RSS Feed

Tag Archives: carinho

Beija eu me beija

Hoje é dia mundial do beijo, nada melhor do que ‘comemorar’ o dia praticando esta arte que faz tão bem ao nosso organismo, pra isso vejamos uma série de benefícios que um bom beijo trás ao nosso corpo:

  • Movimenta 27 músculos faciais, sendo assim exercita sua face estimulando o colágeno;
  • Eleva os batimentos cardíacos, que podem sair de 70 para 150 batimentos por minuto, aumentando a oxigenação das células, estimulando a função circulatória;
  • Diminui a insônia e dores de cabeça (isso serve para quem da aquela famosa desculpa de “não dá, to com dor de cabeça”. O Sexo começa com um beijo e este beijo pode te livrar da dor);
  • Um beijo de língua queima cerca de 12 calorias (eu sei que não é muito, então que tal mais e mais beijos?);
  • O beijo eleva os níveis de serotonina, substância que dá a sensação de euforia e relaxamento.

Por isso, beija acalma, liberta sentimentos, alivia o estresse, aquece, excita, faz seus olhos brilharem. Infelizmente, muitos casais perderam o habito de se beijarem diariamente (eu to falando de beijo de verdade, não de selinhos) e acabam deixando o beijo somente para momentos preliminares, porém, o beijo é a maior demonstração de carinho.

Os lábios são altamente sensíveis, perdendo somente para o clitóris, por isso ele ativa o nosso desejo sexual, um bom beijo poderá revelar muito de uma pessoa, incluindo sobre o sexo oral.

Enfim, um beijo pode melhorar sua qualidade de vida. E assim como no sexo, há várias formas de se beijar. O escritor Willian Cane (pseudônimo de Michel Christian), autor do livro “A Arte de Beijar”, descreve em seu livro e também nas palestras dadas (sim o cara é tipo o autor da bíblia do beijo e ainda tem um site e também uma versão para DVD com o Bê-â-Bâ do beijo), além do famoso livro Kama Sutra, que lhes dão 30 tipos de beijo (veja que legal, da pra testar um a cada dia do mês) para apimentar qualquer relação:

1. Beijo de lado
Quando as cabeças das duas pessoas se inclinam em direções opostas e o beijo é produzido nessa postura.
Essa é uma das formas mais comuns de se beijar e a preferida dos filmes. As cabeças inclinadas permitem um melhor contato dos lábios e uma penetração profunda da língua. É um modo excelente de começar um encontro amoroso apaixonado e também um modo de estimular a paixão entre o casal.

2. Beijo inclinado
Quando um dos dois coloca a cabeça para trás e a outra pessoa, que a segura pelo queixo, a beija. A doçura e o afeto são as emoções principais que são transmitidas com esse beijo. Um beijo desse tipo é apropriado para as preliminares, quando se prefere fazer sexo com lentidão e de frente.

3. Beijo direto
Quando os lábios dos dois se unem diretamente e se chupam como se fossem uma fruta madura. É um tipo de beijo em que o importante é que além de serem chupados, os lábios sejam mordiscados e levemente acariciados com a língua. É um beijo tranqüilo e demorado, que pode expressar uma forte paixão e que excita muitas pessoas mais do que o beijo de língua.

4. Beijo pressão
Os lábios se pressionam fortemente com a boca fechada. É um beijo para iniciar a relação ou para terminá-la, não convém mantê-lo por muito tempo. Os dentes se cravam na parte interior dos lábios e pode sair sangue.

5. Beijo superior
Quando um dos dois pega o lábio superior com seus dentes e o outro devolve o “carinho” beijando-lhe o lábio inferior. Na descrição deste beijo fala-se que uma pessoa do casal deve tomar a iniciativa e o outro se limita a correspondê-la. Uma possível razão para isso é que o Kama Sutra foi escrito para homens ativos e mulheres passivas. Mas, nos casais atuais, cada um deve ser o mais criativo possível e deixar que a imaginação se expresse como ela é, e não se limite a responder a iniciativa do outro.

6. Beijo broche
Quando um dos dois se prende aos lábios de seu amante, isso é chamado de beijo broche. E se o que realiza o beijo toca seus dentes, a gengiva ou o céu da boca com a língua, esse beijo chama-se “luta de língua”.

7. Beijo palpitante
Quando um dos dois deposita sobre os lábios milhares de beijos bem pequenos percorrendo toda a boca e as comissuras (junção dos lábios).

8. Beijo contato
Quando se toca ligeiramente com a língua a boca do outro e faz apenas contato com os lábios.

9. Beijo para acender a chama
É o beijo na comissura (junção) dos lábios que costuma ser dado no meio da noite para incendiar a paixão.

10. Beijo para distrair
O beijo ideal para quando vocês estiverem assistindo a algo na televisão e a pessoa quer chamar a atenção do parceiro com seus beijos. Para começar, lembre-se de que nem todos os beijos precisam ser na boca. Segundo o Kama Sutra, outros lugares recomendados para iniciar a “batalha” são: a testa, os olhos, as bochechas, o peito, os seios, a zona abaixo da boca, a cabeça, a nuca e o pescoço junto com a clavícula.

11. Beijo nominal
Quando um dos dois se limita a tocar a boca do outro, depois de beijá-la, com os dedos.

12. Beijo com os cílios
Quando se percorre os lábios ou o rosto do outro e se acariciam os cílios com beijos.

13. Beijo com um dedo
Quando o amante percorre a boca da amada por dentro e por fora com um dedo.

14. Beijo com dois dedos
Quando o amante fecha dois dedos, molha-os ligeiramente nos lábios da amada e faz uma pressão sobre sua boca.

15. Beijo que desperta
O beijo que se dá nas têmporas, próximo da raiz do cabelo, quando o outro está dormindo, para despertá-lo com suavidade.

16. Beijo que demonstra
Costumam ser dados à noite e em lugares públicos. Um dos dois se aproxima do outro e o beija suavemente na mão ou no pescoço.

17. Beijo da lembrança
É dado quando os amantes estão descansando após a satisfação sexual e um dos dois coloca a cabeça sobre a coxa do outro e deixa-a cair, como se estivesse com sono, beijando-lhe na coxa ou nos dedos do pé.

18. Beijo transferido
Esse beijo ocorre quando o amante, na presença da amada, beija alguém que esteja próximo dele no rosto, ou mesmo alguma foto ou qualquer outra coisa, olhando para ela como se o beijo fosse para a parceira.

19. Beijo choroso
É produzido quando um dos dois sente tanta falta do outro, que na ausência do outro beija seu retrato.

20. Beijo viajante
Ainda que pareça que os beijos sempre costumam se centralizar na boca, colocar os lábios em outras partes do corpo é uma forma de excitação garantida.

21. Beijo no peito
Os beijos mais efetivos nos seios são os que se aplicam primeiro com os lábios, suavemente e com um pouco de saliva. Depois, intensifica-se a pressão e, se a parceira o deseja e gosta desse tipo de beijo, pode-se pegar os seios com os dentes e pressionar ligeiramente. Algumas pessoas preferem sentir um pouco de dor nos seios quando estão prestes a ter um orgasmo.

22. Beijo sem pressa
A chave é prestar total atenção no corpo do outro. Quanto mais controle você tiver e mais se concentrar em acariciar e beijar cada canto do corpo, mais intensa será a sensação de prazer para ambos.

Onde há amor, há dor
Segundo a tradição erótica da Índia, a mordida é um elemento muito importante e o Kama Sutra dá uma boa lista de mordidas com toda riqueza de detalhes.

As mordidas costumam ser dadas em quase todas as partes do corpo e vão desde a mordida brincalhona, mais provocadora que erótica, até o forte apertão com os dentes que costuma ser dado no calor da paixão e faz com que os orgasmos sejam mais duradouros. No entanto, muitos costumam evitar este último tipo de mordida, porque é difícil de controlar e costuma deixar marcas muito evidentes. Também porque durante o orgasmo as mandíbulas podem sofrer um espasmo e fechar com força, o que pode ocasionar feridas.

As mordidas recomendadas pelo Kama Sutra são:

23. Mordida de Javali
O rastro que deixa na pele são como filas indianas, muito próximas umas das outras e com intervalos vermelhos como as pegadas que costumam ser deixadas pelos javalis no barro. É uma mordida que costuma ser feita no ombro.

24. A nuvem quebrada
Consiste em levantamentos desiguais da pele em círculo, produzidos pelos espaços que há entre os dentes. O Kama Sutra especifica que este tipo de mordida deve ser feita no peito.

25. Mordida escondida
É a mordida que só deixa uma intensa marca vermelha e que deve ser dada no lábio inferior.

26. Mordida clássica
Quando se pega com os dentes uma grande quantidade de pele.

27. O ponto
Quando se pega com os dentes uma pequena quantidade de pele de tal maneira que só fique uma marca como um ponto vermelho.

28. A linha dos pontos
Quando essa pequena porção de pele é mordida com todos os dentes e todos eles deixam sua marca. Deve ser dada na testa ou na coxa.

29. O coral e a jóia
É a mordida que resulta da junção dos dentes e dos lábios. Os lábios são o coral e os dentes são a jóia.

30. A linha de jóias
Quando se dá uma mordida com todos os dentes.

E com todos estes beijos, vale criar também o seu!

Acho que não precisa de mais motivos para beijar. Aos solteiros do dia, beijinho no amigo(a), beijinho na bochecha, beijinho dos pais, qualquer demonstração de carinho e afeto ta valendo.

 

O sexo e o cérebro

Se para muitos homens o sexo é algo visual e para a maioria das mulheres sensorial, para ambos ele é cerebral acima de tudo.

Já foi dito aqui, há algum tempo atrás (acho que já tem um ano) quais eram as principais zonas erógenas, e ontem lendo, percebi porque a maioria dela são onde o sol geralmente não toca.

É como tatuagem, os lugares mais sensíveis e dolorosos geralmente são os que não batem luz, para o toque o prazeroso também. Por ser um local onde a pele não fica exposta e é pouco tocada.

Para as mulheres o lugar que as “liga” ainda é a região do pescoço que começa atrás da orelha até o inicio do ombro, vale lembrar que muitas mulheres não gostam de “línguada” no ouvido, não é sexy, para muitos é “agoniento” mesmo.

Já para os homens há vários lugares que com um simples toque os fazem ligar automaticamente, como a parte interna da coxa em direção ao escroto, e nas costas percorrendo até a lateral da nádega. Outra coisa que atiça o desejo dos homens é quando a mulher o procura, a iniciativa sexual da mulher também o excita.

Uma massagem nos pés também é super erógeno, pois, acredita-se que é nos pés que temos o mapa do nosso corpo e o toque certo pode ativar a circulação entre outras coisas do nosso organismo.

Não se pode haver sexo sem o toque, quando o parceiro está totalmente relaxado, os picos de prazer podem ser maiores, por isso caricias são essenciais. Hoje, com toda a correria, o sexo se tornou uma espace de estresse, uma rapidinha aqui ou ali, tudo bem, mas não podemos deixar isso se tornar uma rotina na relação. Até mesmo uma rapidinha requer preliminares, você não sente a vontade do nada, seu cérebro se prepara, você recorda de algo que gostou, de detalhes do parceiro, ou viu algo que o excitou, um beijo diferente, um toque, então esses sensores lhe prepararam pra tal rapidinha.

Seja como for, o sexo não se baseia apenas na penetração (até porque grande parte das mulheres nem sempre chegam ‘lá’ apenas com isso) e sim em tudo que nos motiva. Vá ao sex shop e compre aquele oleosinho ou mesmo um bom hidratante.

Aproveitando o tema ‘toque’, que lembrá-los de algo muito importante, pois escutei algumas reclamações estes dias sobre ‘a falta de humanidade’, seja com quem for que você está saiba que ela é humana, e deve ser tratado como tal, fantasias a parte, mas até a prostituta mais barata requer respeito, imagine seu parceiro(a)? Até uma relação sadomasoquista o sádico tem respeito pelo masoquista. Então, pense nisso!

Justine – Terremoto na Rotina (parte III)

Justine e Lucas tomaram banho juntos como duas crianças brincalhonas, rindo de tudo que acabara de acontecer. Lucas saiu primeiro, pois já estava atrasado para sua viajem, Justine ficou curtindo a água morna que percorria seu corpo relaxado.

– Querida, preciso ir, me deixa no aeroporto? – perguntou Lucas apressado.

– Sim claro, vou me secar e vestir algo rapidinho – respondeu Justine enquanto desligava o chuveiro e pegava a toalha.

Ela pegou a primeira roupa do armário, um vestido longo, mas leve, ela estava tão relaxada que poderia dormir o dia todo, como um bebê. Lucas já estava na porta berrando desesperado.

– VAMOS AMOR! ESTOU ATRASADO!!!

– Tô aqui já, podemos ir!

– Você esta estranha…

– Eu? Por quê?

– Sei lá, esse sorriso esquisito ai?

– Depois de tudo que houve, você queria que eu ficasse triste ou mal humorada?

– Claro que não! Desculpe se estou meio indiferente, mas não posso perder este vôo, muito menos essa reunião.

– Eu sei – disse com ternura – Bem, pisa fundo então!

Os dois foram em silêncio no carro, na rádio rolava musicas bregas e ninguém se importava em mudar. Justine estava com o olhar longe, ora soltava um risinho malicioso, ora suspirava profundamente.

– Chegamos Ju – disse Lucas saindo do carro parado no “embarque-desembarque”.

– Quer que eu entre contigo? – perguntou Justine indo a sua direção no porta-malas.

– Não precisa anjo – respondeu e beijou-lhe a testa – Vou sentir sua falta cadelinha, te amo, se cuida e juízo!

– Você quem vai viajar, você que se cuide e tenha muitíssimo juízo! Te amo – se beijaram e Justine ficou olhando Lucas entrar no aeroporto.

Ela voltou ao carro e seu celular estava piscando no banco ao lado, 3 chamadas não atendidas, era Amanda, então retornou a ligação.

– Oi putaaaa! Finalmente consigo falar contigo! – disse Amanda animada.

– É que o Lucas foi viajar, vim trazê-lo no aeroporto.

– E ai como estão às coisas? Melhor?

– Sim – respondeu entre risos – melhorou muito!

– Que bom, então não quer sair comigo mais?

– Claro, você acha que vou ficar mofando em casa enquanto ele vai pro Canadá? Frango frito, cerveja forte e Hooters? Mas nunca que fico em casa, onde vamos?

– To saindo com aquele cara da internet, não quer ir no barzinho que te falei que ia? Gata, lá tem tanto topetudo bonito, que você nem tem noção!

– Ok! Me passa o endereço por e-mail, que horas?

– La fica bom pela meia noite… Mas vamos mais cedo, assim agente descola uma mesa, ou um lugar no bar.

– Fechado, umas onze ta bom?

– Dez e meia!

– Fechado! Até mais tarde Mandita.

Justine desligou e decidiu ir visitar a mãe, no caminho foi pensando no que vestir pra noite, e no que disse a Amanda, sobre o Canadá.

– Só espero que o Lucas não encontre nenhuma canadense e me esqueça!

Chegando na sua casinha, a mãe estava no jardim aguando as plantas.

– Ju! Filha que surpresa, você sumiu, quase não a vejo mais.

– Desculpe mãe, é que andei enrolada, e o Lucas você sabe, até viajou hoje de ultima hora pro Canadá, pra resolver um problema de cliente.

– Vocês estão bem? – perguntou a mão ao notar a face preocupada de Justine quando mencionou o Canadá.

– Bem mãe, sei lá, senti medo pela primeira vez, eu e o Lucas andamos meio distantes no ultimo mês, quase nem tempo pra nós dois, só nos víamos na cama pra dormir, caímos em uma rotina que estava me deixando deprimida, eu estava virando dona de casa! Acredita?

