RSS Feed

Tag Archives: banda

Entrevistando: Branco ou Tinto

Em 2007 no meio do calor Cuiabano (MT) eis que surge Branco ou Tinto, que apesar de ser uma recém nascida, este trio composto por Welliton Moraes, Thiago Araújo e Marcos Tubarão já participou de festivais importantes do cenário independente como o Calango, Beradeiros, PMW Rock Festival entre outros eventos e agora concorrem ao premio de banda revelação pelo site Dynamite. Prestes a lançar seu novo EP, Welliton está aqui para contar a vocês um pouquinho mais sobre a banda e planos futuros.

Olá Welliton, como vai sei que estão na estrada e gostaria de agradecer por conceder está entrevista.

Welliton: Sim, hoje estamos em Rondonópolis, interior do estado. Fizemos nosso primeiro show aqui ontem (27/09), e foi simplesmente demais. Eu que agradeço a oportunidade e o espaço.

E então, já foi falado um pouco sobre a trajetória da banda ao inicio da entrevista, agora vamos falar do presente, como anda os projetos da banda?

Welliton: No momento estamos em estúdio terminando a produção do nosso mais novo EP que será intitulado Coração de Plástico. Uma das músicas que vai entrar nesse EP já ficou pronta e disponibilizamos ela como single no nosso myspace, se chama Confissão Sem Culpa. Nosso EP está sendo coordenado e produzido por Danilo Bareiro, um dos maiores músicos e guitarrista que Cuiabá já teve. Tivemos o privilégio de estar fazendo este trabalho com ele, dentro de um dos melhor estúdios de Cuiabá, Fabrika do Som. Também estamos com a agenda bem apertada, graças a Deus. Shows no interior, capital e estamos marcando shows em Sampa e Minas Gerais também.

Como você vê o cenário do rock no geral?

Welliton: Fervente, com muitas bandas boas surgindo a cada dia. Mas também vejo várias “personalidades” pregando um discurso furado, falando que luta pela cena, mas que infelizmente são os maiores responsáveis pela desunião e desagregação. Sem contar que existe muito conflito político. Ora, estamos aqui pra fazer música, não política.

Agora sobre a Branco ou Tinto, como surgiu o nome da banda?

Welliton: Branco ou Tinto é uma poesia de Fernando Pessoa, onde um homem está procurando pela dualização, procurando o sentido de tudo. O bem e o mal, a paz e a guerra, o preto e o branco, enfim, o ponto e o contra-ponto.

Como é que é concorrer a um premio tão desejado como o premio de Banda Revelação do Prêmio Dynamite de Musica? Vocês estão ansiosos?

Welliton:Nossa, está sendo uma experiência e tanto. Não esperávamos ser indicados e foi uma belíssima surpresa. Essa indicação abriu muitas portas pra gente, conseguimos muito apoio de iniciativa privada aqui em Cuiabá e está sendo muito bom. Sim, estamos super-ansiosos, apesar de saber que não vai ser nada fácil, afinal, a mais indicada a levar o prêmio é a Mallu Magalhães, que aparece na televisão todos os dias.

É a primeira vez que concorrem a um prêmio?

Wellinton: Não, essa é a segunda vez. Em abril desse ano, recebemos o Prêmio Hell City de música independente como Banda Revelação também.

Qual a bandeira que a Branco ou Tinto levanta?

Welliton: Não tem como não citar o velho lema criado pelos punks na época do Jello Biafra, ex-vocalista da banda punk americana Dead Kennedys. Faça você mesmo! Mas faça você mesmo literalmente, não é necessário estar ligado a algum coletivo ou instituição para se construir uma carreira sólida.

Como foi compor as músicas do EP Coração de Plástico?

Welliton: Foi um trabalho que já tem alguns anos, essas músicas já estão prontas desde muito antes de eu pensar em ter uma banda, com exceção de Canção de Terror, que compus junto com meus parceiros do B.O.T.

Quais os planos da banda para 2009?

Welliton: Lançar nosso primeiro álbum, um vídeo-clip e viajar muito.

E a agenda da banda?

Welliton:Como te falei antes, está bem apertada, em breve estaremos indo para Sampa e Minas Gerais. Também já temos possíveis datas na região sul do país. Espero que tudo se concretize logo.

Bem, eu quero agradecer novamente a vocês e deixar aberto para que mandem seu recado aos nossos leitores.

Eu que agradeço você mais uma vez, pelo espaço e oportunidade. Para a galera que ta sempre por aqui, peço encarecidamente o voto de vocês para nossa banda no Prêmio Dynamite, pois somos a única banda que atualmente reside em Cuiabá a ser indicada ao prêmio. Sem contar que não temos ligação com nenhum coletivo ou instituição, ganhar esse prêmio não vai apenas ser mais uma linha em nossa trajetória, mas pode marcar um novo ciclo nesse meio tão fechado que é hoje o tal “Fora do Eixo”. Muito obrigado a todos, e não deixem de acessar nosso myspace.com/brancooutinto e participar de nossa comunidade no Orkut. Beijos e abraços.

Por: Freak Butterfly

Para: http://www.oceaniarock.com no Audio Bar

Entrevistando: Os Flutuantes!

Olá pessoal, estou aqui com Sir Rodrigo da banda gaúcha Os Flutuantes, para um entrevista que tenho certeza de que irão adorar!

Esta entrevista foi feita para o http://www.oceaniarock.com na coluna Audio Bar e a integra dela você confere aqui!

Como surgiu Os Flutuantes?

Sir Rodrigo: foi em 2004, a idéia era lançar um disco bem no inicio mesmo! Mas isso começou com o Fabiano, o Vinício Eduardo , o Fabio e o Carlos Vinicius, eles entraram em estúdio para gravar o 1° disco intitulado Vol.1. no inicio de 2006 o disco ficou pronto, foi gravado no Estúdio Casa Elétrica em Porto Alegre, foi produzido pelo Vini Tonello, o mesmo que produziu Armandinho, Papas da Língua e outros.

Interessante trajeto, mas porque a demora para o termino das gravações?

Sir Rodrigo: Demorou um pouco por falta de verba. Foi bem custoso o disco, foi gravado no melhor estúdio de Porto Alegre, tínhamos tudo o que precisávamos para que o disco saísse como queríamos. Neste meio tempo a banda sai em turnê pelo estado, fazendo shows pelo interior e alguns por Curitiba. Foi assim até 2008, com a saída de Fabio Bruhn (baixista) e logo em seguida recebi o convite para entrar no grupo.

Agora com o disco pronto, por onde vocês tocaram?

Sir Rodrigo: Com o disco pronto estamos rodando o país inteiro para divulgar nosso trabalho, inclusive o novo clipe da banda “Novos Tempos”. Já passamos por São Paulo, Rio de Janeiro, Minhas Gerais, Paraná e para o ano que vem Brasília e Rondônia.

Opa! Então irão desbravar o norte, vocês conhecem algo musical do norte do país?

Sir Rodrigo: Eu particularmente não conheço o movimento independente do norte, mas acredito que alguém da banda conheça alguns sons de lá. O Fabiano está sempre em contato com o pessoal do norte. Se não me engano conheço um grupo de lá sim, Mopho, se não me engano, é de lá.

Isso é muito bom, a meu ver uma das ferramentas de divulgação sem dúvida é o intercambio de bandas, o que você acha disto?

Sir Rodrigo: Acho perfeito, as bandas podem interagir, podendo trazer estes grupos ao nosso estado e conseguir shows para eles e vice-versa. Fazer uma parceria. É valido este tipo de intercambio.

Mudando um pouco o foco, como anda o rock ‘n roll gaúcho?

Sir Rodrigo: Isto é uma coisa bem problemática aqui. Ultimamente tenho visto todas as bandas de Porto Alegre soarem iguais. Parece que todos resolveram seguir os Strokes sabe? Não tenho visto muitas novidades por aqui, existem algumas bandas lutando contra esta maré, tipo: Pata de Elefante, Laranja Freak… São algumas que não tem nada haver com esta invasão “Strokiana”. Mas infelizmente a maioria daqui se deixou levar.

Falando nisto, quais as maiores influencias de vocês?

Sir Rodrigo: Nossa, são muitas, mas vou citar algumas. O grupo sempre teve influencias dos anos 60, cada um de nós tem seu guru, digamos assim. Mas é um misto de Jovem Guarda, psicodélica e rock ‘n roll. Por exemplo, gosto muito de Jovem Guarda e garagem, já o Fabiano tem fortes influencias em Hendrix, o Vinício é mais Led Zeppelin e o batera curte musica 60’s e 80’s, nesta mistura surgiu Os Flutuantes.

E deu certo! Agora vamos voar mais longe, como surgiu a indicação para o Festival Lopalloza?

Sir Rodrigo: O Lolla foi o seguinte. Ano passado acabamos pegando as votações pela metade, a banda se cadastrou no site americano e incrivelmente fomos chamados para concorrer. Novamente este ano, mas no inicio das votações. Eram 100 bandas e a nossa foi a única brasileira. As etapas foram passando e passando e das 20 ficamos ente as 10 mais votadas, o legal é que fomos a única banda da América Latina. No ultimo estágio ficamos em 8° lugar, mas era necessário estar em 5°.

Bem, com estes resultados, quem sabe no próximo ano não dá certo! Meu blog pessoal apoiou a banda. E neste embalo foi que o clipe de vocês atravessou o oceano rumo a América do Norte?

Sir Rodrigo: Nossa, fico feliz em saber do apoio do blog! Sim, surgiram alguns convites de casas noturnas de lá depois das votações. Mandaram alguns e-mails falando que 45% da portaria era nossa e que poderíamos cobrar o preço que quiséssemos. Isto em Chicago. Ficamos surpresos com isso. No site de votações tínhamos de colocar algumas musicas que seriam avaliadas pelo concurso todo, havia muito olheiro observando os perfis das bandas.

E o clipe? Está na mídia local? Como é?

Sir Rodrigo: Disponibilizamos ele no youtube e no myspace da banda sexta feira para ser exato, e no sábado já tinha mais de 180 acessos. Seguramos o maximo para deixar as pessoas curiosas, a maioria mandou mensagem dizendo que era inovador que escolhemos bem a música, “Novos Tempos” realmente mostra a nova fase da banda.

Que maravilha, espero que nosso site os ajude a aumentar ainda mais o numero de acessos. Agora, mudando o assunto, porque o “SIR”?

Sir Rodrigo: Eu sabia que alguém um dia perguntaria sobre isto! (risos) Eu gosto muito da cultura inglesa, me identifico mesmo com esses negócios de chá das 5, era vitoriana, achei que Sir, que é um título nobre, cairia bem. (risos) Fantasioso, mas legal!

E porque não um dia! E porque Os Flutuantes?

Sir Rodrigo: o nome surgiu em uma conversa de bar, pelo que me contaram, estavam tomando uma e observaram aquelas bolinhas de ar que toda cerveja tem dentro dos copos, aí alguém teve a idéia de batizar a banda com o nome Os Flutuantes. Bem coisa de bebum (risos), mas gosto do nome acho forte!

Realmente psicodélica a historia. E os próximos shows?

Sir Rodrigo: Agora para o fim do mês temos show em Passo Fundo (RS), logo em seguida aguardamos resposta de Minas e do Rio.

Bom, gostaria de lhe agradecer por esta entrevista e deixar aqui um espaço aberto para encerrar.

Sir Rodrigo: Agradeço a você também, ao blog por ter dado esta força pra gente, ao site por nos abrir o espaço e deixar um abraço nosso a todos que curtem nosso trabalho e para àqueles que ainda descobriram o nosso som!

Por Freak Butterfly

Site: http://www.myspace/osflutuantes

Lollapalooza – O Brasil está nele!

Oi pessoal, vim aqui para pedir a vocês uma forcinha a uma banda querida chamada Os Flutuantes.

Esta banda gaúcha está representando o Brasil no Lollapalooza – Last Band Standing 2008, e acho que nada mais justos do que votar neles e ver uma banda da nossa terrinha reconhecida lá fora.

O que é o Lollapalooza? É um festival de música itinerante norte-americano que apresenta bandas de rock alternativo, rap e punk rock, além de shows de dança e comédia. Organizado por Perry Farrel, vocalista do Jane’s Addiction, o Lollapalooza realizou-se anualmente até 1997, tendo sido novamente produzido a partir de 2003. O festival representava a cultura jovem dos anos 90 à semelhança do Woodstock para os anos 60. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lollapalooza)

Os Flutuantes entraram na seleção do ano passado e agora vai de nós votarmos neles. Para isto é muito simples.

Entre neste link:

http://www.sonicbids.com/lollapalooza08/BandProfile.aspx?candidate_id=4169

Vá em vote, você só vai precisar colocar seu e-mail e o código de segurança do site, depois chegará um e-mail para confirmação, simples!

Lembrando que a primeira etapa termina domingo dia 22.

Para saber mais sobre a banda acesse:

http://myspace.com/osflutuantes

http://br.youtube.com/watch?v=-pHRhibNYe0

http://br.youtube.com/watch?v=p85uY7EL-T4&feature=related

http://br.youtube.com/watch?v=ekW7rRT_zVA&feature=related

http://br.youtube.com/watch?v=T9c95rb8Nio&feature=relate

Conto com a forcinha de vocês!

Bom voto,

Freak Butterlfy.