RSS Feed

Beijando sapos

Esta semana me deparei com minha agenda de 2000. Nela estão diversos poemas, frases, e todas essas coisas que as meninas de 15 anos da minha época faziam, ou ao menos eu acho que eram assim, sonhadoras como eu fui.

Desde nova eu já escrevia alguma coisa, não bem, mas tentava, adorava escrever poemas românticos e melosos, Deus, como minha mãe não viu os primeiros sinais de uma sonhadora. Sim, eu fui uma sonhadora, durante boa parte da minha vida, eu sonhava com um final feliz, com um príncipe encantado e todas essas coisas, que em algumas décadas atrás, as mães até incentivavam as filhas a pensar, não sei se para zelar por sua castidade, mas comigo até que funcionou.

Não culpo minha mãe pela serie de tragédias amorosas a seguir, pois até ela mesma talvez nunca tenha sido alertada, mas que sirvam de lição para quem está lendo isto neste exato momento, alertem suas filhas, abram seus olhos, em questões do coração, é melhor, muito melhor prevenir, pois há coisas que não há remédio. Mas até os 21 anos eu sofri, e muito pelas questões do coração.

Se você é mãe, tia, ou qualquer coisa assim, não façam de suas pequenas meninas criaturas doces e ingênuas, as preparem para o mundo real, onde sapos nunca serão príncipes, e onde os príncipes talvez gostem de outros príncipes (não que todo homem “perfeitinho” seja gay, mas a maioria é ou já estão casados, sejamos realistas).

Eu passei por todas as fases que uma menina poderia passar, logo aos 13 anos sofri do meu primeiro amor. Platonicamente, calada, por alguém bem mais velho que eu. E bota sofrimento e humilhação nisso, com direito a cartas de amor e até uma carta quilométrica, daquelas que se mandam pra gente famosa, sim, eu era brega. E com isso fui humilhada. Depois caí em uma roubada atrás da outra, um sapo atrás do outro, inclusive na minha primeira vez, que foi mais por curiosidade do que as amigas falavam que pelo tal amor, enfim nada saiu como eu planejei durante esses anos.

Precisei sofrer severamente para acordar e ver que o amor de filmes só existiria em filmes. Não meus caros, isso não é dor de cotovelo, nem algo do gênero, se venho escrever, seja sobre o que for, de forma que me exponha, é sempre para lhes alertar ou tentar ensinar algo com minha vivencia, que neste caso é: acordem suas meninas!

Não há necessidade de ser fria e contar tudo desde pequena, mas explicar certas realidades, é melhor assim (vai por mim). Não que todo homem seja lobo mau, mas mostrar a elas, que sonhar faz bem, mas estar com o pé no chão é melhor ainda. Prepara-las para o mundo real não é crueldade, e sim, evitar que sejam estraçalhadas tarde demais pela crueldade lá de fora.

O príncipe encantado não existe, há homens que nunca saíram do posto de sapo. Alertar suas meninas de que devem ser fortes e independentes, devem ser “rainhas” por si só. Se eu tivesse acordado do meu sonho rosa antes dos 21 como foi, eu teria vivido mais, curtido mais, e estado preparada pra tudo e todos que fossem me fazer sofrer, pois não estamos livres disso, nem as mais preparadas estão, mas é melhor saber logo a verdade, estar consciente dos riscos, do que estar despreparada.

Contos de fadas são apenas contos, e fadas uma ilusão. A verdade é dolorosa, mas o que nesta vida não é? Não quero passar a impressão de mau amada ou mulher sofredora, afinal eu também não fui santa o tempo todo, também não desejo criar mulheres frias, nem nada do tipo, só que sonhar faz bem, mas viver no sonho não é saudável, não para a mente.

Freak Butterfly (Poliana Zanini)

About FreakButterfly

Que fique logo claro: não sou sexóloga (apesar de que gostaria muito), também não sou formada em psicologia, sou Bacharel e Adm. Com habilitação em Marketing e agora Bacharel em Jornalismo. Tenho este blog desde meados de 2008, onde comecei a escrever por mera diversão e distração do tédio e solidão que a cidade onde morava até então me proporcionava. Com o passar dos dias, o blog foi crescendo e a vontade de escrever também. Amo escrever e espero faze-lo bem! Não estou aqui para julgar, descriminar ou fazer apologia a qualquer coisa que seja, escrevo do que gosto para pessoas que gostam do mesmo que eu, e se o ofendi, sinto muito, mas basta fechar a pagina. No mais, volte sempre!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: