RSS Feed

Vinte e dois anos – A realidade feminina que não muda

Quando estava de bobeira assistindo TV vi o clipe novo (não tão novo assim), da cantora inglesa Lily Allen, 22. Ao ver a tradução da musica, pensei “é comigo”?.

Pra quem nunca ouviu ou viu a tradução desta musica, ela fala que a mulher aos 22 anos tem sonhos, e agora que está chegando aos 30, nota que nada mudou, que nada foi como planejou, e que tudo se tornou ainda mais difícil. Enfim, a realidade das mulheres, digamos, normais (porque no mundo da fama, realmente todas as mulheres se sentem realizadas aos 30).

Canso de ler por ai que é aos 30 que a vida da mulher começa, como naquele filme “De repente 30” desde os anos 80 que nós lutamos para nos sentir-mos realizadas seja no pessoal, quanto no profissional, mas como diz a musica “(…) é triste quando a sociedade diz que sua vida já acabou. Não há nada a fazer, não há nada a dizer (…)”, realmente, um homem de 30 anos solteiro, consegue se relacionar muito mais fácil do que uma mulher, pois quando o tempo passa, muitas de nós (não digo todas não), começam a entrar na paranóia de que não conseguirão casar, não conseguirão ter filhos, e nem conseguirão um bom emprego, pois não basta trabalhar, temos de construir uma carreira.

A sociedade ainda é repleta de tabus hipócritas, que ditam quando temos de casar, quando temos de ter filhos, pois em determinada idade não poderá, pois será arriscado, é tudo regras, é tudo do jeito que eles querem, mas quem são eles?

O grande problema da mulher no fundo é se deixar levar por tais regrinhas. Quando se esta livre, quando não fica correndo contra o tempo, as coisas parecem fluir melhor. Eu ouço quase que diariamente, mulheres reclamando de que o tempo esta correndo, de que elas não têm namorado e já estão com 27 anos, de que logo será difícil ter filhos, e vários outros blá-blá-blás que chega a ser pior que um surto psicótico da TPM. A musica infelizmente é uma realidade social em qualquer país, mas se nos deixar-mos levar por essas idéias falidas que infelizmente muitos compram, estaremos de cabelos brancos e repletas de pés de galinha aos 35, tudo por não saber esperar. A vida não acaba, a vida começa.

Por isso não se desesperem, não se descabelem, pois a vida não, ela não acaba nos 30, também não sei se começa, mas que a vida pode ser divertida, isso, é você quem fará! Por isso força na peruca e vamos a luta que “eles”, no fim, não sabem de nada.

Freak Butterfly

About FreakButterfly

Que fique logo claro: não sou sexóloga (apesar de que gostaria muito), também não sou formada em psicologia, sou Bacharel e Adm. Com habilitação em Marketing e agora Bacharel em Jornalismo. Tenho este blog desde meados de 2008, onde comecei a escrever por mera diversão e distração do tédio e solidão que a cidade onde morava até então me proporcionava. Com o passar dos dias, o blog foi crescendo e a vontade de escrever também. Amo escrever e espero faze-lo bem! Não estou aqui para julgar, descriminar ou fazer apologia a qualquer coisa que seja, escrevo do que gosto para pessoas que gostam do mesmo que eu, e se o ofendi, sinto muito, mas basta fechar a pagina. No mais, volte sempre!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: