RSS Feed

Monthly Archives: Agosto 2009

Homens: o mau “necessário”

casal

Depois das minhas ultimas experiências amorosas e de ouvir os reclames de algumas amigas, fiquei pensando comigo mesma. O que passa na cabeça dos homens? Porque em um minuto eles te desejam mais que tudo e no outro eles não queriam te iludir? Porque eles mentem? Isso é algo quem vem no gene? É uma necessidade?

Homens sempre reclamam que mulher não sabe distinguir quando o cara quer só sexo ou quando ele busca um romance, claro que como em tudo nesta vida há exceções, há umas e outras que ainda se iludem, mas a maioria já está “ligada”, por mais que ele procure romance, ficamos com o pé atrás achando que no final ele busca somente sexo.

Sexo! Sexo! Sexo! Claro que o sexo é importante, mas ele não chega a ser 100%, pois hoje em dia, sexo é igual comida de solteiro, basta ir ao “mercado” e escolher o que quer “comer”. Agora, carinho, atenção, colo, isto esta escasso.

O mundo se tornou prático, on-line, e o sexo também, as relações também. Por isso as rapidinhas se tornaram rotina, e inicio de namoros mais rápidos que nunca, conhecer o parceiro não é mais necessário, hoje você diz sim (pois, com a concorrência crescendo cada dia mais, não podemos perder tempo), hoje você beija, amanha você transa e em pouco tempo já estão namorando.

Pedir em casamento também é algo muito fácil, é mais fácil do que pedir um prato no restaurante, o cara chega e diz: “Casa comigo?”, e a grande maioria, ainda cai na conversa do individuo.

Mas isto tudo não é um mau somente masculino, há mulheres que só buscam sexo, mas o problema é que o cara só “dá” quando ele ta afim (eu sei é raro homem recusar, mas existe), pois depois do segundo encontro sexual, se você quer encontrar o cara novamente, ele já pensa que você quer namoro, e te diz: “desculpe se eu não sinto o que você sente por mim?”.

Será que quando gozamos nossas vaginas gritam: “CASA COMIGO, EU TE AMO!”?

Eu gostaria de saber, isso ainda é um mistério pra mim. Digamos, um cara pode pentelhar pra te comer varias vezes no mês, mas se você liga pra ele varias vezes neste mês querendo sexo, ele pensa que você quer algo serio. Uma moça não tem direito de ter apenas um “P.A.” (sigla que uso com amigas para definir o “Pau Amigo”)

Outra coisa que esta cada vez mais comum é: hoje ficamos, temos algo em comum e amanha estamos namorando.

Lembrem-se: Antes só que um mau namoro. Isso pode estragar tudo que poderia realmente acontecer de bom entre vocês. É terrível descobrir que vocês tem um gosto musical em comum, mas não freqüentam os mesmo lugares, não gostam das mesmas comidas, odeiam algum amigo(a) dele(a) (alerta, nunca fale mau dos melhores amigos, isso estraga tudo, pois amores vem e vão, mas os amigos estão lá, principalmente quando os mesmo te dão um fora), claro que não dá pra parecer em tudo, mas há diferenças que estragam qualquer relacionamento.

Mas o que eu queria dizer realmente com este texto? Talvez nada, talvez tudo. Não sou feminista, muito mesmo uma Riot Girl, não vejo vantagens alguma nisto, mulher é dependente sim, é carente, tem TPM, gosta de carinho, mas no meio do desespero, não tome decisões precipitadas, procure um amigo, ele pode te dar tudo isso, até o sexo.

Namoro também é marketing, onde se utiliza a melhor estratégia, o “boca-em-boca”. Se pisar na bola é bomba na certa!

Então vamos com cuidado e deixemos tudo as claras. Doa a quem doer, ainda é a melhor opção.

Freak Butterfly.

* Imagem: Leo Fontoura

Projeto Fotografia: Intimacy

OgAAANgnS0swVGgHixG3VGvGpgtWhfbgn7aTTVgbfqP0wHLtJmwUc0r7Out7iCiRjdvKilWTrrguD-Ba_wGfShFTj3gAm1T1UKB9rbYvvO1YDVE0dU5uYCjVuQP_

Surge em São Paulo um novo projeto fotográfico que pretende tratar a nudez como arte puramente, segundo o fotografo Leo Fontoura “Não é um trabalho sobre nudez, mas sobre intimidade.
O conceito central é o de fotografar pessoas em lugares nos quais elas se sintam confortáveis, especialmente lugares que tragam emoções e sentimentos as pessoas fotografadas.
OgAAADC1ntaaEBePXX0vZBvu13_3Wa8lFdSb3CnMqbUCnG7fZ6zHSMdLEsvciUIVJooZ32kknZ0WI7WqyeFkXIrZ3OwAm1T1UCAbhI9MWCE9k7FoLLy8gvwLUWOb
Pode ser a sala da casa, o quarto, o banheiro, o escritório, um hotel, um bar, qualquer lugar onde aquela pessoa se sinta em casa.”

Com peças de roupas leves ou despidos, os modelos ficam a vontade nas lentes deste fotografo que já teve seus trabalhos em sites como Suicide Girls, Burning Angel e Riot Angels. Agora com um trabalho independente, ele busca pessoas interessadas em provar que a nudez pode ser pura arte. Não há padrões, seja como for, desde que se sintam bem consigo mesmo.

Interessados entrar em contato através do e-mail: leo.consul@hotmail.com

Veja mais trabalhos no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=15618250271763683930

Freak Butterfly.OgAAAOTM_0bLD3VGAjd5L-Iavhf1DHEXl-xC2-weOxl4_GzEtdRUOExu7TgXv-Abo-g4Znz_qiMdF9J6iTK23PT38nAAm1T1UKb0fcPH-X7ylw7wA3t6O-1epXz-

Justine – O casamento do primo Mario Parte II

Desejo_by_Godas

Cavalgando, Justine se sentiu livre, como a muito não sentia, o sol estava fraco e a brisa fresca. Seu corpo estava leve, e cansada de tudo ela se soltou e deixou o cavalo guia-la. Seu corpo se movimentava sensualmente. Ela fechou os olhos por um momento e desejou estar nua, em segundos sua xoxota estava pulsando.

Depois dos segundos para si, ela abriu os olhos e reparou que todos a olhavam, ela abriu seu sorriso doce e continuou a cavalgar. Fábio não tirava os olhos do corpo de Justine, ela percorreu os olhos por todo o corpo do primo e logo notou o quão excitado ele estava. Mario a olhava de canto, enquanto conversava com a noiva.

– Vamos apostar corrida Mario? Como fazíamos quando éramos crianças? – propôs Justine sorridente.

– Quer perder novamente? – questionou Mario com um sorriso malicioso.

– Só se for à cabeça! – Justine sorriu e saiu em disparada.

Logo, Mario foi atrás. Fábia ria da brincadeira dos primos e Priscila olhava com ar de reprovação.

– Que coisa mais infantil! – disse Priscila.

– Não vejo nada de infantil, os dois só estão se divertindo.

– Quero voltar. Vamos comigo? Eu detesto cavalgar sozinha, aliais, eu detesto cavalgar – concluiu Priscila.

Fábio virou os olhos, ele não queria voltar, ele queria correr no campo com os primos, mas ele já receberá instruções de sua mãe: “Faça tudo o que a Priscila pedir, não queremos que ela se sinta deslocada, afinal, logo será parte de nossa família.”

– Tudo bem… Vamos voltar – disse Fabio contra sua vontade.

Logo já não podia se ver Justine e Mario, os dois correram tanto que entraram em uma campina.

Justine parou o cavalo no meio da campina, onde brotava um córrego.

– Ganhei! – gritou sorridente.

Logo atrás estava Mario, parando o cavalo.

– Claro, você roubou!

– Eu? Nunca, eu sou boa em cavalgadas – concluiu com o sorriso malicioso que Mario já conhecia.

Justine desceu do cavalo e o levou na margem do córrego, Mario fez o mesmo e ficou ao lado da prima.

– Lembra quando éramos crianças, agente vinha brincar aqui escondidos, quando a família se reunia, bons tempos – disse Mario.

– É verdade… Isso deixava nossas mães loucas – riu – eram bons tempos mesmo. Você era o único que brincava comigo, mesmo sendo mais velho, você cuidava de mim, era como um irmão.

– Ah os outros eram tolos, mas agora todos crescemos Ju. Sua mãe me disse que você não queria vir, que estava apreensiva por causa disso, não acreditei. Você, uma mulher linda e forte, com medo de ser zoada pelos nossos primos e primas idotas?

– Eu sei, mas… Não sei explicar, eu apenas senti medo, mas o Lucas me deu força e coragem.

– A tia me disse também que ele virá… – disse Mario com um tom desanimador.

– O que foi? Ele não pode vir? – perguntou zangada.

– Claro que não, não é isso. É só que… Ju… O que vou dizer agora é meio… Bem, não sei explicar, mas olha, eu nunca te esqueci, você sem duvida foi a melhor, em todos os sentidos.

Justine permaneceu em silencio, estava surpresa com o que acabará de ouvir. Mario se aproximou dela, e acariciou a face.

– Você é especial Ju… E terrivelmente sedutora. Nossos primos irão desejá-la como eu desejo e nossas primas irão invejá-la, como Priscila a inveja.

– Priscila tem inveja de mim? – perguntou espantada.

– Ela sabe que tivemos algo…

– CALA A BOCA! – gritou Justine interrompendo Mario – Como assim ela sabe? Do que você ta falando? Mario! Você não fez a besteira de contar a ela, fez?

– Eu não podia esconder, eu fiquei louco por você. Eu não queria mais toca-la, e então um dia ela me pôs contra a parece e não pude esconder mais.

– Você é louco! E estúpido! Eu vou embora – disse Justine enquanto tentava subir no cavalo – não posso ficar aqui. Você é um imbecil. UM PERFEITO BABACA!

Justine finalmente conseguiu montar no cavalo e saiu em disparada de volta para a casa, Mario foi atrás, implorando que ela parasse para ouvi-lo. Ela se negava. A casa estava longe, e não havia ninguém a vista de ambos. Ele conseguiu chegar ao lado dela.

– Justine… Anda, pare agora, vamos conversar.

– Não tenho mais nada pra falar contigo, vou embora.

Furioso por não querer ser ouvido, ele encostou seu cavalo ao dela e a puxou, Justine caiu no chão e o cavalo seguiu enfrente.

– AI! VOCÊ ESTÁ LOUCO? – disse Justine enquanto sentava e tirava a terra dos braços.

– Ju! Meu Deus, me perdoe, você esta bem? – perguntou Mario enquanto descia do cavalo para socorrê-la.

– Porque fez isso? – ela questionou entre lagrimas.

– Me perdoe! Não queria feri-la. Deixe me olhar seu braço.

Ela havia caído encima do braço e o machucara em uma pedra, o sangue escorria, mas as lagrimas de Justine eram de raiva, e não pela dor.

– Eu quero ir embora. Porque você contou a ela.

– Eu não pude evitar, Justine, eu fiquei louco, alucinado, eu precisava de você, e logo você estava namorando, e eu era noivo, e não sabia o que fazer, só me restou contar a ela. Era a única pessoa com que eu podia desabafar.

– Você não podia ter feito isso, o que ela vai pensar de mim? – continuava entre lagrimas.

– Ju, ela não pensa nada, eu disse que eu quem te seduziu.

Justine se levantou e olhou de volta para a campina.

– Eu estou tão confusa, tão perdida.

– Porque meu anjo?

– Lucas quer casar, e eu não sei se quero isso, não agora. Mas meus pais ficaram tão felizes com a noticia…

– Só posso te dizer uma coisa, não faça isso por eles, e sim por você, é você quem vai se casar e estar com ele todos os dias.

– Eu sei… Mas eu ao amo, como nunca imaginei amar ninguém, mas meu coração se divide entre amá-lo e ser livre.

– Será que você realmente o ama? – Mario perguntou enquanto abraçava a prima.

– Sim, eu sei que o amo, mas também amava Marcela… Isso que não posso entender.

– Marcela?

– É uma longa historia.

– Fiquei curioso… Bem, temos o resto da tarde pra isso.

– Não quero demorar, sua noiva pode se irritar.

Mario ficou enfrente de Justine e os dois se olharam por segundos em meio ao silencio, ele acariciou a face e afagou os cabelos dela. A poeira da queda misturada às lágrimas deu um ar selvagem à face triste de Justine. E mesmo em meio a um conflito, Mario se sentiu atraído pela prima, segurou-a pela nuca e aproximou seus lábios, Justine não recuou, apenas fechou os olhos e acolheu o beijo terno.

Os dois montaram no cavalo e partiram de volta a campina. Ao chegarem, desceram rapidamente, e continuaram a se beijar, desta vez com um pouco menos de ternura e mais pegada. Justine desabotoou a camisa xadrez a Mauro tirou a camiseta, os corpos queimavam em beijos, mãos, mordidas, até que Mauro a levou ao chão, abriu a calça e baixou até os joelhos da prima, passou a mão na xoxota pela qual se apaixonara, ela estava quente e úmida, tanto que a calcinha estava toda molhada. Logo, seu pau enrijeceu.

Ele baixou a calcinha e se colocou entre as pernas dela, com a boca ele arrancou diversos suspiros de Justine, que havia perdido a razão para o desejo. Ele a penetrou com a língua quente, enquanto ela acaricia seus cabelos. O suco que percorria a xoxota de Justine era como uma droga, viciava seus amantes.

Em minutos ela explodiu em prazer.

-Me fode! – disse ela imponente.

– Fica de quatro putinha doce.

Imediatamente ela obedeceu. Como dois animais, eles fornicaram no gramado da campina, ele a segurava pelo largo quadril enquanto metia, os gemidos pareciam uivos. Depois do gozo, eles se vestiram, olharam nos olhos um do outro, montaram no cavalo e voltaram para o casarão.

Ao chegar todos estavam preocupados, ao verem justine imunda de terra e com o braço sagrando, correram para a porta.

– Justine filha o que houve? – perguntou o pai desesperado.

– Nada pai, eu só cai do cavalo.

– Eu disse menina que isso é um perigo!

– Não se preocupe tio Carlo, a Ju ta bem, ela só ralou o braço.

– Porque demoraram tanto? – perguntou a noiva furiosa.

– Estávamos correndo no campo, e então a Justine caiu e o cavalo seguiu enfrente, ela ficou nervosa ao ver o sangue e não quis montar novamente, andamos até a campina pra ela se acalmar e lavar o rosto. Quando ela se sentiu mais segura, voltamos.

Ela desceu do cavalo com um pouco de dificuldade, já que as pernas ainda estavam fracas.

– Vem filinha, vou te fazer um curativo – disse a mãe com a voz aveludada.

Ela olhou de rabo de olho para trás e viu que Priscila soltava fogo pelas ventas. Novamente ela se sentiu mal por estar ali. No banho ela pensou em tudo o que o primo disse, e desejou que Lucas chegasse o mais rápido possível.

A noite chegou, e o primeiro churrasco em família também, Priscila estava sorridente ao lado de Mauro, Fabio não parava de tagarelar sobre a faculdade para Justine, todos estavam bem e parecia que nada errado havia ocorrido. Justine estava com o pensamento distante, pegou o celular e ligou para Lucas.

– Oi anjinho! Que saudades – atendeu Lucas, carinhosamente.

– Eu também, com muita saudade.

– Ta tudo bem? – perguntou desconfiado.

– Não… Ta tudo certo, é só… Só saudades mesmo, sabe… Muito trabalho?

– Logo termino, não se preocupe.

– Ok, vou voltar pro churrasco…

– Esta tudo bem mesmo?

– Ahãm! Te amo, boa noite!

– Também te amo anjinho.

Ela desligou o celular e olhou para os noivos. Priscila a esnobava com toda a força. Mauro ficava constrangido. Fábia não a deixava em paz, ela estava perdida.

Continua….

Freak Butterfly

Justine – O casamento do primo Mario Parte I

4317190

Tudo parecia ter voltado ao normal, Lucas e Justine estavam em paz, e Marcela estava mais feliz do que nunca com Gustavo. Desde os últimos acontecimentos Justine o evitará para não se sentir mal em relação à Marcela e também ao que houve entre os dois. Mas quando podiam, trocavam e-mails secretos, com assuntos desde como Marcela estava reagindo com a ausência de Justine e sobre o quanto a noite que tiveram fora especial.

O tempo passou rápido, faltavam apenas 5 dias para o casamento do primo Mario. Justine estava ansiosa, sentia seu coração saltar do peito toda vez que lembrava que logo iria vê-lo. As malas estavam prontas, o vestido já arrumado, eles iriam uns dias antes, pois seria um grande encontro de família, e ocorreriam algumas confraternizações. Lucas só poderia ir 3 dias depois, o que deixava Justine ainda mais tensa.

– Mãe… Será que não posso ir com Lucas?

– Porque Justine!? Você não quer rever seus primos e primas? Todos estarão lá, será uma forma de reencontrar todos – disse Maria animada.

Justine torceu os lábios e seu estomago embrulhou, desde pequena ela nunca se deu bem com seus primos e primas, ela sempre foi motivo de zombarias, reencontra-los não era nenhuma motivação, nenhuma visão agradável para ela.

– É que, não sei mãe, Lucas vai ficar envergonhado de ir depois sozinho, e não quero ir sem ele.

– Eu já falei com ele minha filha.

– Quando!?  – perguntou assustada.

– Hoje pela manha, quando ele ligou para saber se tudo estava bem.

Marias fofoqueiras… – resmungou para si mesma.

– O que foi?

– Nada não mãe… Vou falar com Lucas.

– Ok! Mas ele disse que você pode ir sem problemas.

Justine se retirou para o quarto estalando os dedos. A raiva que sentia desta amizade entre o Lucas e sua mãe era imensa. Esse diálogo maravilhoso que ambos tem um com o outro, só dificultava a maioria dos planos de Justine.

Sem pensar duas vezes, ela ligou pra ele.

– Lucas! Porque você foi dizer a minha mãe que estava tudo bem eu ir antes?

– Oi pra você também meu amor!

– Nem vem com essa não. Vocês dois me deixam louca!

– Porque está tão furiosa meu docinho?

– Para com isso! Oras por quê? Porque eu não quero ir nesta reunião tola de família, nem queria ir ao casamento, vou porque você vai comigo. E agora você me atira aos lobos!

– Amor, calma, farei de tudo pra ir antes do previsto, to me matando pra terminar com toda esta papelada da mesa. Afinal alguém tem que trabalhar, ou quem sustentara nossos filhos?

– Filhos! – exclamou com espanto.

– Não quer ter?

– É… Ah Lucas, você é idiota!

Lucas não se conteve e começou a rir.

– Minha menininha. Oh menininha brava!

– Não sou menininha, ok!?

– Já até posso ver o tamanho do bico que se formou nessa boca linda.

– Vem me dar adeus?

– Nossa, que trágica, até parece que será tão ruim. Você vai ver o quanto vai ser divertido. Aqueles seus primos chatos e zombavam de você irão querer te comer meu anjo!

Justine ficou pasma com o comentário do namorado.

– Alo! Alo Justine… – disse Lucas cantarolando.

– Você é louco!

– Mas só você sabe disso, é o nosso segredinho. É por isso que me ama.

De fato ela o amava por este humor peculiar.

– Já estou com saudades.

– Eu também minha garotinha rebelde. Vou ai daqui a pouco lhe dar um beijo.

– Te espero.

Ela desligou o celular e se atirou na cama, às palavras de Lucas percorreram seu pensamento centenas de vezes. Talvez aquele reencontro não fosse tão ruim, afinal ela já era uma mulher, uma bela mulher, se não tão bela ao gosto de seus primos e primas, era ao menos sensual, chamava a atenção. Talvez aquele reencontro fosse divertidíssimo.

– É… Talvez seja delicioso seduzir e pisar em meus primos e mostrar as minhas primas que a patinha feia cresceu e virou um cisne.

Ela se levantou e foi refazer a mala, se quisesse por seu novo plano em pratica, não poderia levar aquelas roupas puritanas de garotinha do papai. Para não parecer muito vulgar ela misturou as roupas de santa com alguns acessórios e vestimentas de caçadora. Claro que seus sapatos de saltos não poderiam faltar.

– Bem, acho que esta mala está bem melhor agora.

– Falando com quem?

– Lucas! – exclamou Justine surpresa.

– E então, falando sozinha meu amor? – completou com um sorriso malicioso estampado na face.

– É que você me deu uma ótima idéia. Realmente, não farei desta viajem um pesadelo, e sim uma diversão.

– O que esta planejando em mocinha? – perguntou ao abraçá-la.

– Não quero ser alvo dos meus primos, não de chacota. Como chegarei sem você, no mínimo vão achar que sou uma solteirona encalhada. Eles vão me desejar ainda…

– O que quer dizer com isso?

– Ah! É só uma brincadeira, não se preocupe, quando você chegar irá se divertir comigo!

– Sossega este rabo menina!

– Fica tranqüilo, não farei nada demais, só vou provocá-los… Eu te amo cachorrinho! – e ela o beijou calorosamente.

Já estou com saudades minha putinha – sussurrou em seu ouvido.

Os dois se olharam por alguns minutos sem dizer nada. Lucas estava apreensivo por não conseguir adivinhar os pensamentos de Justine. E Justine estava animada para colocar seu plano em pratica.

– JUSTINE! – gritou o pai.

– Me ajuda com a mala?

– Claro! – Lucas pegou a mala da amada e foi para o carro, enquanto Justine pegava a bolsa e um casaco.

– Que pena que não vai conosco hoje Lucas! – disse Maria.

– É uma pena mesmo, mas estou tentando acelerar no trabalho pra ir o mais rápido possível – terminou a frase olhando torto para Justine.

– Bem, estaremos lhe aguardando! – disse Carlo com o sorriso caloroso de sempre.

– Já estou com saudades… – disse Justine emburrada.

– Eu também meu amor. Vou trabalhar dobrado pra estar logo contigo.

– Esperarei ansiosa.

Os dois se beijaram. Carlo e Maria já estavam no carro. Ela entrou cabisbaixa, acenou adeus e partiram.

Depois de horas na estrada, em uma viajem que lhe pareceu mais longa do que esperava, Justine estava aliviada por enfim chegar à fazenda dos avos. O casamento de Mauro seria ali. Pois era um lugar imenso que abrigaria toda a família.

Ela já podia ver alguns primos andando a cavalo, e outros na piscina. Ela respirou fundo e desceu do carro. Vários tios e tias correram para cumprimentar Carlo e Maria. Ela já podia ouvir vários deles questionando ao mesmo tempo: “Esta é a pequena Justine?”.

Ela revirou os olhos, sem duvida não tinha vocação para reuniões de família. Abriu seu sorriso amarelo e recebeu os cumprimentos da família. Vários abraços, beijos, apertões de bochechas e comentários do tipo: “Como você cresceu!”, “Nossa, como está magra, lembra como era gorda?”, “Você colocou silicone? Não lembro de você ter seios.” E vários outros blábláblás constrangedores.

Ao conseguir finalmente por as malas no quarto ela suspirou e sentou na cama.

– Deus! Isso é pior que “A hora do espanto”. Vai ser mais difícil do que eu esperava.

Ao concluir a frase Mauro entra em seu quarto.

– Prima? – perguntou meio encabulado.

– Maurinho! – exclamou animada ao vê-lo.

Ela correu para abraçá-lo quando uma pequena moça lhe deteve.

– Justine, esta é minha noiva Priscila. Pri esta é minha melhor prima Justine.

A duas se cumprimentaram com um aperto de mãos. Justine estava nervosa, e Priscila parecia encabulada.

– Nós viemos lhe chamar para dar uma volta a cavalo conosco – disse Priscila com uma voz angelical.

Ela era pequenina, com olhos grandes e esverdeados, não era magra nem gorda, poderia dizer que era normal. Os cabelos dourados eram ondulados e longos. Priscila parecia uma boneca de porcelana. Mas era muito infantil aos olhos de Justine.

– Estou um pouco cansada – respondeu com um sorriso amarelado.

– Ah! Prima, que isso!? Os cavalos andarão por nós. Quero te reapresentar aos outros primos e primas.

Ela não sabia se era o momento certo.

– Vamos Justine, será divertido! – disse a voz de anjo.

– Ok… Vou trocar de sapatos e já desço.

Ela deu graças a Deus de ter colocado a bota montaria na mala, pois seria ridículo cavalgar de salto alto. Ela vestiu uma calça mais justa, e calçou a bota, amarrou os cabelos e deixou a blusa tipo bata esconder um pouco do corpo, já que a calça já mostrava suas pernas grossas e a bunda empinada. Ela desceu desanimada e foi para a varanda de frente. Mario e Priscila já estavam em seus cavalos, e ao lado estava um jovem de corpo atlético, esperando ao lado do cavalo.

– Justine, lembra do Fábio?

– Fabinho! – disse espantada.

– Sim, Jú, eu sei, eu sei! Eu cresci, muito! – disse sorridente – Você também está bem prima.

– Obrigada!

Ela subiu no cavalo com certa dificuldade. Depois Fábio montou em outro, e os quatro foram para o campo aberto cavalgar. A brisa que sacudia os fios soltos de seu cabelo era deliciosa para uma tarde quente de primavera. Justine sentiu-se bem, sentiu-se livre. Olhou para o lado e viu Fabio sorrindo para ela. Então pensou consigo mesma: “Acho que tudo será mais fácil do que imaginei.”

Continua…

Freak Butterfly.

amor

Entrevistando: Fascinatrix

fascinatrix2

Dançarina de Ballet desde os 3 anos de idade, esta bela mulher já participou de grupos de ballet clássico importantes em São Paulo. Hoje, segue uma carreira fascinante baseado nos pockets-shows burlescos, populares na Europa e Estados Unidos.. Fã de Dita Von Teese, Michelle L’Amour entre outras artistas da atualidade, a nossa pin up brasileira apresenta seus shows com boa musica, dança, figurinos temáticos que sem duvida levam homens e mulheres (por que não?) a loucura, em uma mistura de erotismo e bom humor.

Se você já se encantou com o pouco que soube sobre esta garota que é um ícone de beleza a muitas aspirantes a pin up, leia a entrevista abaixo e saiba um pouco mais sobe seu trabalho, suas idéias e sua personalidade.

fascinatrix

F.B.: Você começou a dançar muito nova ainda, isso mostra a paixão que você tem pela dança, mas o que te levou a trocar o ballet convencional para ser uma dançarina burlesca (se é que posso chamá-la assim)?

FASCINATRIX: Apesar de estudar outras modalidades eu queria ser bailarina clássica, o que é bem difícil aqui no Brasil e com o tempo as oportunidades foram diminuindo. Parei com a dança e fui fazer faculdade, sou formada em Turismo com ênfase em entretenimento, e não dava para conciliar dança e estudo. Na mesma época eu já fazia tight lacing e me interessava muito pelo burlesco, as músicas, figurinos glamurosos etc. Foi unindo essas paixões que acabei criando esse personagem com a intenção de resgatar um pouco dessa cultura.

F.B.: Em sua opinião, as apresentações burlescas são pornográficas ou eróticas? E você acha que há diferença entre estes dois?

FASCINATRIX: As apresentações burlescas são sensuais e provocativas, não são nem pornográficas nem eróticas, mesmo porque a mulher não se despe completamente. A graça está exatamente na maneira de como se conduz a apresentação e deixar sempre aquela sensação de quero ver mais no público.

F.B.: Sabemos que começou com a paixão pela dança muito jovem ainda, e quando surgiu sua paixão pelas pin ups?

FASCINATRIX: Sempre amei o shape das pin ups, a cintura fina, o cabelo arrumado, o batom vermelho, unhas vermelhas, desde criança era o meu ideal de mulher bonita, assistia a filmes antigos e achava maravilhoso. Mas quando vi a imagem da mulher de lingerie sexy e ingênua ao mesmo tempo me apaixonei. Na época eu nem sabia o que eram pin ups. Já na adolescência eu torrava todo dinheiro que ganhava em lingeries, sutiãs meia taça, cinta-liga, meias e amava combinação e lingeries antigas que eu procurava em brechós.

F.B.: No geral, tudo que é diferente acaba virando uma “modinha”, hoje podemos ver centenas de meninas que se vestem como pin ups, ou que apenas carregam o nome PIN UP em seus perfis do orkut, você enxerga isso como algo positivo, ou não?

FASCINATRIX: Tenho medo de modismos, mas essa onda pin up é uma moda que valoriza a mulher e que a deixa feminina, acho isso muito bom. Eu nunca segui modismos, sempre quis fazer o que gostava e procurar estilos em que me sentia bem.  Acho que positivo realmente é buscar seu estilo. Claro que com tantas referências é mais fácil assumir um estilo e pronto.

fascinatrix1

F.B.: Vi seu show no programa da Adriane Galisteu, e foi assim que eu cheguei até você (como já havia lhe dito), achei seu figurino, a performance um máximo, há uma equipe por de trás disso tudo, ou você quem cria?

FASCINATRIX: Minhas performances (músicas, figurinos, coreografia etc) são criadas por mim, claro que com várias referências e colaboração de muitos amigos e amigas. Minhas lingeries são todas exclusivas feitas pela Virgin Again e os corsets são todos da Madame Sher. No Programa da Adriane Galisteu eles já tinham toda aquela  produção lindíssima pronta e adaptei uma de minhas performances com os elementos cenográficos disponíveis.

F.B.: Sabemos que o meio em que trabalha, ainda pode ser julgado por muitas mentes machistas, assim como eu que apenas escrevo já recebi propostas ‘cabeludas’, me diga, você é muito assediada? E como você lida com isso tudo (aproveite pra me ensinar)?

FASCINATRIX: Mantenho sempre uma postura profissional que não dá abertura a propostas cabeludas, e meu marido na maioria das vezes me acompanha o que inibe os engraçadinhos de plantão. Claro que sempre tem alguém mais animado e quando acontece algo desagradável, para mim a melhor maneira é se fazer de desentendida, sorrir e agradecer por ter assistido. Além disso, nos locais onde me apresento, geralmente o público já sabe o que vai acontecer.

F.B.: Agora falando de trabalho, você se apresenta em lugar fixo, e em que tipo de festas você mais se apresenta?

FASCINATRIX: Me apresento todas as sextas-feiras em São Paulo no Drops Bar e mensalmente no Cabaré das Rosas no Rio de Janeiro. Além disso faço outras casas noturnas esporadicamente (Vegas, CB Bar etc) e também muito eventos como SPFW, festas de empresas e particulares também (aniversários, comemorações etc)

F.B.: Para aqueles que se interessaram e desejam lhe convidar para se apresentar em seu evento, como pode lhe encontrar?

FASCINATRIX: O mais fácil é meu site http://www.fascinatrix.com.br/ ou entrar no meu blog http://blogfascinatrix.wordpress.com/, e ainda pelo e-mail contato@fascinatrix.com.br

F.B.: Falemos agora de fotos. Você é modelo de um site chamado Fatal Beauty, qual a temática do site?

FASCINATRIX: Sempre gostei de posar para fotos e fui modelo no Fatal Beauty que era um site direcionado para modelos alternativas (tatuadas, com piercings etc), mas o site infelizmente acabou. Era algo meio Suicide Girls com um pouco mais de glamour. Fiz vários ensaios com fotógrafos maravilhosos como o Adrian Benedykt, a Andrea Lavezzaro, Bia Ferrer, Otávio Dias, todos maravilhosos.

F.B.: Você já foi convidada para posar nua?

Para revistas nunca. Já fiz matérias para algumas como Sexy e Ele&Ela, mas sempre com foco no personagem que apresento. Se for verdade que a Mulher Melancia é a nova pin up, pode ter certeza que não quero ser convidada.

F.B.: Agora, vamos conhecer um pouquinho mais de você. O que você gosta de fazer? Quais suas ambições?

FASCINATRIX: Eu adoro fazer aulas de dança e canto e também faço academia que são atividades que preenchem meu dia quase por completo durante a semana. Adoro namorar, ver TV, cinema, sair para jantar, passear pela cidade de carro e claro, ir ao shopping. Eu gosto muito de aprender coisas novas, me mexer. Como ambição quero muito que as pessoas comecem cada vez mais a enxergar o meu trabalho como arte e para isso tento melhorar cada vez mais as minhas performances e criar coisas bacanas e chiques sempre.

F.B.: Como você concilia o trabalho e sua vida pessoal?

FASCINATRIX: Às vezes é difícil conciliar tudo. A semana parece que será calma e de uma hora prá outra rolam sessões de fotos, entrevistas, gravações de programas, e sempre pode aparecer uma viagem de última hora. Mas dá para conciliar tudo com disciplina e organização.

F.B.: E como sua família agiu quando decidiu seguir a carreira de dançarina burlesca (eu particularmente acho maravilhoso todo este mundo, é fascinante), eles gostam e te apóiam?

FASCINATRIX: Já sou bem grandinha, então minha família não se opõe as minhas escolhas na vida e sabem que estou fazendo o que gosto e com profissionalismo. Me apóiam bastante sim.

F.B.: Você já sofreu algum tipo de preconceito?

FASCINATRIX: Sim, e achei péssimo porque veio de uma maneira brusca e completamente inesperada de uma pessoa do meio artístico que nunca viu uma apresentação minha. Ou seja, me incomoda quando confundem o que faço com strip-tease de quinta, mas pelo menos vejam o trabalho que estou fazendo.

F.B.: Bem, acima de tudo gostaria de lhe agradecer por me dar a honra de entrevista-la, pois admiro muito seu trabalho e sua personalidade. Deixo este espaço aberto para deixar um recado aos nossos leitores.

FASCINATRIX: Nossa! Essa é a parte difícil. Mas acho legal que quem leu até aqui e gostou que não deixe de correr atrás dos seus sonhos também. Há um tempo atrás não imaginava que pudesse ter sucesso fazendo o que faço e está aí o resultado. Todo mundo tem um talento, exercite-o sempre e seja feliz.

Bem, esta foi à queridíssima Fascinatrix, que sem duvida me fascinou com seu trabalho e acima de tudo com a sua pessoa. Para saber mais sobre esta encantadora pin up, acesse o site: www.fascinatrix.com.br

 

Freak Butterfly

Orgasmos Múltiplos Masculino

FOT20080628172424

Ontem estava eu lendo meu “livrinho” de cabeceira, O livro de Ouro do Sexo, quando me deparei no capitulo sobre orgasmos, que homens também podem ter orgasmos masculinos. Já não me bastava ter lido na Woman’s helth que homens fingem orgasmos, agora me deparo com esta outra novidade (ao menos para mim até então era uma mega novaidade). Logo tratei de pesquisar e ler milhares de textos sobre o assunto.

Então como diria meu querido Jack Estripador, Vamos por partes!

Primeiramente, a ejaculação não esta relacionada ao orgasmos, então isto quer dizer que um homem pode ejacular sem ter o orgasmos, então vejamos o que é orgamos.

Segundo Regiana Navarro Lins e Flávio Braga, “perda momentânea da consciência, que pode durar até um minuto e meio; alterações neuromusculares e endócrinas; vasodilatações generalizada; aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial; contrações musculares dos membros inferiores, do aparelho pélvico e circunvaginais; rubor. Isso é o orgasmo. Todas essas sensações vividas ao mesmo tempo.”

Após esta ampla definição do que é o orgasmo, verifica-se que o orgasmo é uma sensação neurológica, claro, também física, mas a ejaculação é algo estritamente físico.

Ao menos uma vez na vida o homem, após ejacular deve ter dito a si mesmo “gozei, mas não foi tão bom”, isso porque houve a ausência de orgasmo. A ejaculação e o orgasmo muitas vezes são eventos simultâneos, mas não quer dizer que uma coisa tem haver com a outra.

Para um homem obter orgasmos múltiplos, assim como as mulheres é uma questão de exercícios. Como o pompoarismo, os homens devem fortalecer o músculo pélvico. Veja agora alguns exercícios que podem ser praticados em casa:

  • Controlar o fluxo da urina;
  • Fazer o movimento de sobe e desce com o pênis ereto usando a força pélvica;
  • Tente este exercício agora o maximo de vezes que puder diariamente, contraia o músculo pélvico e também o anus por cerca de 20 segundos, depois relaxe por 1 minuto;
  • Contrair sempre a musculatura o maximo no maior tempo possivel;

Esta é a musculação do pênis. A principio o homem sentira uma queimação e tremedeira, pois isto é uma questão de pratica e tempo. Contraia e exercite o quanto puder seus músculos pélvicos. São eles que lhe ajudarão a controlar a ejaculação, aumentado o tempo da ereção e lhe proporcionando maior prazer.

Uma coisa muito valida é não estar com a bexiga cheia durante a relação, para que você possa contrair o músculo sem problemas. O que faz a diferença neste exercício é que a ejaculação leva o homem ao estado de “dormência”, ao cansaço e ao termino da relação até que ele recarregue “as baterias”, pois a chave de tudo está nos testículos e no ânus, e este processo ajuda o homem a impedir a passagem do esperma para a ejaculação, prolongando sua ereção.

A musculação peniana não é tudo que o homem precisa para alcançar o prazer múltiplo, é necessário também o treino, e isto é feito através da masturbação.

Vejamos a seguir um texto do site Rede do Sexo onde há o passo a passo de como por em pratica com a masturbação.

“Para alcançar esse destacamento entre orgasmo e ejaculação existem basicamente dois métodos, com uma parte comum aos dois. A parte comum é se masturbar até o quase orgasmo e depois parar. Você não pode ir muito longe nessa masturbação, pois, existe o ponto de não retorno. Chegando a esse ponto não há mais como parar a ejaculação. Com o treino vai se aprendendo a chegar perto desse limite, porém, sem ultrapassá-lo. Fazendo dessa forma, se consegue ter um bom tesão, não tão forte quanto o do orgasmo em si, mas, bem gostoso. A medida que você vai brincando dessa forma, chegando perto do clímax e parando, o tesão aumenta, ao redor do quinto ou sexto o tesão já está consideravelmente aumentado. E se nesse ponto você vier a ejacular sentirá que o prazer foi multiplicado.

O primeiro método:

No primeiro método você deve ficar relaxado e se masturbar normalmente. A posição mais apropriada para isso, por experiência própria, é a de lado. Quando o orgasmo estiver chegando pare a masturbação e contraia a musculatura pélvica. Depois disso retorne a masturbação.

Esse método é simples e é o que eu mais pratico.

O segundo método:

Esse método é mais complicado, e eu mesmo, não tenho muita prática nele, mas, já vi citações em mais de um local, e parece bem lógico.

Quando você contrai a musculatura pélvica, de certa forma você também está contraindo a próstata e com isso, forçando o esperma a ser expulso dela. Nesse método o que se deve fazer é expandir os músculos. Como expandir? Pelo mesmo processo que você usa para liberar a urina. E isso que se deve fazer para que a próstata não fique pressionada, e, por conseguinte, não aumente a pressão para a saída do sêmem. E sem a saída do líquido seminal você tem o orgasmo, todavia, não tem ejaculação, que é o nosso objetivo. Mesmo nesse método, é necessária uma forte contração quando se está perto do ponto de não retorno.”

Então rapazes, se interessar ter mais prazer ainda no sexo, coloquem em pratica estas dicas. Os exercícios podem ser feitos a qualquer hora do dia e de preferência diariamente, para ficar ainda mais prazeroso, peça uma mãozinha a sua parceira para a masturbação. Aprender pode ser muito gostoso.

Freak Butterfly.

* Dica do dia: Você sabia que os homens que praticam sexo com boa freqüência têm menores chances de ter câncer na próstata? Então hoje a noite aproveite para se prevenir. Você leitora dê esta ajudinha ao seu parceiro, sexo é saúde, pratique o sexo seguro.

Curiosidades e Mitos Sexuais

img_boatos_e_mitos

Em toda nossa vida há uma serie de curiosidades e mitos, alguns desvendados, outros não. O mundo sexual é repleto deles, veja a seguir algumas curiosidades e mate alguns mitos sexuais.

  • Você sabia que é possível o homem ter múltiplos orgasmos? Diferente do que muitos pensam, o orgasmo não está necessariamente ligado a ejaculação. Está curiosidade chega a ser tentadora não é? (Bem, para ser legal com meus adoráveis leitores estou pesquisando em todas as fontes possíveis para lhes ajudar a ter prazer múltiplos);
  • Quem disse que somente um pênis gigante proporciona prazer as mulheres? Isso é mito! Afinal nenhuma mulher sente prazer no colo do útero e sim na entrada da vagina, saiba que o comprimento da vagina (ou seja, onde se situam os músculos internos) mede de 7 a 10centimetros, então não é necessário ser nenhum ator pornô para fazer sua parceira revirar os olhinhos;
  • E falando em tamanhos, o pênis ereto tem em média 12 a 16 centímetros, é raro um homem com um pênis pequeno a ponto de impedi-lo de ter uma atividade sexual normal, para isto ele teria de ter menos de 4 centímetros no estado adormecido e 7 centímetros quando ereto;
  • Sexo na gravidez? É permitido e saudável, principalmente para mulheres que optarem pelo parto normal, ele ajuda a trabalhar os músculos da vagina, além de ser um ótimo exercício, liberar adrenalina e endorfina que deixam as grávidas mais relaxadas e felizes. Quando a barriga estiver grande, pratique de “ladinho” é a melhor posição para ela e não a cansará. Tenha somente cuidado em gravidez com complicações como a hipertensão, pois o sexo faz subir a pressão arterial. E não! Você não irá “cutucar” o bebe com seu pênis;
  • Você sabia que as prostitutas no século XVIII utilizavam seu próprio fluido corporal como “perfume” para atrair seus clientes? O aroma do liquido expelido pela vagina quando excitada, é um incrível afrodisíaco, tente um dia isto com seu parceiro e veja os resultados;
  • Você sabia que há como a mulher dar uma “focinha” ao seu corpo para chegar ao orgasmo? É simples, contraia o abdome, o ânus e em seguida o orifício da vagina, como na técnica de pompoarismo, engolindo e expulsando o pênis da vagina várias vezes. Isso pode ‘chamar’ o orgasmo e prolonga-lo por mais tempo. Quanto maior a fricção entre o pênis e a vagina, maior o nível de excitação o que aumenta a facilidade do orgasmo;
  • Você sabia que os seios aumentam 25% quando a mulher está excitada? Pois é, as mamas aumentam, os mamilos enrijecem e as aureolas se dilatam. Fiquem atentos as diferenças corporais de seus parceiros e aprecie a beleza que a excitação pode lhes proporcionar;
  • As mulheres sentem menos necessidade de sexo que os homens? Mito! Isto é algo que varia de pessoa para pessoa, mas uma coisa é certa, as mulheres sentem necessidades sexuais tanto quanto os homens, afinal sexo é saúde (sexo seguro, claro);
  • O tamanho das mãos, pés, ou nariz é um indicador do tamanho do membro masculino? Mito! O pênis não tem nenhuma relação de tamanho com qualquer parte do corpo, então moças não se iludam se o rapaz tiver algumas partes do corpo mais avantajadas;
  • Masturbação excessiva em ambos os sexos pode diminuir o desejo sexual? Mito! Não há como isso ocorrer, a masturbação é a pratica de conhecimento do corpo e interação com sigo mesmo;
  • Você sabia que o fetiche pelo couro teve seu ápice com o filme O Selvagem de 1954? O ator Marlon Brando era um motoqueiro que trajava um jaqueta de couro preto.
  • O ponto G, A e U existem? Sim! Mulheres podem comemorar! Vocês têm a honra de ter três pontos erógenos para aumentar seu prazer. O ponto G é o mais popular e estudos recentes mostram que existe o ponto A, que aumenta a lubrificação feminina e o ponto U com a sensibilidade igualada a cabeça do pênis (mais a frente irei falar mais sobre o assunto).

Bem pessoal, estas são algumas curiosidades que encontrei nesta minha

jornada de estudos sobre sexualidade. Assim que eu encontrar novas curiosidades ou saber sobre outros mitos, eu estarei aqui lhes informando.

Não fiquem apenas na curiosidade, busquem a sabedoria!

Freak Butterfly.

Esquadrão da moda – deixe-se levar pelas dicas

esquadrao_da_moda_1

Posso dizer (ao menos em minha opinião) que finalmente o SBT acertou na compra de direitos autorais de um programa americano, o Esquadrão da Moda.

Sempre que podia assistia ao programa americano, mas o sarcasmo excessivo dos apresentadores me faziam mudar de canal. Pois uma coisa é ensinar os participantes, outra e zoar com a cara deles.

Já o programa na versão nacional, que passa no SBT todas as terças às 20 horas com a top Isabella Fiorentino e o stylist Arlindo Grung, que formam o casal mais fashion da TV brasileira. Diferente de muitos programas de moda, este eleva a auto-estima de muitas participantes e também dos telespectadores que se identificam e aprendem em casa como se vestir melhor.

Diferente de todos os programas sem nexo que o SBT já colocou no ar que não deu certo, Esquadrão da Moda e 10 Anos Mais jovem vem arrebatando os números de audiência da emissora.

Então fica aqui a dica para as moças e rapazes (claro e porque não?) que adoram estar antenados na moda a assistir o programa. Veja o site e saiba como participar.

http://www.sbt.com.br/esquadraodamoda/oprograma/

 

Freak Butterfly.

Jogue limpo com seu amigo – Campanha Nacional pela Saúde do homem

campanha_combate_cancer_penis

Poderia ser somente um mito, mas é real, muito real e sério, o câncer no pênis é mais sério do que você imagina.

Apesar de raro, este tumor maligno é a causa de muitas amputações, ocorre geralmente em homens com fimose e/ou com hábitos precários de higiene pessoal. Normalmente são pacientes de baixa renda e menor nível social. O que provoca este tipo de câncer são as secreções retidas em torno da glande.

O câncer é identificado com o exame de anatomopatológico da lesão, pois sairão ulceras (ou seja, lesões e ferimentos) no órgão com um forte cheiro.

O tratamento é cirúrgico, devendo tirar a lesão com a margem de segurança de 2cm da glande, os glandes regionais também devem ser retirados. Em alguns casos, há também o tratamento quimioterápico e em situações avançadas acontece do órgão ser amputado.

Por isso, se algo estiver errado, vá ao medico imediatamente, o questione sempre, freqüentar um urologista é saudável e seguro, assim como as mulheres devem visitar seus ginecologistas com freqüência.

Para evitar é muito simples, basta adquirir hábitos de higiene, como lagar a glande com sabão sempre no banho e após as relações sexuais, para que não acumule nenhuma bactéria. Usar preservativos sempre, principalmente no ato do sexo anal. E em crianças com fimose, opte pela cirurgia cedo.

Cuido do que lhe da mais prazer. Previna-se, basta um sabãozinho pra lhe livrar de muita dor.

Mais informações leia:

http://oglobo.globo.com/saude/vivermelhor/mat/2007/05/29/295944592.asp

 

Freak Butterfly.

 

*Fonte: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=338

 

Justine – De volta a realidade Parte Final

beijo

Justine decidiu tomar banho sozinha, vestiu suas roupas já secas, tomou um café puro e se despediu de Gustavo.

– É, está na hora de encarar a realidade.

– Tudo vai ficar bem, você verá!

– É… Obrigada pela noite, obrigada por tudo. Eu espero que… – Gustavo selou os lábios de Justine com um beijo não permitindo que ela terminasse a frase.

– Este é nosso segredo, vai ficar tudo bem.

Os dois se abraçaram como bons amigos, Justine suspirou e saiu porta a fora. Andou uma quadra até chegar ao carro, que não estava próximo caso Marcela aparecesse por lá.

No caminho para casa, seus pensamentos vagavam entre a noite maravilhosa e o que estava por enfrentar. Então começou a falar consigo mesma.

– E se eu realmente me enganei? Se realmente nada aconteceu entre o Lucas e a Marcela? E se o Lucas e ela souberem o que houve entre mim e Gustavo? Deus! O que foi que eu fiz? Porque não consigo controlar meus impulsos, porque não posso ser normal?

As lagrimas quentes e salgadas percorreram por sua face durante todo o caminho, pela primeira vez Justine sentiu a culpa pairar sob seus ombros. Lucas e Marcela eram seus maiores amores e ela os traiu sem dó nem piedade, ela nem se quer os ouviu, de certo para usar isso como desculpa para a traição, para não sentir a culpa, mas não teve como evitar. Quando ela ouvisse o que seria um tanto obvio a dor lhe tomaria o coração.

Ao dobrar a esquina de casa, já podia ver o carro de Lucas estacionado. Um calafrio percorreu seu corpo.

– Cacete! É agora! – disse assustada.

Ao entrar com o carro na garagem ela hesitou em descer do carro, sua vontade era fugir novamente, pois não queria ouvir que tudo fora apenas um engano.

Respirou fundo e fechou a porta, caminhou lentamente, até a porá ta frente da casa, como em um filme de terror, ela abriu a porta vagarosamente, e lá estavam Marcela, Lucas, Maria e Carlo, tomando café e conversando, quando notaram a presença de Justine, calaram-se imediatamente. Envergonhada, ela não abriu a boca. Então sua mãe se pronunciou.

– Carlo, vamos deixá-los conversar. Me ajude a ver o que vou fazer para o almoço querido.

– Claro amor! – ele virou para Justine e perguntou – Tudo bem filha?

Ela acenou positivamente ainda envergonhada. Podia ver nos olhos do pai a aflição do seu desaparecimento.

Ela caminhou até a poltrona que ficava enfrente ao sofá em que estavam Lucas e Marcela. Sem abrir a boca, olhou-os e esperou por respostas sem perguntas.

– Ju… – disse Marcela com um nó na garganta – eu queria lhe pedir desculpas pelo que ocorreu ontem, você não deveria ter visto o que viu. Não daquela forma. Sei que se sentiu traída em nos ver juntos, mas não é nada do que imaginou.

O estomago de Justine latejava em nervos.

– Ju… – prosseguiu Lucas – Marcela me ligou aflita, disse que precisava conversar comigo. Disse que não suportava mais vê-la tão triste por não saber que decisão tocar, ela soube do jantar que tive com seus pais, e também das minhas intenções de casamento. Mas também sabia que você não conseguiria deixa-la. Ela sabe o quanto à ama, e se sente feliz por isso… – Marcela já estava em prantos – mas acima de tudo, ela deseja sua felicidade. Ambos desejamos isso!

Após uma pausa silenciosa e torturante, Marcela voltou a falar.

– Eu só quero que tenha sua vida amor, eu sei que eu e você nunca seremos realidade, um fato. Eu e você somos apenas amigas que se amam demais, só que expressamos de uma forma nada convencional. Não quero que perca sua vida, e sei que nunca tomaria uma decisão então eu quis conversar com Lucas, pra dizer a ele que deixaria você em paz. Que não atrapalharia mais seus pensamentos. Me perdoe. Não queria que se sentisse traída.

Justine já chorava como uma criança que perderá os pais. Seus soluços deixaram Marcela e Lucas agoniados.

– Ju não chora! – disse Marcela ao se aproximar da amiga e seguiu sussurrando eu seu ouvido – eu te amo e nossa amizade nunca irá acabar.

– Eu também te amo Má! Me perdoe se pensei algo errado de você, me perdoe por tudo que te disse. Eu tava tendo uns pesadelos… E daí vi vocês… Eu… Eu não pude controlar… Eu fiquei louca… Me perdoe!

– Ju, se acalme, teus pais podem ouvir menina! – disse Marcela com um sorriso caloroso.

– Ju, nós só estávamos pensando no melhor pra você, em como lhe ajudar. Eu sei mais que tudo que você não consegue se decidir, não que quiséssemos decidir algo por você, mas queria-mos lhe ajudar a decidir, a saber o que você quer de verdade. E sei que você não queria magoar a Marcela com alguma decisão.

– Me perdoe amor, eu fui uma tola, uma idiota em pensar o que pensei de vocês. E… E… Vocês sempre pensando em mim, e eu egoísta! Egoísta! Uma idiota! – dizia ela quase histérica.

– Ju! Para menina, por favor, acalme-se, o que seus pais irão pensar daqui a pouco! – disse Marcela firmemente.

– Ok! Ok! – ela abaixou a face entre as mãos e disse baixinho – eu amo vocês. Amo muito!

– Agente sabe – disse Lucas sorridente.

– Vamos encerrar este papo, por favor! – disse Marcela em um tom de deboche – isto já estava parecendo novela mexicana. Porque você não se troca mocinha, afinal está com esta roupa desde ontem, banho percebi que tomou, ta de cabelos lavados, daí saímos os três, como bons amigos, para almoçar? E então? O que acham da minha fabulosa idéia? – perguntou sorridente.

– Ótima idéia Má! – concordou Lucas empolgado.

Justine olhou sem entender, e questionou consigo mesma se a partir de agora os três seriam amigos, do tipo que faz programas aos domingos, almoços, ou até programas de casais se Marcela se juntasse a Gustavo. Para ela seria um tanto estranho, como seria se os quatro saíssem juntos? No mínimo um tanto estranho, ao menos para ela.

– Tudo bem, eu não estou com tanta fome, mas será bom sair pra arejar a mente. Vou me trocar.

Justine foi para o quarto se trocar. Marcela e Lucas ficaram aliviados por resolverem o mal entendi tão fácil. Pelo temperamento explosivo de Justine, ambos imaginavam que seria mais complicado. Maria e Carlo voltaram para a sala.

– E então meninos? Tudo esclarecido? – disse Maria.

– Sim Dona Maria, tudo resolvido! – respondeu Lucas com um sorriso de satisfação.

– Se a senhora não se importa, chamamos Justine pra almoçar, pra conversar-mos um pouco mais – disse Marcela delicadamente.

– Claro querida! Sem problema algum, eu fico feliz que tudo esteja bem.

– Eu também, Justine tem uma sorte tremenda por tê-los! – exclamou Carlo.

– Não seu Carlo, nós que temos a maior sorte por ter Justine em nossas vidas, ela é um anjo – concluiu Lucas.

– Estou pronta! – disse Justine de prontidão na porta.

– Então vamos! – chamou Marcela sorridente.

Todos se despediram com beijinhos e abraços e foram para o carro de Lucas. Justine ainda andava meio desconfiada, sem se aproximar dos dois. Ela não conseguia entender como Marcela e Lucas se aproximaram tão rápido, como os dois riam e conversavam como se conhecessem há anos.

Os três entraram no carro e foram ao restaurante predileto de Justine, aquele seria um dia de paparicos, já podia sentir que seria tratada como uma princesa, como uma filinha do casal, cheia de mimos.

Durante o almoço Justine ainda estava confusa, era como estar na série de TV “Além da Imaginação”, como duas pessoas que se odiavam agora se tornaram tão bons amigos? Seu estomago revirou e Justine praticamente vomitou as seguintes palavras: CHEGA!

Os dois olharam para ela estáticos. Já irritada ela prosseguiu.

– Que foi em? Eu perdi algo? Eu entrei em como e fiquei fora muito tempo?

– Como assim Ju? – perguntou Marcela sem entender nada.

– Como assim digo eu! Eu sumo um dia e os dois, que mal se olhavam, praticamente se odiavam, agora são os melhores amigos? O que houve? O que eu perdi?

– Bem Justine, não é bem assim. – disse Lucas – Nunca odiei a Marcela. Eu simplesmente tinha ciúmes, muito ciúmes, porque sei que antes de mim, você amou somente ela. E ela pode lhe dar coisas que eu não lhe dou.

– Ju, eu apenas amadureci. Os dias que fiquei longe de você, foram dolorosos para mim, e quando soube do jantar, bem, antes que pergunte, liguei na sua casa no dia do jantar, e sua mãe me contou, não a culpe, ela estava animada por finalmente conhecer um namorado seu, e pelo fato do Lucas ter lhe pedido em casamento.

– Não acho que isso seja desculpa – Justine revirava os olhos enquanto falava.

– Bem, se eu puder concluir – disse sorridente – ENTÃO, depois de chorar barris de água salgada e conversar horas sem fim com Gustavo, decidi que se eu te amo, se eu amo de verdade, vou deixá-la partir. Sei que terei sempre sua amizade, seu que não deixarei de lhe ver. Então falei com o Lucas que eu a deixaria em paz, só pra ele, mas que se um dia eu a visse chorar, derramar uma gotinha se quer por causa dele, eu o mataria – concluiu com um enorme sorriso de satisfação.

– Ou vocês são loucos, ou eu que… Eu que não quero entender – disse Justine cabisbaixa.

– Você que não quer entender porque Marcela não será mais sua amante e sim sua amiga, e quem sabe sua madrinha de casamento – disse Lucas se divertindo com a idéia.

Justine arregalou os olhos e viu como num mini-video cenas do seu casamento e Marcela no altar como sua madrinha de honra, foi pavoroso se ver em um vestido branco tradicional, com véu e grinalda, ela soltou uma gemido.

– O que houve? Você esta bem? – perguntou Lucas preocupado.

– Estou é só que, hurg! Eu de véu e grinalda!

Marcela e Lucas não resistiram a gargalhadas.

– Só você mesmo Ju! – disse Marcela ainda com o riso estampado.

Depois do almoço fora passear no shopping, Justine comprou uma linda lingerie com a ajuda de Marcela, sem Lucas ver, seria uma surpresa para ele esta noite. Marcela tentava esconder o ciúmes tagarelando sobre o Gustavo, Justine tentava disfarçar o maximo para não dar nenhum bola fora, confirmando algo que ela dizia.

– E então meninas, querem fazer algo mais? – perguntou Lucas.

– Eu não Lucas, pra mim já basta, estou cansada e marquei com o Gustavo no bar mais tarde, vamos ver se nos reconciliamos – disse a sorridente Marcela.

– Te desejo toda a sorte amiga, ele é um bom rapaz – disse Justine com um sorriso amarelo.

– Pensei que não gostasse muito dele…

– Como o Lucas disse, era só ciúmes.

AS duas se abraçaram e Lucas acenou para irem para o carro. Elas caminharam juntas até o estacionamento, entraram no carro e Lucas deixou Marcela em casa.

– Obrigada por tudo Marcela! – disse Justine com um tom de tristeza.

– Eu que agradeço, e nunca se esqueça de mim, vamos marcar algo, não quero perder o contato – Marcela se aproximou da janela aberta do carro e deu um beijo em Justine – eu te amo, e quero vê-la feliz! – concluiu com um sorriso – Tchau Lucas, tome conta da minha boneca!

Marcela se virou, ainda sorridente, olhou mais uma vez para trás, mandou um beijo pelo ar, acenou adeus. Mais uma lagrima percorreu a face de Justine morrendo em seus lábios. Esta foi mais amarga do que nunca, aquele beijo fora de adeus, ela estava “livre” para ser somente de Lucas, mas sentiu que um pedaço de si se foi junto ao peito latejante de Marcela.

Lucas segurou sua face entre as mãos carinhosamente, olhou-a nos olhos e disse:

– Tudo vai ficar bem, eu sempre vou estar contigo, eu te amo! – ele a beijou de tal forma que a face de Justine ardeu.

Os dois foram para casa, Justine estava ansiosa para lhe mostrar o presentinho que havia comprado para eles.

 

Freak Butterfly.