RSS Feed

Tag Archives: casal

Quem não chora não mama

Machismo ou feminismo a parte, uma coisa é fato: “quem não chora não mama!”. Achar que seu parceiro é o expert, que manja tudo na cama, que vai te levar aos céus, bem, seria o ideal, mas não é o real.

As pessoas perdem mais tempo reclamando da qualidade de suas vidas sexuais, do que tentando encontrar uma solução. Primeiro, devemos acabar com um paradigma: homens, se você foi o ‘fodão’ da vida de alguém, saiba que isso pode não ocorrer na vida de sua atual parceira. Cada qual com seu buraco, cada qual com seu gosto. Não podemos em hipótese alguma levar em consideração a relação passada para se tornar base na do presente, cada relação é uma nova descoberta, o que é mais divertido do que descobrirem juntos?

Cada toque, cada beijo, o cheiro e o sabor, o que gosta e o que não gosta… Mulheres, não se calem, não finja. A coisa mais ESTÚPIDA a se fazer foi aprendermos a fingir – ok, preciso abrir meu coração a vocês e dizer que para alguns casos há exceção, como naquele sexo casual que o cara é um bosta, não goza nunca e tudo o que você quer é que ele chegue lá o mais rápido possível e você quase implora pra ele gozar e então escuta “só depois de você” – pois no final das contas, você não ganha nada fingindo – a não ser que esse seja seu ‘ganha pão’.

Vale ressaltar aqui para os homens também que: não leve o que viu no filme pornô pra cama!!!! Se você achou algo muito interessante e quer arriscar, converse com a parceira e chegue a um consenso, mas não pense que o que acontece naqueles filmes, seja o que desejamos na vida real. Até porque não somos artistas do “Cirque du Soleil” pra tanto malabarismo e posições que as vezes deixa nós mulheres constrangidas.

Outra coisa é insistir no que ela não gosta, claro que como qualquer coisa, pra não gostar você tem que provar – não leve em consideração o que suas amigas falam sobre determinadas coisas, o que é ruim para uns, pode ser o paraíso de outros, afinal, nossos corpos são diferentes, mesmo que sejam gêmeos, ainda são diferentes – se para você determinada posição é o máximo, e pra ela um martírio, saiba que ela pode até ceder, mas isso será única e exclusivamente para te agradar, e não é isso que queremos, não é? – não falei com vocês egoístas de plantão!

Ouvi esses dias um rapaz falando pra outro da “mulher GPS”, realmente, falar demais é chato, pode até soar menosprezo, pense: ele tem as ferramentas, sabe usá-las, – ok, alguns não – porém, não sabe ainda usá-las da forma que mais te agrade, o mesmo vale para as mulheres, então, deem boas-vindas ao diálogo, falem o que gosta, ajude seu parceiro a encontrar o que lhe da mais prazer e vice-versa.

Conversem, fale bobagem, riam descontrair ajuda a falar sobre essas coisas que ainda insistem em ser tabu para o casal. E lembrem-se: Ninguém nasce sabendo tudo, assim como ninguém vem com um manual de instruções.

E já que o assunto foi descoberta, aqui vão algumas dicas de joguinhos que podem funcionar para descontrair o ambiente:

  • Dadinhos pro Prazer;
  • Caneta comestível – a imaginação é o limite, desenhe em seu corpo lugares que gosta de ser tocado (a), ou escreva o que gosta que façam em você e com você;
  • Raspadinha divertida;
  • Aviso de porta – este é ótimo para quem está esperando o parceiro chegar, pendure na porta do quarto este aviso divertido.

Desperte a imaginação e divirtam-se!

 

Os 7 pecados Capitais que Matam o Tesão

 

Passeando por sites e pesquisando sobre alguns temas diferentes, achei uma matéria, bem um tipo de cartão virtual sobre os 7 pecados capitais que matam, aliais podem exterminar o tesão dentro de uma relação. Então, vamos direto ao ponto e saber quais são (com meus comentários sobre cada tópico):

  1. Ser amigo demais e esquecer de seduzir – o que ocorre hoje em muitas relações é que ambos acabam entrando em uma zona de conforto e parte para o sexo as vezes como se fosse algo parte da rotina, esquecendo de lado a sedução, algo que pode manter e apimentar a relação;
  2. Deixar a iniciativa sempre para o outro – se você acha que tomar a iniciativa deve ser somente de uma parte, geralmente o homem, está enganado, a vontade e o desejo deve ser expressada por ambas as partes, o que combina bem com a sedução, citada acima;
  3. Ser criativo só no trabalho ou com os filhos – quando pensamos que já fizemos de tudo ou sabemos de tudo, sempre há mais coisas para se aprender, isto inclui também o sexo, criatividade é sempre bem vinda, como já foi dito em uma série de outros textos, até mesmo no “Sexo segundo os sexperts”, então solte a imaginação e prenda-o (a) na cama;
  4. Exagerar na dose da fantasia sexual – bem isto é relativo, primeiro deve-se saber o que seria exagero, mas claro, se uma pessoa não está acostumada a este mundo de fetiches, pode de assustar com algumas coisas, o ideal é se o casal não tem intimidade com a fantasia do outro, o melhor é ir introduzindo aos poucos joguinhos, fantasias, acessórios, bem daí por diante é por conta da criatividade de cada um;
  5. Relaxar com o cuidado da aparência, mesmo em casa – somente o professor Girafales é chegado a uma Dona Florinda, não que você precise, depois de um dia inteiro de tarefas ou trabalho estar impecável, porém pequenos detalhes fazem a diferença, como o cuidado das peças intimas, feia furada, calcinha ou cueca desgastadas, roupas que não lhe servem e até descuidado estético faz muita diferença, pois realmente quebra qualquer clima e acaba com todo o tesão;
  6. Abusar da intimidade e esquecer da privacidade – sempre digo que com a intimidade vem a flatulência, o xixi na tampa do vazo, calcinhas espalhadas pelo banheiro, toalha molhada na cama, e o pior, não ter privacidade no seu momento mais intimo, usar o banheiro para fazer o numero 2! É horrível a sensação de não estar só, pra tudo há limites, incluindo a falta de privacidade;
  7. Abandonar o romantismo e a paquera mútua – este realmente é um grande problema, principalmente para os homens, pois depois da conquista, muitos acham que não precisa mais ser romântico, não há necessidade de paquerar, como dito acima, esquecem de seduzir. Mesmo depois de anos, qualquer mulher se derrete com o mínimo de romantismo, principalmente se for inesperado, fora de hora;

Viram, não são coisas que machucam se você praticar, mas que em sua ausência pode tornar a relação monótona e rotineira. Exercite a sedução, sua imaginação, saia pra um jantar, ou até mesmo pra balada, descubra o outro e divirtam-se.

*Veja os ‘cartões’ e a fonte dos tópicos em: http://www.oglobo.com.br/servicos/pop_infografico.asp?p=/fotos/2007/04/03/info_7pecados.swf&l=650&a=400

Desventuras sexuais

Quando seu amigo lhe disser: “Esse cara é gente boa, pode ir enfrente!”, lembre-se, ele é homem, não provou da fruta (ao menos não aquela fruta né, pois vai saber).

Eu tento não ser feminista, nem ao menos parecer, mas é complicado, muito complicado, cada dia que passa, o sexo casual se torna mais perigoso, e não digo do risco de doenças nem algo do gênero, quem ta antenado se previne sempre, mas é que a qualidade sexual vem caindo como uma bomba.

Se arrependimento matasse, eu teria virado múmia!

Garotas, ouçam seus instintos quando ele lhe acionar um alerta de “fuja enquanto é tempo”. Eu não ouvi e tive o pior sexo que poderia ter em toda minha vida. Ir ao motel mais decadente da cidade não foi o problema, agora não ficar excitada, sentir aquele corpo pesar sobre o seu, gemidos, gemidos, falsos gemidos e… Ele sumiu, foi no banheiro. Volta, deita ao seu lado e dorme!

Tédio! Tédio! Tédio! Tentei não dormir, pela primeira vez o filme do canal pornô era interessante, tinha pegada, tapas, o entrosamento parecia real… “vamos!”, quase que desesperada eu dizia…. “só mais cinco minutos”.

