RSS Feed

A garota da capa vermelha

Quando era criança, vi um pedacinho de um filme na madrugada de uma TV aberta cujo nome era “Histórias que nossas babás não contavam”, uma versão erótica de contos de fadas, durante muitos anos, martelou em minha mente o que aquele filme queria dizer – afinal não me deixaram ver o tal filme, só o que vi foi Branca de Neve tomando banho e os anões espionando – até entrar na adolescência e ouvir histórias sobre as historias que ouvia no disquinho quando criança.

Adolescente adora inventar historia de terror – ao menos na minha época, quando adolescentes ainda pareciam normais e menos flúor – entre elas uma cruel a cruel Gata Borralheira (Cinderella), João e Maria e claro, Chapeuzinho Vermelho. Curiosa como sempre fui, tratei de procurar mais sobre o que seria verdade e o que não tinha de real.

Na idade média, as pessoas se reuniam envolta da fogueira, e contavam histórias, o que a burguesia francesa intitulou de “contos de fadas” com a chegada dos Irmãos Grimm – que para mim, estragaram as histórias com sua fantasia e romantismo.

Sempre ansiei por algum filme que se inspirasse nestes tais contos antes da ‘geração fada’, até que alguns produtores ousaram em filmes como “No cair da noite” (Jonathan Liebesman, 2003) – um filme até que ‘legalzinho’ – e “Lenda Maldita” (Chuck Bowman, 2006) – até o trailer eu achei meia boca – , ambos inspirados no conto da Fada do Dente. Branca de Neve também ganhou um versão para fazer criança chorar por Caroline Thompson (2001). Mas na semana passada ao ir no cinema, eis que então me deparo com o trailer de “A garota da capa vermelha”. Meus olinhos brilharam ainda ao ver o stand up de Amanda Seyfried com o capuz vermelho em sangue no saguão do cinema e disse a mim mesma “não creio!”. Claro que ainda não é como eu imaginava, até porque, seria muito chocante e ousado, até mesmo para os dias atuais.

Por quê? Simplesmente porque a chapeuzinho original é enganada pelo lobo, degusta a carne e o sangue da vovozinha, se despe e ainda urina no lobo, precisa saber mais?

Sexo, sangue, violência e rock ‘n roll é o que o trailer trouxe para meu deleite, porém trailer é algo que engana e espero ansiosamente para degustar deste conto nas telonas – até porque só a Amanda Seyfried já vale a pena, depois de Garota Infernal ela me conquistou com aqueles olhos imensos e que transmitem horror, e é o que espero deste triler.

About FreakButterfly

Que fique logo claro: não sou sexóloga (apesar de que gostaria muito), também não sou formada em psicologia, sou Bacharel e Adm. Com habilitação em Marketing e agora Bacharel em Jornalismo. Tenho este blog desde meados de 2008, onde comecei a escrever por mera diversão e distração do tédio e solidão que a cidade onde morava até então me proporcionava. Com o passar dos dias, o blog foi crescendo e a vontade de escrever também. Amo escrever e espero faze-lo bem! Não estou aqui para julgar, descriminar ou fazer apologia a qualquer coisa que seja, escrevo do que gosto para pessoas que gostam do mesmo que eu, e se o ofendi, sinto muito, mas basta fechar a pagina. No mais, volte sempre!

One response »

  1. Pingback: Putaria 100% – Novo Fanzine | Freakbutterfly's World

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: