tudo isso eu tentei analisar e buscar uma resposta do porque somos assim, e se você leu isso tudo e pensou que sou interesseira, saiba que para todas as mulheres que contei essas historias todas, sem sobrar uma sentiram-se revoltadas. Como é possível nos sentirmos mal ao sermos bancadas, mas nos sentirmos pior ainda quando não somos? Seria vestígios ainda da criação que tivemos de nossos pais, que viveram em uma época onde a mulher era Amélia? Seria falso moralismo? Escola católica? O mundo que é machista demais ainda e nos faz pensar que as coisas devem ser assim ou será simplesmente que no fundo, nós mulheres ainda fantasiamos aquele romance démodé, onde os rapazes abrem a porta do carro, mandam flores em ocasiões especiais e pagam a conta?

Seja qual for a resposta, se é que há uma resposta para isso, as mulheres querem mesmo é ser paparicadas, mimadas e ao serem convidadas para algum programa que não precisem levar nada além da maquiagem para retocar, pois o cavalheiro pagará a conta (claro que para tudo há exceções, então que estas se manifestem se eu estiver absurdamente equivocada).

Freak Butterfly

Soundtrack: Bajulações Modéstia à Parte – Faichecleres

Homens: o mau “necessário”

casal

Depois das minhas ultimas experiências amorosas e de ouvir os reclames de algumas amigas, fiquei pensando comigo mesma. O que passa na cabeça dos homens? Porque em um minuto eles te desejam mais que tudo e no outro eles não queriam te iludir? Porque eles mentem? Isso é algo quem vem no gene? É uma necessidade?

Homens sempre reclamam que mulher não sabe distinguir quando o cara quer só sexo ou quando ele busca um romance, claro que como em tudo nesta vida há exceções, há umas e outras que ainda se iludem, mas a maioria já está “ligada”, por mais que ele procure romance, ficamos com o pé atrás achando que no final ele busca somente sexo.

Sexo! Sexo! Sexo! Claro que o sexo é importante, mas ele não chega a ser 100%, pois hoje em dia, sexo é igual comida de solteiro, basta ir ao “mercado” e escolher o que quer “comer”. Agora, carinho, atenção, colo, isto esta escasso.

O mundo se tornou prático, on-line, e o sexo também, as relações também. Por isso as rapidinhas se tornaram rotina, e inicio de namoros mais rápidos que nunca, conhecer o parceiro não é mais necessário, hoje você diz sim (pois, com a concorrência crescendo cada dia mais, não podemos perder tempo), hoje você beija, amanha você transa e em pouco tempo já estão namorando.

Pedir em casamento também é algo muito fácil, é mais fácil do que pedir um prato no restaurante, o cara chega e diz: “Casa comigo?”, e a grande maioria, ainda cai na conversa do individuo.

Mas isto tudo não é um mau somente masculino, há mulheres que só buscam sexo, mas o problema é que o cara só “dá” quando ele ta afim (eu sei é raro homem recusar, mas existe), pois depois do segundo encontro sexual, se você quer encontrar o cara novamente, ele já pensa que você quer namoro, e te diz: “desculpe se eu não sinto o que você sente por mim?”.

Será que quando gozamos nossas vaginas gritam: “CASA COMIGO, EU TE AMO!”?

Eu gostaria de saber, isso ainda é um mistério pra mim. Digamos, um cara pode pentelhar pra te comer varias vezes no mês, mas se você liga pra ele varias vezes neste mês querendo sexo, ele pensa que você quer algo serio. Uma moça não tem direito de ter apenas um “P.A.” (sigla que uso com amigas para definir o “Pau Amigo”)

Outra coisa que esta cada vez mais comum é: hoje ficamos, temos algo em comum e amanha estamos namorando.

Lembrem-se: Antes só que um mau namoro. Isso pode estragar tudo que poderia realmente acontecer de bom entre vocês. É terrível descobrir que vocês tem um gosto musical em comum, mas não freqüentam os mesmo lugares, não gostam das mesmas comidas, odeiam algum amigo(a) dele(a) (alerta, nunca fale mau dos melhores amigos, isso estraga tudo, pois amores vem e vão, mas os amigos estão lá, principalmente quando os mesmo te dão um fora), claro que não dá pra parecer em tudo, mas há diferenças que estragam qualquer relacionamento.

Mas o que eu queria dizer realmente com este texto? Talvez nada, talvez tudo. Não sou feminista, muito mesmo uma Riot Girl, não vejo vantagens alguma nisto, mulher é dependente sim, é carente, tem TPM, gosta de carinho, mas no meio do desespero, não tome decisões precipitadas, procure um amigo, ele pode te dar tudo isso, até o sexo.

Namoro também é marketing, onde se utiliza a melhor estratégia, o “boca-em-boca”. Se pisar na bola é bomba na certa!

Então vamos com cuidado e deixemos tudo as claras. Doa a quem doer, ainda é a melhor opção.

Freak Butterfly.

* Imagem: Leo Fontoura

Afrodisíacos e sua historia ao logo dos tempos

afrodisiacos

O termo afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa do amor. São eles substancias ou alimentos que simbolizam fertilidade e também aumentam e estimulam o desejo sexual.

Para àqueles que pensam que afrodisíacos são mitos, está comprovado que existem substâncias que agem nos sentidos proporcionando bem-estar e relaxamento.

Se por um lado há ervas e alimentos que estimulam os desejos, por outro existe o anafrodisíacos, que age como antídoto, e a cânfora é considerada o antídoto universal de tratamentos homeopáticos (tratamento a base de produtos naturais) anulando todo efeito dos medicamentos.

Por séculos a humanidade se preocupa em melhorar a arte de amar, em varias historias de diversas civilizações, a busca por alimentos que estimulantes esta presente, e segue até nos dias atuais.

Vejamos algumas civilizações e seus truques afrodisíacos:

·                                   Grécia antiga: As cortesãs tinham por habito usar perfume de violeta sem suas zonas erógenas, pois quando misturado ao suor e as secreções de seus corpos, estimulavam os jovens a se excitarem, e os mais velhos a aliviar suas melancolias. Cleópatra, uma das maiores aventureiras sexuais, passava pasta de mel com amêndoas moídas em suas partes intimas para que seus amantes a lambessem. Fica ai uma dica para as mulheres estimularem seus parceiros na pratica do sexo oral;

·                                   Romanos: Estes acrescentaram em sua dieta alimentos gregos e órgãos de animais, além disto, comiam ostras, favas, pimenta amassada com semente de urtiga, cheiro verde e cogumelos. Os romanos costumavam apresentar em suas peças teatrais cenas eróticas e produzir jantares fartos dos quais serviam fígado de lúcio, miolos de pavão e língua de guará. Aqui não recomendo muita coisa, a não ser usar os temperos como pimenta vermelha, cogumelos, cheiro verde e claro as ostras;

·                                   Cristianismo: Foi quando o prazer se tornou um pecado para a igreja e os afrodisíacos eram pecaminosos e estavam ligados a magia negra. Então para melhorar o sexo, o amante medieval buscava de formas ilegais, utilizando ingredientes esdrúxulos à alimentação, como coração de sapo e gordura de vitimas de enforcamento, que refletia o sentimento de culpa associado ao prazer. Esta seria a época negra dos afrodisíacos;

·                                   Na Inglaterra: No reinado de Tudor, os estudos por afrodisíacos continuavam, além de agregar alimentos importados de outros países como o Peru, eles acrescentaram em sua dieta porcos, corças, carneiros, galinhas e salmão servidos em banquetes regado a molhos picantes. Porém, logo o Puritanismo se estabeleceu abolindo qualquer tipo de condimento que excitasse as paixões. Após a restauração da monarquia em 1660 no reinado de Stuart, os alimentos afrodisíacos retornaram a culinária;

·                                   Na França: No século XVIII (18), com o numero crescente de bordeis, a competição se dava pela variação de alimentos que chamavam a atenção dos clientes. Os pratos eram repletos de gengibre, pimenta e outros condimentos que elevavam a energia, ainda eram servidos folhados e o chocolate era abastecido com cantárida (mosca espanhola). Além dos alimentos, os bordeis disponham de porções, pílulas e perfumes estimulantes. A França até hoje é vista com o país que tem os melhores bordeis, chamados hoje por Cabaré, com shows burlescos que encantam todas as classes,

·                                   Entre os árabes: A obra do xeque Nefzawi, O jardim perfumado, podemos encontrar uma grande orientação sobre afrodisíacos.

·                                   Na Índia: Com 5 mil aos de civilização, os indianos possuem uma rica tradição sexual, transcrita em dois livros, Ananga Ranga e Kama Sutra. Além da culinária com aspargos cozidos, melado com leite e alcaçuz, arroz e ovo de pardal cozido com mel e leite. Segue um link com um livro moderno de Kama Sutra para vocês espiarem: (http://www.scribd.com/doc/2273544/ebook-portugues-guia-do-sexo-posicoes-do-kamasutra-intravenoso)

·                                   Na China: Vinda também de uma cultura milenar, para os chineses, o simbolismo sexual era muito importante. Todo alimento que representasse a forma da genitália masculina e feminina era acrescida na culinária, chifres de animais, plantas, cogumelos e claro ginseng, canela, algas, enxofre, pinhão, pepinos e fígado de vários animais que eram conhecidos com caráter predatório;

A escolha de alimentos é fundamental para um bom desempenho sexual, incluir na dieta frutos do mar, que é rica em fósforo, sal e micro elementos necessários ao nosso organismo. A vitamina E que é conhecida como a vitamina da fertilidade, que é encontrada no gérmen de trigo e alimentos que contém farinha de trigo. A carência desta vitamina pode levar até a esterilidade, à impotência e outros problemas sexuais.

O álcool se utilizado moderadamente, ajuda a eliminar as inibições e aumentar o fluxo sanguíneo inclusive do pênis, porém se em excesso, ele reduzirá a velocidade das reações nervosas e produzindo incapacidade sexual temporária.

Entre os humanos a atração começa pela visão e pelo olfato, nosso corpo exala feromônios e são eles que enviam a mensagem ao outro de que estamos afim de sexo, é como nos animais, é pelo cheiro o que macho identifica que a fêmea esta pronta para acasalar.

As prostitutas de Nápoles, Itália, eram conhecidas por esfregarem secreção vaginal atrás das orelhas para atrair fregueses. Dizem que este truque é usado até hoje.

Vejamos ainda alguns condimentos que você pode usar para apimentar seu paladar, e a cama:

·                                   Açafrão (no oriente ele é muito utilizado como estimulante);

·                                   Açafrão-da-índia;

·                                   Alcaparra;

·                                   Anis;

·                                   Baunilha;

·                                   Borragem;

·                                   Canela (dizem que passar canela em pó em áreas erógenas do corpo chama atenção);

·                                   Cardamomo.

 

Algumas substâncias:

·                                   Marapuana;

·                                   Catuaba;

·                                   Guaraná;

·                                   Ginseng;

·                                   Alho;

·                                   Cebola;

·                                   Gergelim;

·                                   Tahine.

 

Carnes Diferentes:

·                                   Testículos;

·                                   Fígado e rim;

·                                   Tartaruga (mas não apoio);

·                                   Caracol (criados em cativeiro exclusivamente para alimentação);

·                                   Rãs (também criadas em cativeiro para alimentação).

Frutos do Mar:

·                                   Abalone (muito utilizado na cozinha chinesa e japonesa);

·                                   Amêijoa e Mechilhões;

·                                   Vieira;

·                                   Lula e polvo;

·                                   Camarão, lagostim, caranguejo, lagosta e outros crustáceos;

·                                   Ouriço-do-mar (considerado mais afrodisíaco do que as ostras);

·                                   Ostras.

 

Bebidas:

·                                   Café;

·                                   Chá;

·                                   Chocolate;

·                                   Mel (riquíssimo em vitaminas R, C e minerais do pólen, estimula a produção de hormônios sexuais);

·                                   Absinto (considerado muito afrodisíaco, teve a fabricação proibida por seus efeitos altamente tóxicos).

