RSS Feed

Tag Archives: o livro de ouro do sexo

Orgasmos Múltiplos Masculino

FOT20080628172424

Ontem estava eu lendo meu “livrinho” de cabeceira, O livro de Ouro do Sexo, quando me deparei no capitulo sobre orgasmos, que homens também podem ter orgasmos masculinos. Já não me bastava ter lido na Woman’s helth que homens fingem orgasmos, agora me deparo com esta outra novidade (ao menos para mim até então era uma mega novaidade). Logo tratei de pesquisar e ler milhares de textos sobre o assunto.

Então como diria meu querido Jack Estripador, Vamos por partes!

Primeiramente, a ejaculação não esta relacionada ao orgasmos, então isto quer dizer que um homem pode ejacular sem ter o orgasmos, então vejamos o que é orgamos.

Segundo Regiana Navarro Lins e Flávio Braga, “perda momentânea da consciência, que pode durar até um minuto e meio; alterações neuromusculares e endócrinas; vasodilatações generalizada; aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial; contrações musculares dos membros inferiores, do aparelho pélvico e circunvaginais; rubor. Isso é o orgasmo. Todas essas sensações vividas ao mesmo tempo.”

Após esta ampla definição do que é o orgasmo, verifica-se que o orgasmo é uma sensação neurológica, claro, também física, mas a ejaculação é algo estritamente físico.

Ao menos uma vez na vida o homem, após ejacular deve ter dito a si mesmo “gozei, mas não foi tão bom”, isso porque houve a ausência de orgasmo. A ejaculação e o orgasmo muitas vezes são eventos simultâneos, mas não quer dizer que uma coisa tem haver com a outra.

Para um homem obter orgasmos múltiplos, assim como as mulheres é uma questão de exercícios. Como o pompoarismo, os homens devem fortalecer o músculo pélvico. Veja agora alguns exercícios que podem ser praticados em casa:

  • Controlar o fluxo da urina;
  • Fazer o movimento de sobe e desce com o pênis ereto usando a força pélvica;
  • Tente este exercício agora o maximo de vezes que puder diariamente, contraia o músculo pélvico e também o anus por cerca de 20 segundos, depois relaxe por 1 minuto;
  • Contrair sempre a musculatura o maximo no maior tempo possivel;

Esta é a musculação do pênis. A principio o homem sentira uma queimação e tremedeira, pois isto é uma questão de pratica e tempo. Contraia e exercite o quanto puder seus músculos pélvicos. São eles que lhe ajudarão a controlar a ejaculação, aumentado o tempo da ereção e lhe proporcionando maior prazer.

Uma coisa muito valida é não estar com a bexiga cheia durante a relação, para que você possa contrair o músculo sem problemas. O que faz a diferença neste exercício é que a ejaculação leva o homem ao estado de “dormência”, ao cansaço e ao termino da relação até que ele recarregue “as baterias”, pois a chave de tudo está nos testículos e no ânus, e este processo ajuda o homem a impedir a passagem do esperma para a ejaculação, prolongando sua ereção.

A musculação peniana não é tudo que o homem precisa para alcançar o prazer múltiplo, é necessário também o treino, e isto é feito através da masturbação.

Vejamos a seguir um texto do site Rede do Sexo onde há o passo a passo de como por em pratica com a masturbação.

“Para alcançar esse destacamento entre orgasmo e ejaculação existem basicamente dois métodos, com uma parte comum aos dois. A parte comum é se masturbar até o quase orgasmo e depois parar. Você não pode ir muito longe nessa masturbação, pois, existe o ponto de não retorno. Chegando a esse ponto não há mais como parar a ejaculação. Com o treino vai se aprendendo a chegar perto desse limite, porém, sem ultrapassá-lo. Fazendo dessa forma, se consegue ter um bom tesão, não tão forte quanto o do orgasmo em si, mas, bem gostoso. A medida que você vai brincando dessa forma, chegando perto do clímax e parando, o tesão aumenta, ao redor do quinto ou sexto o tesão já está consideravelmente aumentado. E se nesse ponto você vier a ejacular sentirá que o prazer foi multiplicado.

O primeiro método:

No primeiro método você deve ficar relaxado e se masturbar normalmente. A posição mais apropriada para isso, por experiência própria, é a de lado. Quando o orgasmo estiver chegando pare a masturbação e contraia a musculatura pélvica. Depois disso retorne a masturbação.

Esse método é simples e é o que eu mais pratico.

O segundo método:

Esse método é mais complicado, e eu mesmo, não tenho muita prática nele, mas, já vi citações em mais de um local, e parece bem lógico.

Quando você contrai a musculatura pélvica, de certa forma você também está contraindo a próstata e com isso, forçando o esperma a ser expulso dela. Nesse método o que se deve fazer é expandir os músculos. Como expandir? Pelo mesmo processo que você usa para liberar a urina. E isso que se deve fazer para que a próstata não fique pressionada, e, por conseguinte, não aumente a pressão para a saída do sêmem. E sem a saída do líquido seminal você tem o orgasmo, todavia, não tem ejaculação, que é o nosso objetivo. Mesmo nesse método, é necessária uma forte contração quando se está perto do ponto de não retorno.”

Então rapazes, se interessar ter mais prazer ainda no sexo, coloquem em pratica estas dicas. Os exercícios podem ser feitos a qualquer hora do dia e de preferência diariamente, para ficar ainda mais prazeroso, peça uma mãozinha a sua parceira para a masturbação. Aprender pode ser muito gostoso.

Freak Butterfly.

* Dica do dia: Você sabia que os homens que praticam sexo com boa freqüência têm menores chances de ter câncer na próstata? Então hoje a noite aproveite para se prevenir. Você leitora dê esta ajudinha ao seu parceiro, sexo é saúde, pratique o sexo seguro.

Segredos e técnicas do Pompoarismo

1220745969060_bigPhoto_0

Se você acha que o Brasil é o país da “putaria” está muitíssimo enganado. O sexo, sem sombra de duvida é uma arte oriental e não ocidental.

Como já vimos em diversos artigos, China, Japão, Índia, Arábia entre outros paises do oriente, as varias técnicas milenar, que foram passadas em suas gerações segredos de como ser a digas, verdadeira “puta” na cama.

Hoje venho apresentar a alguns (espero que poucos) a uma técnica conhecida como pompoar. Popular na Tailândia, esta técnica se resume em nada mais nada menos que a contração voluntária dos músculos circunvaginais. É um palavrão? Pode até ser, mas saiba que esta arte induz sensações extremamente prazerosas no pênis durante a relação sexual.

Mas deixando um pouco o sexo em si de lado, vamos falar dos benefícios que a pratica de pompoarismo trás as mulheres, já que sexólogos estudaram durante anos a importância do fortalecimento dos músculos vaginais. Por quê? Para que no futuro você leitora evite uma serie de problemas como as temidas: queda da bexiga, puns vaginais e o descontrole da urina na hora do orgasmo (popularmente conhecidas assim).

Ser uma pompoarista não é fácil, mas pode-se praticar a contração da vagina durante todo seu dia e em qualquer lugar, basta apenas contrair os músculos (você sentirá seu ânus contrair junto, pois o músculo pubococígeo é na verdade um conjunto de músculos que se estende desde o osso púbico, popularmente conhecido como “monte de Vênus” e o cóccix), tire 5 minutinhos do seu dia para se “exercitar”.

Para as aventureiras e amantes de sex shop, existem artigos para a pratica, e até mesmo vídeos-aula, com explicações detalhadas do processo. Você já viu as famosas “bolinhas Tailandesas”? É com elas que se inicia a pratica de pompoar, que além de ser ótimo para sua saúde sexual, pode ser muito prazeroso para você, que também pode utilizar com o parceiro em uma brincadeirinha apimentada.

Voltando ao sexo, quando a vagina contrai o pênis ela esta massageando o garotão, fazendo seu parceiro obter sensações inigualáveis. Não é a toa que as tailandesas são “populares” por todo o mundo.

Agora vamos ao que interessa e conhecer alguns movimentos básicos para você começar a praticar agora mesmo:

Chupitar: sugar o pênis, movimentando a vagina como se fosse a boca de uma criança chupando a chupeta;

Estrangular: apertar o pescoço da glande com o anel que estiver melhor posicionado;

Expelir: forçar a expulsão do pênis até que só a glande continue introduzida;

Ordenhar: massagear o pênis do parceiro, apertando do primeiro até o ultimo anel, de forma cadenciada, e depois soltando;

Revirginar: consiste em fechar os lábios e o primeiro anel vaginal, dificultando a entrada do pênis. Este movimento simula uma vagina virgem;

Sugar: o parceiro deve introduzir somente a glande do pênis na vagina; a mulher deve fazer um movimento de sucção, forçando a entrada, por completo do pênis;

Torcer: movimentar o pênis do parceiro, apertando todos os anéis e girando em movimentos de rotação, ora para a direita, ora para a esquerda;

Travar: contrair fortemente a vagina, impedindo a saída do pênis.

Bem, claro que não conseguirão de primeira concluir todos estes exercícios, e se achar melhor, pratique com um consolo (pênis de borracha), quanto aos anéis, a vagina é um orifício com profundidade de 8 a 15 centímetros, normalmente fechado, abrindo-se conforme a excitação da mulher, a musculatura circunvaginal consistem por um feixe de anéis que vai da entrada até o inferior do órgão. Estes anéis podem se movimentar juntos ou separadamente, por isto o pompoarismo requer dedicação e treino.

A força e a velocidade é uma questão de tempo e aprendizagem, conforme a mulher descobre seu órgão ela aprende a movimentá-lo corretamente.

Depois de alguém treino faça um teste para saber se você realmente se empenhou: pegue um vibrador, introduza-o na vagina, sugue-o e depois faça-o sair segurando pela ponta, sem deixa-lo cair no chão, lembre-se, não vale usar as mãos.

Toda estes exercícios farão você e eu parceiro prolongarem a relação sexual de forma satisfatória a ambos, já que depois que dominar ao menos parte da técnica a mulher pode obter orgasmos explosivos e prolongados.

Quer fazer um teste ainda mais fácil para ter certeza se o homem gosta ou não? No momento da relação sexual, quando houver a penetração comece a contrair sua vagina, deixe-o imóvel e apenas a contraia, veja a sensação que ele sentirá. Eu posso afirmar que é deliciosa (tanto para você quanto para ele, além de um momento brando e intimo).

Se você ainda esta curiosa(o), veja os links abaixo ou procure livros especializados, muitas cidades possuem casas com aulas de pompoarismo (assim como de streap tease, pole dance entre outros).

Não veja só pelo lado do prazer, mas também pense na sua saúde.

Os três vídeos selecionados a seguis cotem uma previa sobre aulas de pompoar, uma entrevista no Jô com a sexóloga Carmen Janssen, a pompoarista Stella alves e uma vídeo aula de exercícios pélvicos.

http://www.lupompoar.com.br/particular.html?gclid=CObh4cCDq5oCFQO2FQodpTD-1w

http://www.youtube.com/watch?v=ydAmVCwBDiI

http://www.youtube.com/watch?v=DzRZVrjSrt4

http://www.youtube.com/watch?v=Cut3TvohTyc

http://www.youtube.com/watch?v=5kn94EjQXoo&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=c5qR2JG7ZzI&feature=related

Freak Buttterfly (Poliana Zanini)

*Fonte: O Livro de Ouro do Sexo (Regina Navarro Lins e Flavio Braga);

*Videos: You tube

*Imagens: Google imagens

Tabu: Fantasias sexuais

2299162416_bdabb0931d_o

Quase todas as pessoas têm fantasias sexuais, há aquelas que sentem medo de sentir ou ao menos pensar em algo do gênero. Isto porque nossa sociedade “conservadora” criou uma série de regras e etiquetas que nós devemos seguir, e as fantasias sexuais se tornaram doenças ou desvio de conduta psicológica, fazendo com que muitos sintam medo ou culpa.

Claro que se uma fantasia passar a prejudicar a vida de outros, é porque há algo de errado. A pedofilia, o incesto, a necrofilia ou sentir prazer em ferir outras pessoas, pode ser considerado doença.

Muitas vezes a fantasia funciona como um estimulante há indivíduos que não chegam ao clímax sem recorrer a elas. Mas se a relação não anda bem, as fantasias podem ajudar a apimentar os lençóis.

Uma vantagem da fantasia é que o individuo é o próprio diretor, podendo criar lugares, pessoas, ângulos e tudo o mais que desejar, é algo que fica em seu imaginário, podendo ou não chegar à realidade.

Um estudo feito pelo psicanalista G. Fogel afirma que todos têm fantasias aberrantes, mesmo que estas não sejam conscientes. Ele afirma também que elas são tão freqüentes nas mulheres quanto nos homens. A questão é: ninguém tem coragem de admitir que tenha fantasias e isto faz com que a pessoa se sinta “única” por possuir uma.

As mais populares são sexo grupal, exibicionismo ou dominação. A inversão de papais com pessoas do mesmo sexo parece tomar o imaginário de homens e mulheres na mesma proporção. Isto não indica homossexualismo.

Um estudo feito em 1995 pelo psicólogo Sergio Fleury, com 72 mulheres, mostrou que 60% delas optam por não contar ou escolher o que falar aos seus parceiros, segundo mesmo estudo, mostra que 65% dos pares não expressam as próprias fantasias. Serio acredita que a inibição feminina tem a ver com a culpa ou medo, e a do homem por machismo puro.

A pessoa pode imaginar qualquer lugar ou ritual, pesquisam mostram que é que as fantasias geralmente envolvem pessoas conhecidas, sejam elas próximas ou não. Os locais escolhidos também costumam ser bastante comuns.

Dividir ou não a fantasia com o parceiro é uma opção feita, no livro “psicopatologia das relações amorosas”, Otto Kernberg afirma que todos os casais sempre dividem sua cama com mais quatro indivíduos, sendo eles divididos em: os rivais ou o tipo ideal de cada par. Para Kernberg, uma fantasia deve ir para o baú quando esta ligada a dor física ou emocional. Quando a agressividade é usada como estimulo, pode trazer ao casal dificuldades em se relacionar sem as mesmas, tornando plumas e chicotes uma rotina.

Uma pesquisa mostra que 90% dos dominados são pessoas que dominam sem seu circulo social, como executivos de alto escalão.

É comum as pessoas alimentarem uma serie de duvidas sobre suas fantasias, como: desejar o sexo oposto indica homossexualismo? Pegar uma mulher a força indica que sou estuprador? Entre outras perguntas, onde as pessoas visualizam situações que não gostariam de experimentar na vida real, se prestando somente para elevar seu nível de excitação. É provável que tais fantasias fiquem em adormecidas em suas mentes, pois elas provocam sentimento de culpa.

A fantasia só passa a ser doença se acabar prejudicando sua vida, ou a vida de outro. Se notar que só sente excitação com determinado pensamento, procure uma ajuda psicológica e tente descobrir a origem disto. Mas saiba que você não é único no mundo.

Há especialistas como Martin Pötner que acredita que não se deve conversar sobre as fantasias com o parceiro e sim descobrir na cama. Mas se você se reprimi por sentir alguns desejos que não irá expressar na cama, não há nada de mal em conversar com o parceiro sobre as probabilidades de realização de sua fantasia.

A maior fantasia do homem é ir para a cama com mais de uma mulher e ser subjugado por elas. Para as mulheres, a maior fantasia é vários homens lhe dando orgasmos múltiplos. O que torna homens e mulheres mais parecidos do que imaginam. Mostrando mais uma vez que a fantasia de muitos é o sexo grupal.

 

Freak Butterfly

 

*Fonte: O livro de Ouro do Sexo, de Regina Navarro Lins e Flávio Braga.