– Minha filha… – disse a mãe ao sorrir – você está crescendo, isso parece ser pavoroso mesmo, mas é que nem sempre da para se manter o pique de um namoro normal, morar junto então, mas tem que ter paciência, qualquer relação será assim, tudo tem que ter paciência.

– Eu sei, eu sei! Pena que paciência não faz parte das minhas virtudes.

– Isso eu sei bem! Vamos entrar eu vou passar um cafezinho do jeito que você gosta e tem bolo de cenoura, seu predileto!

– Ah mãe, só você pra me tirar da dieta e me por pra cima – elas se abraçaram e foram para dentro.

As duas ficaram conversando por horas, o pai de Justine chegou para a janta, os três se reuniram em volta da mesa como nos velhos tempos, riram, conversaram, e logo mais Justine foi para casa se arrumar.

– Tchau mãe, obrigada pela conversa – disse Justine enquanto a abraçava – Tchau papai – se despediu beijando o pai carinhosamente.

Justine entrou no carro e disparou até o apartamento, já passava das nove horas e ela não tinha menor idéia de onde era, nem o que vestir. Entrou no apartamento correndo e deixou o computador ligando enquanto tomava outro banho. Conectou-se a internet e entrou no closet para procurar algo.

– O que vestir? O que vestir? – dizia ela com as mãos nos cabelos.

O celular apitou, era uma mensagem da Amanda.

“Amiga, já está se arrumando? Não vai me esquecer em sua safada. Recebeu meu e-mail? Beijos, até logo!! x)”

Justine sentou na mesinha e foi olhar o local, jogou o endereço no Google maps para encontrar o melhor caminho e voltou a se arrumar, entre vestidos, saia e calças ela não tinha idéia do que vestir.

– Acho que um pretinho básico vai bem em qualquer lugar!

Vestiu um tomara-que-caia preto com um belíssimo decote coração e um pouco acima do joelho. Colocou um bolerinho de renda preto, só como enfeite pois não cobria muito seus fartos seios. Correu para o banheiro.

– Caramba, sabe aqueles dias que não da nem vontade de se arrumar? Hoje é meu dia! Droga…. Cadê meu pó… Aqui! Nossa que pele lixo está a minha… Acho que só vou cobrir essas espinhas que surgiram e passar um rímel, será que consigo?

Depois de algum esforço ela consegui se maquiar, uma sombra clara, rímel preto, cílios alongados com o delineador e um batom rosado para dar um ar de saudável. O closet de Justine era um sonho, Lucas, amante de sapatos sempre a presenteava com novidades belíssimas.

– Que droga, às vezes ter muita coisa é um saco, não sei o que calçar, definitivamente, não sei.

Depois de gastar quase 30 minutos calçando diversos sapatos para decidir qual usaria, ela colocou o primeiro que experimentou, salto 10cm vermelho de vinil bico arredondado.

– Acho que to pronta!

Olhou para o relógio já passara das dez e meia, conforme havia combinado com Amanda.

– CARALIO PUTA QUE PARIU, A AMANDA VAI ME MATAR! GRRR – gritou enquanto imprimia o mapa, nem parou pra desligar o computador e saiu correndo trancando a porta.

No elevador ela olhou o endereço.

– Ainda bem que não muito longe, e não tem muito transito.

Ela entrou no carro e saiu em disparada. Ao chegar em frente ao local, o celular tocou, era Amanda.

– Oi amiga!

– Porra Justine, tu vai mesmo me dar um bolo é?

– Não eu já estou em frente, só tenho que achar lugar pra estacionar.

– Segue um pouco mais que tem um estacionamento logo enfrentem é mais seguro, te encontro lá.

– Ok! – ela desligou, seguiu um pouco mais e logo achou o estacionamento.

Fechou o carro e saiu do parking, Amanda estava na frente a esperando.

– Que bom que você veio! – disse Amanda indo em sua direção para abraçá-la.

– Não disse que eu vinha!

– Vamos vou te apresentar o Vitor, ele trouxe um amigo.

– Ah safada, planejando as coisas pelas minhas costas?

– Você vai me agradecer. Mudando de assunto, menina, você ta chique demais, os caras vão cair matando, e eu toda básica.

– Não sei onde básica com essa calça justíssima e este corselet, os peitos pulando de tão apertados – risos.

– Tô tentando entrar no clima do lugar, mas você vai se dar bem, ta toda pin upizuda! – disse Amanda enquanto ria – bem eles estão lá dentro, preparada?

– Meu Deus, até parece que vou conhecer meu futuro marido.

– Quem sabe! Aproveita e guarda a aliança na carteira.

– Tá loca? – disse Justine brava.

– Amiga, você vai me agradecer.

Quando entraram havia uma roda de mulheres alvoroçadas, Justine não entendi o que estava havendo, era muito escuro ali, mas já pode sentir como seria a noite, ainda na entrada ela já havia levado uma cantada do porteiro, outra de um rapaz que passou esbarrado nela.

– Ah! Eles estão ali – apontou para a mesa logo depois da reunião feminina – Cara odeio essas Maria Topetudo, onde vou passo raiva, ainda bem que o Vi não ta nem ai, só olha pra mim.

– Também, ele deve se perder ai nesses peitos, caracas Mandita, estão enormes – disse Justine dando uma apertadinha enquanto ria.

– Safada, vai que eu gosto!

Não basta ser amante

Você já se deparou com aquela típica cena da TPM, onde sua parceira fica o cumulo da sensibilidade e até mesmo perde a razão das coisas? Ou quando ela está com problemas familiares e não sabe como resolvê-los, é uma série de coisas que afetam o dia-a-dia de várias mulheres, e com sua parceira não será diferente.

Às vezes uma amizade não basta, nem tudo que acontece, nós sentimos que dá pra contar aos amigos, mesmo os melhores, se você já conquistou o titulo de “melhor amante”, porque não ganhar o prêmio de melhor amigo?

Não basta você dar conta do recado na cama, tem que saber ouvir, aconselhar, dar colo e carinho (que não seja nas preliminares), muitos perguntam “como é o cara ideal”? Ideal nada nesta vida é, sempre poderá haver erros ou defeitos, mas o bom companheiro sabe escutar (ou ao menos sabe fingir), tudo o que uma mulher busca é compreensão. A TPM é um fato, os hormônios entram em ebulição, algumas ficam tão ruins que precisam de medicamento (que somente o ginecologista pode prescrever), assim como nós tentamos tornar o ambiente mais agradável ao nossos parceiros quando estão estressados, devemos receber o mesmo carinho e dedicação.

Lembre-se: uma relação vai além do sexo! (pelo menos para muitas mulheres) Então traga um pouco de luz a estes dias tempestuosos de sua parceira, ela se sentirá a mulher mais sortuda do mundo e pronta para retribuir.

Freak Butterfly

Dicas para conviver a dois em paz

briga2

Um dos passos mais importantes na vida de uma pessoa é o casamento, ou simplesmente “juntar” as escovas de dentes.

Quando se está amando, mas em casas separadas, há uma serie de coisas que você não sabe sobre o outro, quando juntos, ambos fazem de tudo para agradar e mostrar seu melhor, mas com o passar do tempo, as coisas podem esquentar, e não é na cama.

Tome alguns cuidados para evitar explodir a bomba hormonal dela:

· Não seja egocêntrico: muitas vezes não é você o motivo da irritação dela, a muitas coisas realmente inexplicáveis no universo intimo feminino como a TPM, a insatisfação com o cabelo, ou o peso, coisas pessoais, então não se irrite, isso pode piorar as coisas, fique calmo e pergunte o que está acontecendo, demonstre interesso. Ela se sentirá melhor com sua boa intenção.

· Evite a “TPM”: o que quero falar com isso é, quando ela estiver nervosa, irritada, sensível ou algo do gênero não culpe a TPM, isso faz com que ela sinta que não tem sentimentos verdadeiros, só disfunções hormonais, apenas concorde com ela, por mais absurdo que seja o problema.

· Questione o sexo: o sexo é para a mulher esta conectado ao lado sentimental, muitas ficam tímidas para dizer o que gosta ou não na cama, então elas soltam indiretas ou falam entrelinhas, se notar que você não percebeu nada, vai sentir que não estão conectados, então antes que isso se torne um drama, com direito a lagrimas e tudo, ou até a insatisfação da sua amada, pergunte o que ela gosta, o que gostaria de fazer, peça sugestões, assim ela se sentira mais a vontade e o sexo poderá ser melhor ainda.

· Divisão de tarefas: ela pode até existir, mas no final das contas, muitas vezes a mulher faz tudo sozinha, às vezes ela não quer partilhar as tarefas e sim um auxilio, comece por evitar deixar a toalha molhada na cama, urinar com a tampa do vaso abaixado (por favor, acerte o vaso e não urine por todo ele, incluindo o chão), evitar sua bagunça é um bom começo. Mas naqueles dias de fúria de uma ajudinha a ela, se proponha a fazer o almoço ou jantar.

· Saco de pancadas: em dias de fúria muitas mulheres desejariam ser boxeadoras e sair dando socos por todos os lados. Seja seu saco de pancadas, ouça tudo sem retrucar e de atenção a ela. Se você não for à causa do problema, pra que justificar algo, fique calado, demonstre atenção, pois no final é só isto que ela deseja e claro um cafuné.

· Sexo, doce sexo: não são todos os dias que a mulher fica disposta ao sexo. Uma mulher estressada não pensa em sexo, neste caso ouça seus problemas, isso é a sedução, depois de colo, carinho, quando ela se sentir segura irá se entregar, estudos revelaram que as mulheres ficam menos estressadas após o coito, devido a liberação de hormônios que atuam como calmante.

· Depois do sexo: não seja frio, não saia da cama, não vire para o lado, depois de toda a luta para chegar aos “finalmente” você não quer que tudo recomece com uma nova discussão, 90% das mulheres acham o carinho pós coito essencial, para as mulheres o corpo e os sentimentos estão ligados, então fique com ela mais um pouco, faça alguns carinhos, sugira um banho a dois, de um pouco de atenção, afinal todo mundo adora dormir de “conchinha”.

· Fantasias: a indústria pornográfica é algo fora da realidade sexual, os filmes sempre mostram que a explosão do orgasmo está ligada a movimentos frenéticos e bruscos, ao invés de ter um orgasmo, ela provavelmente irá fingir e por estar insatisfeita, desejará dormir bem longe de você. Então ao invés de querer ser um ator pornô, troque os movimentos frenéticos por movimentos suaves e circulares, concentre-se em fazer pressão nas paredes da vagina e não em ir mais fundo, lembramos que nem sempre as mulheres chegam ao orgasmo através da penetração, então procure saber o que a satisfaz.

Para se conviver a dois, mais do que amantes o casal devem ser amigos. Saber conviver com os defeitos, isso que faz a relação perdurar, também é importante saber ceder, nem sempre ela fará o que você quer e você terá de fazer o que ela quer, o diálogo é importante por isto, ambos tem de entrar em comum acordo. Quando sozinhos cada um tinha suas manias, claro que algumas manias podem prejudicar a relação, mas não fique com implicância.

São pequenos detalhes que poderão mudar a vida a dois e ferver os lençóis, ao invés das brigas.

Se há problemas, converse, isto serve para ele e para ela, não se pode sair descontando seus problemas hormonais no parceiro, você deve manter o controle.

F.B.

*Fonte: Men’s Health – Outubro 2007.

O bom filho a casa torna!

Olá pessoal, depois de algumas semanas ausentes, estou de volta para lhes pedir desculpas por não postar mais nada, mas estou todos os dias lendo os comentários.

Falando em comentários, há alguns que gostaria de ressaltar, sobre aqueles que me perguntaram sobre se há cura para auto-mutilação ou para parafilias, e sim! Há tratamentos, mas para isto você precisa procurar um psicólogo.

Agradeço o carinho de todos e as visitas diárias!

Beijos,

Freak Butterfly.