Tédio! Tédio! Tédio! Me segurava pra não dormir e pensava “que bosta! Que bosta”, não resisti e repeti, “vamos”… Dessa vez ele aderiu, afinal, eu já tinha pego ele em casa, outra coisa que já acho errada, odeio chegar dirigindo em motel.

Às vezes penso: será que to sendo feminista? Será que estou errada?

Minha cabeça gira, gira e vejo que nada está errado, além da companhia ao lado. A cede em não estar só, às vezes (quase sempre) nós faz optar por péssimas escolhas. Porque me esponho? Porque escrevo? Quem sabe quem ler isso pense duas vezes antes de ir no impulso!

Por isso é bom quando sua amiga ta por dentro de quem é o bonzão na balada, você não cai naquela do amigo de que “ele é um cara legal, vai fundo”!

Errar é humano, espero que ao menos essa que vós escreve tenha aprendido. Eu sinto agora: “devia ter ouvido aquele meu amigo que disse: já vai? Mas ta cedo”, eram vários sinais, só que eu estava bêbada demais pra perceber, nada que um miojo e copos de coca-cola (claro sem contar a transa decadente) pra me fazer acordar as cinco e quarenta na manhã.

Fique atenta aos seus instintos, não beba Stanhegue como se fosse tequila, não ouça seu amigo (do sexo masculino) quando suas intenções são outras e não de seu telefone pra um cara que te “leva” ao motel e só tem cartão de crédito, quando o motel de quinta, obviamente não passa cartão e você tem que pagar a conta e ouvir piadinhas ridículas de “você gastou todo meu dinheiro”, me segurei, quase mordendo a língua pra não dizer: “depois do que rolou ali, você ta é me devendo muito mais!”, mas meu bom senso de menina do papai me fez ficar calada e apertar o volante pra não virá um soco do dito-cujo.

Vivendo e aprendendo… Errando e se… Pensem! Reflitam! Vivam!

F.B.

Dormindo com o inimigo

Somente vivendo na pele certas situações para entender coisas que muitas vezes eu julguei. Como por exemplo: por que as mulheres se acomodam e se tornam mais “frígidas” em uma relação.

Não tenho medo de assumir que por alguns dias perdi o tesão no sexo. O motivo? Desmotivação!

Vamos analisar o caso: você está super afim, desejando aquele corpo que está deitado ao seu lado, mas na hora do sexo, parece que você está em um filme pornô, onde as preliminares não existem, o cara encosta em você e acha que isso te excita e já força a barra pra você abrir as pernas. Ele “mete-mete”, goza e vira pra dormir. E ainda me perguntam por que as mulheres andam tão frias?

Simples! Nosso padrão de qualidade evoluiu, foi-se o tempo que o sexo era algo para se procriar ou somente para deixar seu parceiro relax. Hoje as mulheres estão cada vez mais exigentes pensando mais e mais no seu próprio prazer.

O parceiro não deve se tornar inimigo, uma relação deve ser sempre amigável, quando isto acaba, é porque não há mais uma “relação”. É triste saber que ainda há homens das “cavernas” que só pensa em si. O egoísmo não deve estar presente em uma cama.

Então meu conselho é (se conselho fosse bom agente vendia, fato, mas não custa nada tenta): mulheres, não aceitem isso de seus parceiros em hipótese alguma! Se acomodar com essa situação acaba por baixar nossa auto-estima e o nível de qualidade de vida também, pois o sexo ajuda em muitas coisas principalmente na saúde. Homens, se vocês notarem um certo esfriamento na cama, uma ausência pela procura de suas parceiras, procure identificar o que está acontecendo, se é você que tem faltado com o prazer, pois claro, há situações que envolvem o psicológico.

Não sou feminista longe de mim, mas abaixo o prazer individualista, esqueça aquele homem que goza e não se preocupa com você! Porque nós temos de ficar na mão enquanto eles têm a boca? Pois no fim não é mais legal se todo mundo estiver satisfeito!

Poliana Zanini

Justine – Terremoto na Rotina (Parte II)

Ao despertar, Lucas já estava acordado arrumando as malas. Ela se levantou, ainda sem falar nada, a cabeça doía como se estivesse de ressaca, foi uma noite turbulenta, insônia misturada com pesadelos. Ela foi ao banheiro escovar os dentes e depois se aproximou do Lucas.

– Você está chateada? – Perguntou Lucas.

– Não… Eu deveria? – respondeu Justine em tom sarcástico.

– Não sei, você falou a noite toda, parecia um cão raivoso.

– É acho que eu não tenho muitos motivos pra estar chateada não é!

– Foi pela pergunta que te fiz ontem? Eu sei que nossa relação ta caída, as coisas não são quentes como eram, mas quem sabe até minha viajem não nos faça bem?

– Se você está falando… – rebateu Justine enquanto virava as coisas para sair do closet.

Lucas foi atrás dela e estava com a feição de raiva.

– Olha garota, eu estou conversando com você!

– Não me chama de garota, você sabe que eu ODEIO!

– Porque ta gritando? Só porque não te comi ontem?

– Olha lá como fala comigo seu idiota! Você acha que só você quer me comer é?

– Porque puta, vai sair por ai e dar pra outros agora que vou viajar?

– Quem sabe! – deu de ombros.

– Olha aqui sua vadiazinha… – Lucas foi interrompido por um tapa na face.

– Eu disse, olha lá como fala comigo.

– Sua puta! Putinha barata!

– Pelo anel que me deu não pareço nada barata. Você que é uma bixinha enrustida! Quer que eu como o seu rabo?

– Não, mas você vai me dar o teu!

Lucas partiu para cima de Justine tentando agarrá-la.

– Me larga seu grosso.

– Grosso é? Meu pau é grosso e você adora.

– Quem disse? Essa mixaria ai! – disse Justine com tom de deboche enquanto tentava se esquivar dos beijos de Lucas.

– Ah é! Então pega essa mixaria – disse Lucas enquanto imprensava Justine contra a parede e baixava a samba canção.

– ME LARGA SUA BIXA!

– Cadela, me da esse rabo dá! Não tava reclamando que não te como?

Justine e Lucas se debatiam na parede, lutando como se estivessem em um vale tudo, Lucas a beijava e apertava sua bucetinha quente, Justine relutou por algum tempo, mas decidiu fingir e entrar no jogo.

– ME SOLTAAAA!

– Cala a boca puta, quer que os vizinhos chamem a polícia? – disse Lucas ao tampar os lábios de Justine com uma das mãos.

Ele a virou de costas, de frete a parede e colocou sua mão por entre as pernas dela.

– Não quer me dar não é? Não é isso que parece, você ta super molhadinha, quentinha… Nossa que delicia. Pode sentir isso? – dizia Lucas ao passar seu pau entre as coxas dela – ta durinho, latejando, querendo sua bucetinha gostosa cachorra.

Justine se debateu, tentou gritar mas só fez um barulho sufocado.

– Vamos ver como esta este rabinho? – perguntou Lucas a si mesmo enquanto averiguava a situação – Veja só! Esta pulsando como louco!

Lucas passou o braço livre pelo quadril de Justine puxando para trás, e com uma das pernas afastou uma das pernas dela, deixano a entrada livre, seja para qual fosse o buraco.

– Não grita putinha – disse enquanto soltava os lábios de Justine para pegar seu pau e penetrá-la.

Ele colocou na bucetinha suavemente sentindo a mesma contrair, um arrepio era visto na espinha nua de Justine, ela gemeu baixinho, depois ele começou a estocá-la com força.

– Sua puta gostosa!

Justine estava entregue, abriu as pernas e empinou o rabo o que pode. Lucas estava de volta!

– Quero no rabinho sua bixa, come ele, eu sei que você adora um rabo! – sussurrou Justine que mau podia falar de prazer.

– Quer é? Agora você quer sua puta?

– Quero! Quero! QUERO!

– Calma não to com pressa!

– Bixa dos infernos, mete, mete!

– Justine escorregou o tronco pela parede ficando em posição de alongamento, Lucas, admirado pela posição, sentiu-se tentado a penetrá-la atrás.

– Golpe baixo! Que putinha baixa! – disse enquanto levava seu pau até o cuzinho de Justine.

Levemente ele colocou a cabecinha, Justine se segurou e gemeu baixinho. Depois de colocá-lo todo dentro, ela não agüentou, encolheu seu corpo e os dois foram para o chão, de conxinha, ele apertava seus mamilos enquanto a penetrava ainda delicadamente.

– Pode ir! Pode ir! – disse ela.

E o ritmo mudou, ficou mais rápido, mais frenético.

– Deus! DEUS! Não agüento mais! Não dá! – dizia ela.

– Agüenta sim!

– Não! Não! – seu corpo sacudiu como em um ataque epilético, ela uivou alto e um liquido quente escorreu por entre eles.

– O que houve? – Perguntou Lucas sem ver o que havia acontecido.

– Não agüentei!

Justine e Lucas ficaram com os corpos colados por quase uma hora. Mesmo com a viajem próxima e as preocupações, mesmo em meio a todo o suor e urina, eles sentiam que estavam à ativa.

Continua…

Freak Butterfly

Chegue por trás – Dicas para caricias em lugares menos explorados

fleshmap_sorting

Se você acha que já explorou todos os lugares prazerosos do corpo de sua parceira, leia agora algumas formas e caminhos diferentes de levá-la ao êxtase.

Brincar com seios, barriga, coxas e claro a vulva é o passatempo predileto dos rapazes, vejamos agora um posição que irá deixá-la mais confortável, solta e que criará sensações deliciosas, deite-a de bruços.

Se a parceira entrar no clima e se sentir a vontade, você pode utilizar uma venda, pode parecer estranho, mas muitas vezes a venda ajuda a desinibir e relaxar.

Com a parceira de bruços, comece pelos pés, algumas mulheres sentem imenso prazer nos pés, assim como algumas sentem cócegas e outras vergonha deles, veja a reação de sua garota e não insista em algo que ela não queira, mas comece com uma leve massagem, logo inicie sua jornada de beijos e caricias.

Siga dos pés para a panturrilha e delicie-se na dobra do joelho, saiba que ali é uma zona erógena, pouco conhecida. Com as mãos mais próximas da das coxas comece a acariciá-las sem parar com os beijos e siga até o inicio das nádegas. Aquela dobra entre a nádega e a coxa, também é uma zona erógena, você pode começar a brincar ali, se pretende ir mais além.

Se olhar o mapa ao lado poderá identificar pela numeração o caminho a seguir, não pule nem uma parte e não seja apressado, faça desta brincadeira uma noite romântica para ambos e formas de descobrir os locais que mais estimulam sua parceira.

Além dos beijos e caricias, pode utilizar pena, rosa (sem espinhos claro), e para os mais ousados vende-a e algeme-a a cama.

Algumas regiões podem causar cócegas mista a uma sensação de prazer, siga o que sua parceira diz, e não insista em locais que a incomodem, mas se o assunto for celulite, estrias ou aquelas gordurinhas a mais, mostre a ela o quanto você ama tudo aquilo que a pertence.

Ao chegar aos ombros, massageio, deixe-os relaxar em suas mãos, beije-os seguindo para a nuca, aproveite para dizer o que está sentindo já que está próximo ao ouvido. Não diga mentiras nem sentimentos que não existem. Se é só tesão, seja realista e diga a ela o quanto sente tesão naquele corpo magnífico. Esta coisa de dizer o que a mulher quer ouvir é mancada. Mulheres normalmente, querem ouvir o quanto à ama e deseja, se você só a deseja, não minta amor, isso pode prejudicar a relação de vocês mais a frente, e você não quer acabar com as brincadeiras não é?1226174813

Então vamos voltar ao corpo dela. Use sua imaginação nas caricias, seja criativo com as palavras e crie um ambiente seguro. E Para finalizar, a penetre na mesma posição que estão. Afaste as pernas de modo que você possa se encaixar entre elas. Pressione seu corpo contra o dela, nesta hora a excitação pode estar tão elevada que vale a pena segurar pelos cabelos e dizer coisas picantes ao pé do ouvido.

Esta posição é muito prazerosa e também ótima para sexo anal.

Jargões a parte, mas uma coisa é certa: é dando que se recebe!

 

Freak Butterfly.