 

O que se pode concluir é, que além de vários produtos serem afrodisíacos e melhorar o desempenho sexual, eles ainda são bons para a saúde física e mental do ser humano. Algumas coisas são medievais, e não recomendo que façam, porém outras, como condimentos, alguns alimentos e bebidas podem ser acrescentados na sua vida, e também em um jantarzinho a dois.

Para que os leitores se animem a cozinhar algo esta noite para seus parceiros, deixo aqui um link de receitas afrodisíacas.

Bom apetite!

 

Freak Butterfly (Poliana S. Zanini)

 

·                                    Fonte: O Livro de Ouro do Sexo (Regina Navaro Lins e Flávio Braga)

·                                    Site: www.google.com e google imagens*

·                                    Site: http://www.gastronomias.com/afrodisiacas/

·              Site: http://www.scribd.com/doc/2273544/ebook-portugues-guia-do-sexo-posicoes-do-kamasutra-intravenoso

 

Relacionamentos: Quero me Realizar!

so1

Olá queridos, me desculpem pela ausência, uma serie de furacões se passaram em minha vida e me afastei por um tempo para não escrever o que não devia. Mas cá estou, e prometo escrever mais vezes.

 

Recebi um e-mail de Maria Amélia* com a seguinte questão:

“Estou casada há 28 anos, sou apaixonada por meu esposo, tenho um grande problema na cama adoro o sexo oral para fazer e receber, mas ele não é muito a fim de fazer, adora receber, o que devo fazer para ele me retribuir, trocamos algumas vezes me sentir nas nuvens queria que isso se repetisse sempre, mas ele às vezes não quer. Me ajude a encontrar essa saída.”

 

Uma ótima questão por sinal. É típico dos homens receber e não dar. Mas como já foi dito varias vezes: é dando que se recebe! E isto serve para todas as ocasiões.

 

A grande maioria dos homens ainda tende a ser egoísta e machista, alguns acham que as preliminares são mito, que se a mulher estiver molhada já esta excitada e pronta para a penetração, e que eles devem ter um pequeno estimulo para ficar ereto, tais como masturbação ou o sexo oral. Mas a verdade é que estar molhada não quer dizer necessariamente que esta excitada. Então queridos leitores, agradem suas parceiras, as estimulem manualmente ou “oralmente”. O sexo oral realmente é muito prazeroso para a maioria das mulheres, então dêem a elas esta satisfação na cama.

 

Não basta somente você ejacular, as parceiras devem sentir o mesmo prazer que vocês.

 

Para um homem se recusar a “chupar” sua parceira, pode haver pequenas coisas que estão incomodando, como o cheiro, a depilação, ou o simples fato de não gostarem.

 

Você podem não acreditar, mas alguns homens sentem nojo deste ato. Se você estiver com algum corrimento, verifique se não há odores fortes. Tenha um momento consigo mesma de intimidade. Se toque, se olhe, descubra o seu prazer. Se você não tem problema algum, converse com o seu parceiro. Eu sempre bato nesta mesma tecla, pois continuo a pensar que o dialogo pode salvar relacionamentos.

 

Outra opção é estimular os desejos. Use todas as armas que tiver como gel comestível, aromas, leite condensado, calda de chocolate e acredite, sorvete. E falando em gelado, há uma técnica de masturbação com o picolé. Sim, é isto mesmo que você está pensando. Da mesma forma que você utiliza o vibrador, utilizará o picolé (com o sabor da preferência dele), você se masturba e o convida a se deliciar.

 

Se nada disto adiantar, se ele não quer lhe dar este prazer, converse e descubra o porquê, assim você mesma conseguira resolver este probleminha, e a paz voltará a reina no ninho do casal.

 

Se você tem sugestão, duvidas ou quer desabafar, entre também em contato. Farei o possível para ajudá-los.

 

Freak Butterfly (Poliana S. Zanini)

 

·         * Nome fictício, qualquer semelhança é mera coincidência.

·         Imagem retirada do google imagens

 

Aguardem: Justine mais ousada do que nunca!